quarta-feira, 17 de agosto de 2016
Wellington

O candidato a prefeito de São Luís e deputado estadual, Wellington do Curso (PP), criticou a gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), e disse que o atual gestor foi para a TV enganar e mentir para a população, durante a sabatina realizada pelo jornal O Estado do Maranhão, na manhã desta quarta-feira (17). Wellington foi o 8º candidato a ser sabatinado.

O candidato do PP também declarou que o legado deixado por Edivaldo Júnior é a frustração para a sociedade e que o gestor foi para a TV enganar e mentir. “Ele prometeu viaduto na Forquilha sem planejamento. Ele mentiu ao fazer promessas que não poderiam ser cumpridas. Foi para TV enganar, mentir”, frisou Wellington do Curso.

Durante a entrevista, que durou cerca de 1h, o deputado disse, ainda, que o prefeito fala em herança maldita deixada pela gestão de João Castelo e em crise, mas destinou R$ 33 milhões com dispensa de licitação para a Secretaria Municipal de Orçamento Participativo contratar o ISEC e repassou R$ 23 milhões para a Secretaria de Comunicação “para fazer propaganda enganosa”, ressaltou o candidato do PP.

Na sabatina, Wellington do Curso falou sobre o plano de governo e respondeu perguntas sobre os temas da educação e mobilidade urbana. Segundo o parlamentar, há uma necessidade de implantar uma campanha de educação no trânsito.

“É necessário fazer um planejamento estratégico. O meu projeto está baseado em quatro eixos: gestão, políticas sociais, geração de emprego e renda, meio ambiente e saneamento básico. É preciso criar rotas alternativas para diminuir congestionamentos e ampliar as inter-bairros”, detalhou o pepista.

Wellington ressaltou que, caso venha a ser eleito, São Luís terá um Centro Integrado de Operações Municipais e construirá passarelas em pontos como Avenidas Colares Moreira e Cohab.

E ao ser questionado sobre o viaduto da Forquilha, o deputado foi enfático: “Com crescimento da população, houve um estrangulamento do trânsito na Forquilha, por isso precisamos fazer um estudo técnico, um estudo de viabilidade”.

O candidato do Partido Progressista comentou também sobre a educação e frisou que vai priorizar a educação de forma compartilhada, pois foi resgatado pela educação. “Se não fosse pela educação não estaria onde estou hoje. Tudo depende da educação. É necessário dar oportunidade aos jovens e construir escolas. A periferia de São Luís está dominada pelas drogas porque o ‘braço do Estado não chega”, pontuou.

Wellington criticou a atuação do atual prefeito na área educacional e relembrou que Edivaldo Holanda Júnior prometeu 25 creches, que não foram entregues. “Ele deveria ter transformado São Luís pela educação, o prefeito reformou a Praça do Jumento, na Camboa, mas não reformou a creche. O gestor poderia ter usado os R$ 33 milhões na construção das unidades de ensino infantil, mas não o fez”, falou. E disse mais: “A região do Itaqui-Bacanga está esquecida e abandonada”.

E para finalizar, Wellington respondeu a uma pergunta sobre a relação de Waldir Maranhão (PP), uma vez que todos são do mesmo partido. “Waldir Maranhão não é figura presente na minha candidatura. Tenho respeito por ele, mas ele não faz parte do nosso projeto e ele direciona o PT do B, que está coligado com outro candidato”, afirmou

0 comentários:

Postar um comentário

IPVA

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation