sexta-feira, 5 de agosto de 2016
b0cf8bfe-23df-4afa-8f7e-6d9a378eb8f5

Nesta sexta-feira (5) pela manhã, em convenção realizada na Maçonaria da Rua da Lagoa, o Partido Socialista Brasileiro – PSB homologou a candidatura do político e empresário Ildon Marques a prefeito de Imperatriz, com a presença do Senador Roberto Rocha (PSB), do deputado federal André Fufuca (PP), empresários e políticos simpatizantes da candidatura.
Sendo o melhor colocado nas intenções de voto, pela pesquisa da Escutec, Marques tem forte apoio popular.
2016-08-05-PHOTO-00004736-640x360

Foi uma das maiores convenções partidárias realizadas em São Bento em todo sua história. Sob a liderança do prefeito Carrinho Muniz (PSDB) e do vice-prefeito Isaac Filho, o publico manifestante lotou o Clube São Bentoense. Centenas de pessoas se deslocaram dos povoados e se juntam aos milhares da sede da cidade.

Após o ato na sede do clube que homologou a chapa que caminha para mais uma vitória, assim como a dos candidatos a vereador, os manifestantes fizeram uma passeata histórica pelas ruas de São Bento, como mostram as imagens e o vídeo abaixo:

2016-08-05-PHOTO-00004735

Foto-1-Diretório-do-Solidariedade-em-São-Luís-com-a-candidata-Eliziane-Gama-768x452 (1)

O partido Solidariedade fechou apoio à candidatura de Eliziane Gama (PPS) em São Luís. A decisão ocorreu nesta sexta-feira (5), após intenso debate interno entre os filiados.

Para o presidente da sigla no Maranhão, Simplício Araújo, a candidata do PPS reúne todas as qualidades que o Solidariedade busca para melhorar a capital maranhense.

“Apresentamos nossa proposta para São Luís a todos os pré-candidatos que nos procuraram e o plano de governo de Eliziane foi o que mais se aproximou do que queremos. Diante disto, em uma decisão unificada do diretório, batemos o martelo e temos a certeza que Eliziane é a melhor opção para São Luís”, afirmou Simplício.
001-e1470426897756

O Partido Republicano Progressista (PRP), decidiu, na tarde desta sexta-feira (05), declarar a apoio ao candidato do PMDB, Fábio Câmara. O anúncio foi feito pelo presidente do PRP, Severino Sales.

Câmara mesmo sem o apoio dos principais caciques do PMDB, conseguiu atrair essa aliança para sua coligação. Com essa composição, Fábio Câmara deverá ganhar mais alguns segundos no tempo da propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

Na noite da última quinta-feira (04), o candidato peemmedebista homologou a sua candidatura durante a convenção municipal do PMDB, na Assembleia Legislativa, que terá como candidato a vice-prefeito o coronel PM reformado Flávio de Jesus, que também é do PMDB.
[caption id="attachment_1049" align="alignnone" width="466"]Vander Lee Vander Lee[/caption]

Morreu na manhã desta sexta-feira (5), o cantor mineiro Vander Lee, de 50 anos. De acordo com a assessoria de imprensa do músico, ele passou mal e sofreu um infarto quando fazia hidromassagem, na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, na tarde de ontem. Vander Lee foi internado em um hospital da capital mineira e durante a noite chegou a passar por cirurgia, mas não resistiu. As causas da morte vão ser investigadas.

Mineiro, Vander Lee ficou famoso por suas canções que falam de amor. Ele era separado e deixa três filhos. Em sua última atualização no Facebook, o cantor faz uma convocação para que os fãs comparecem a um show que ele faria no dia 13 de agosto em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

O último trabalho do mineiro foi lançado no mês de maio com canções que mesclam o pop, rock e jazz clássico. No currículo, o músico conta com composições eternizadas por grandes artistas da música brasileira como Gal Costa, Alcione, Maria Bethânia, Fábio Jr., Fagner, Elza Soares, Elba Ramalho e Vanusa. (Fonte: Correio 24horas)

Veja imagens do clip de um dos maiores sucessos do cantor:

wellington-do-curso-1-e1469706789885-940x540

Coligação garante mais de dois minutos de tempo de propaganda ao progressista.

O PSD, PSB, PV e PHS fecharam apoio a pré-candidatura de Wellington do Curso (PP) à Prefeitura de São Luís.

Formada após forte articulação do presidente estadual do PP, deputado federal licenciado André Fufuca, a coligação garante mais de dois minutos de tempo de propaganda ao pré-candidato progressista, duração suficiente para fazer um programa que consiga passar alguma mensagem ao eleitor.

O PP vai oficializar a candidatura de Wellington à prefeitura da capital nesta sexta-feira 5, em convenção a partir das 16 horas no Auditório Fernando Falcão, localizado no prédio da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Lideranças de todos os partidos que compõe a coligação devem estar presentes.
PPL

Mais dois partidos – PPL e PSTU – confirmaram, na última quinta-feira (04), que terão candidatura própria para a disputa da Prefeitura Municipal de São Luís.

O Partido Pátria Livre (PPL) confirmou a candidatura do médico Zeluis Lago à Prefeitura de São Luís. A chapa “Oposição Para Valer” contará ainda com Simone Klaid como companheira de chapa. Como não fez aliança, o PPL sairá sozinho.

Já o PSTU – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado, como era esperado, confirmou o nome da professora Cláudia Durans como candidata à Prefeitura de São Luís na sua convenção. Durans terá como companheiro de chapa, o candidato a vice-prefeito Jean Magno. O PSTU também não fez aliança.

Com a confirmação de candidatura própria do PPL e PSTU, o número de postulantes a Prefeitura de São Luís deverá chegar a nove, pois além dos sete confirmados – Edivaldo Júnior (PDT), Eduardo Braide (PMN), Cláudia Durans (PSTU), Fábio Câmara (PMDB), Zéluis Lago (PPL), Valdeny Barros (PSOL) e Rose Sales (PMB), ainda serão confirmados nesta sexta-feira (05) as candidaturas de Eliziane Gama (PPS) e Wellington do Curso (PP).
edivaldo-4

É bem verdade que o prazo final para as convenções partidárias ainda não foi concluído, o que acontecerá nesta sexta-feira (05), mas mesmo com todas essas idas e vindas, caberá ao prefeito Edivaldo Júnior (PDT) o maior tempo no horário eleitoral gratuito na campanha eleitoral.

O tempo de Edivaldo deve ficar na casa dos três minutos aproximadamente. Com a nova modificação na Justiça Eleitoral, apenas os seis partidos de maior tempo na coligação serão levados em consideração.

Depois de Edivaldo, o pré-candidato Wellington do Curso (PP) com a chegada do PSB e PSD deverá ter o segundo maior tempo no horário eleitoral. Wellington deverá ter aproximadamente 1m50s.

Eliziane Gama (PPS) deverá ter o maior terceiro tempo, que deve ficar na casa de 1m35s aproximadamente. Já o candidato do PMDB, Fábio Câmara ficará com cerca de um minuto no horário eleitoral e terá o quarto maior tempo.

Os outros cinco candidatos à Prefeitura de São Luís não conseguiram alcançar tempos significativos e terão que fazer milagre para darem seus respectivos recados no horário eleitoral gratuito no Rádio e TV.
4003db93-1cab-4caf-ae2f-1c191915fed3

Por 14 votos a 5, os senadores que integram a comissão do impeachment aprovaram nesta quinta-feira (4) o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) pela procedência da acusação e o prosseguimento do processo contra a presidente afastada, Dilma Rousseff.

Agora, as conclusões do parecer também precisam ser confirmadas em votação no plenário do Senado, o que deve acontecer no próximo dia 9, onde é necessário o voto da maioria dos senadores (desde que estejam presentes ao menos 41 dos 81 senadores).

Essa fase do processo é conhecida como "juízo de pronúncia" e equivale ao reconhecimento de que há provas suficientes para autorizar o julgamento da presidente por crime de responsabilidade.

Apenas se o Senado aprovar o parecer da comissão é que o julgamento de fato será realizado, numa próxima etapa, em sessões no plenário com a participação de todos os senadores e comandadas pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski.

A previsão é que essa última fase do processo comece entre os dias 25 e 29 de agosto.

A comissão do impeachment encerrou seus trabalhos nesta quinta-feira, após iniciar em 8 de junho a fase de investigação do processo. Foram 31 reuniões, 262 ofícios e requerimentos, 44 testemunhas ouvidas e 18 recursos decididos pelo presidente do STF.

O relator apontou que a presidente teria cometido "um autêntico atentado à Constituição". Já o advogado de Dilma, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, defendeu que não há provas contra a petista e afirmou que Anastasia guiou seu relatório por "paixão partidária".

Dilma é acusada de ter praticado duas irregularidades na gestão financeira do governo.

A primeira é a edição de decretos que ampliaram a previsão de gastos no Orçamento sem a autorização do Congresso Nacional.

A segunda são as chamadas pedaladas fiscais no Plano Safra, programa de empréstimos a agricultores executado pelo Banco do Brasil.


Felipe Amorim/UOL



A comissão do impeachment aprovou por 14 votos a 5 o relatório de Anastasia


Decretos


O parecer aprovado pela comissão diz que três decretos presidenciais ampliaram a previsão de gastos em R$ 1,75 bilhões, num momento em que o governo tinha dificuldade para cumprir a meta fiscal. Nesse cenário, segundo a acusação, os créditos orçamentários só poderiam ser aprovados por meio de lei pelo Congresso Nacional.

A meta fiscal é a economia nos gastos públicos, prevista em lei, para pagar juros da dívida federal.

A defesa da presidente afirma que o parecer de Anastasia mudou o entendimento predominante na área técnica do governo. Segundo Cardozo, sempre se entendeu que os decretos poderiam ser publicados, pois são, na prática, apenas uma autorização para o gasto com determinado programa de governo e não tornam obrigatório seu pagamento.

O cumprimento da meta fiscal é sempre medido pela comparação entre a receita do governo (como impostos) e os gastos efetivamente realizados.

Mas, para Anastasia, a irregularidade estaria em Dilma não ter pedido o aval do Congresso, a quem cabe definir os limites do Orçamento.


ANASTASIA: ATOS DE DILMA SÃO UM "ATENTADO À CONSTITUIÇÃO"




Pedaladas


As pedaladas fiscais são como ficaram conhecidos os atrasos nos repasses a bancos públicos para o pagamento de programas de governo.

Apesar de terem ocorrido principalmente em 2014, e também em bancos como Caixa e BNDES, o impeachment trata apenas das pedaladas ao Plano Safra, programa de financiamento agrícola executado pelo Banco do Brasil. Isso porque a Câmara dos Deputados decidiu que o impeachment só poderia tratar de fatos ocorridos no atual mandato de Dilma, iniciado em 2015.

A comissão do Senado seguiu o entendimento do TCU (Tribunal de Contas da União) de que os atrasos, na prática, são um tipo proibido de empréstimo dos bancos ao governo, pois, ao atrasar os repasses, sobraria dinheiro em caixa para outros projetos.

A defesa contesta essa interpretação e diz que em governos anteriores também ocorreram atrasos, de menor volume, nos repasses e, por isso, a situação deve ser entendida como um simples atraso de pagamento.

Um dos principais argumentos usados por Cardozo na defesa dessa tese é o parecer do MPF (Ministério Público Federal) que pediu o arquivamento de uma investigação sobre as pedaladas nos diversos bancos federais. O procurador do MPF do Distrito Federal Ivan Cláudio Marx afirmou, ao arquivar o caso, que as pedaladas fiscais não configuram crime e, no caso do Plano Safra, não representa um tipo proibido de empréstimo ao governo.

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation