quarta-feira, 10 de agosto de 2016
[caption id="attachment_1200" align="alignnone" width="493"]Com a decisão do STF, Julião Amim toma a cadeira de Alberto Filho na Câmara Federal… Com a decisão do STF, Julião Amim toma a cadeira de Alberto Filho na Câmara Federal…[/caption]

Em decisão tomada agora no único da noite, o Supremo Tribunal Federal afastou do mandato o deputado federal José Alberto Filho e mandou assumir em seu lugar o suplente Deoclides Macedo.

Com a cassação de Alberto, o primeiro suplente Julião Amin deveria assumir mas como ele é secretário de Trabalho do Governo Flávio Dino Deoclides Macedo é quem será o deputado.

A posse deve ocorrer amanhã no período da tarde. Com a ascensão de Macedo, o PDT no Maranhão ficará mais ainda fortalecido e o PMDB perde mais uma vaga na Câmara Federal.


Aliados de Deoclides Macedo fazem carreata após decisão do STF









dino_candidatos

O governador Flávio Dino (PCdoB) comentou ontem (9), em entrevista ao jornalista Raimundo Garrone, no Palácio dos Leões, o desenrolar da disputa pela Prefeitura de São Luís.

O comunista disse acreditar em um segundo turno entre o atual prefeito, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), e a deputada federal Eliziane Gama (PPS).

“Eu tenho uma leitura política que o mais provável é que tenhamos um segundo turno entre o prefeito Edivaldo e a deputada Eliziane. Sendo assim, o mais provável, está mantido o compromisso”, disse o governador, que já havia adiantado que irá se envolver pessoalmente nas candidaturas aliadas, mas apenas nos fins de semana.

“O governo não se mete em eleição, o governador sim. E participarei somente durante os finais de semana”, declarou.
3

A deputada federal e candidata a prefeita de São Luís, Eliziane Gama (PPS), criticou a gestão do atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), em sabatina realizada pelo jornal O Estado do Maranhão, na manhã desta quarta-feira (10). Durante 1h, Gama debateu sobre assuntos como infraestrutura, tecnologia, educação, mobilidade urbana e política.

A candidata do PPS afirmou que a cidade vive no abandono e que Edivaldo Júnior mentiu quando disse que recebeu uma herança ruim da gestão de João Castelo em 2013. “O discurso de herança é pífio assim como o discurso de planejamento de três anos”, garantiu Gama.

Segundo Eliziane, os gastos da Prefeitura de São Luís aumentou cerca de 700% se comparada a gestão que ficou na Prefeitura até 2012. “É preciso diminuir os custos para fazer a máquina funcionar de forma satisfatória. A Prefeitura está gastando e está gastando mal. E isso é muito grave”.

A pepessita falou sobre a mobilidade urbana e ressaltou que a Prefeitura de São Luís perdeu mais de R$ 400 milhões para o projeto do VLT, pois não apresentou em tempo hábil o estudo de viabilidade técnica e econômica. A gestão de Edivaldo Holanda Júnior perdeu mais de R$ 1 bilhão em projetos, segundo informou a candidata do PPS. Gama disse ainda que pretende criar um corredor de transporte. “Para a cidade melhorar é necessário juntar forças de todos os governos: estado, união e município”, pontuou.

Eliziane Gama disse, ainda, que houve direcionamento da licitação para “certas” empresas que ganharam o processo e atuarão no sistema de Transporte Público de São Luís.

A deputada federal comentou também sobre infraestrutura. Para candidata, a Prefeitura não tem plano algum nem diretor, nem planejamento financeiro e nem de mobilidade urbana. Ela declarou que uma das primeiras seu governo é revisar o Plano Diretor da cidade. “Temos já uns 10 anos com um plano diretor vencido e o resultado é um crescimento da cidade de forma desorganizada”, criticou Eliziane.

Durante a sabatina, Gama explanou algumas de seus projetos de implantação de tecnologia na gestão municipal e afirmou que Prefeitura de São Luís ainda vive na “era do excel” e que falta inteligência dentro da Administração municipal. “Para dá um ponta pé inicial para a interligação de todas as secretárias a saída é a criação de um sistema próprio da Prefeitura de São Luís. A transparência pública é um dos eixos do nosso programa de governo”, declarou.

A candidata criticou a existência de 32 secretarias e disse que algumas não têm sentido de existir. “As cinco secretarias de relação com a Câmara Municipal pode ser reduzida em uma pasta que funcione de verdade”. Gama falou também que São Luís é pouco transparente.

Eliziane Gama fez duras críticas em cima da gestão da educação em São Luís e foi categórica: “é criminosa a devolução de verba para construção de 25 creches e 10 escolas”. A Deputada disse que todas as crianças saberão ler e escrever até completarem fazer oito anos em seu eventual governo. “Essa é uma das nossas principais metas do nosso governo”

E para finalizar, Gama foi questionada sobre a sua chapa que é composta por integrantes do grupo Sarney e da base aliada do governador Flávio Dino. Segundo a candidata, ela tem respeito de todos os atores de várias correntes da política no país e também no estado.

Eliziane comentou também sobre o apoio do ex-prefeito João Castelo (PSDB) “O projeto que encabeço não é individual. É um projeto que reúne partidos e atores da política. Eu sou muito feliz com a plataforma que montamos. Temos um programa e vamos cumprir. Todos nós”, enfatizou.
edvaldo-jr-sabatina-768x512

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, apresentou, na Sabatina O Estado dados sobre sua gestão na capital maranhense. Segundo ele, pela coragem de enfrentar problemas considerados por ele históricos e pelo trabalho que vem sendo desenvolvido o habilita para disputar a reeleição em outubro deste ano.

Edivaldo Holanda Júnior é candidato a reeleição pelo PDT e foi o segundo entrevistado na Sabatina O Estado. Durante a entrevista, o gestor fez um histórico de como encontrou a Prefeitura de São Luís quando assumiu a gestão em janeiro de 2013. Segundo Edivaldo Júnior, ele e sua equipe encontraram um caos.

“Nós tínhamos a noção dos problemas que a Prefeitura tinha, mas somente após assumir o comando do município é que tivemos a real ideia dos problemas. Encontramos uma prefeitura um caos com folha de pagamento atrasada, dívidas, afirmou o candidato.

E para colocar a casa em ordem, ainda de acordo com o pedetista, foi preciso enfrentar os problemas encontrados. “Encontramos problemas históricos e tivemos coragem de enfrentar. Estamos enfrentando e melhorando a vida dos ludovicenses”, disse.

Além de fazer o resgastes dos problemas, o gestor apresentou dados sobre sua gestão. Sobre o tema Mobilidade Urbana (escolhido em sorteio com assuntos já pré­-definidos), Edivaldo Júnior explicou que a Prefeitura de São Luís enviou um projeto para o Governo Federal para que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) seja finalmente implantado na capital.

Segundo ele, esse meio de transporte foi comprado para uso eleitoreiro o que causou prejuízos aos cofres públicos porque somente para guardar o VLT, a prefeitura já gastou mais de R$ 7 milhões.

Edivaldo Júnior falou ainda sobre a licitação no sistema de Transportes. De acordo com o candidato, o processo licitatório foi feito de forma transparente e que essa é a primeira vez que uma gestão de São Luís enfrentou problemas históricos no sistema. “Encontramos um sistema falido e cheio de problemas, que enfrentamos com implantação da biometria, do bilhete único e também com o processo de licitação”, garantiu o prefeito.

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation