quarta-feira, 17 de agosto de 2016
certidão-e1471471416854-768x865

Uma certidão emitida há pouco pelo Cartório da 1ª Zona Eleitoral jogou por terra a tese da coligação “São Luís de Verdade”, da deputada federal Eliziane Gama (PPS), de que havia sido protocolada hoje (17) uma impugnação ao registro de candidatura do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Segundo o documento, passou “em branco” o prazo para apresentação “de impugnação contra o pedido de registro de candidatura” do pedetista.

A certidão é assinada pelo chefe do cartório, Victor Hugo Cândido.

Em termos práticos, isso significa que, como ninguém contestou o pedido de registro, Edivaldo Júnior sequer pode ser considerado candidato sub judice, dependendo agora apenas do julgamento ordinário da juíza da 1ª Zona, Ana Célia Santana.

No caso das duas ações já protocoladas pela coligação de Eliziane Gama (saiba mais), elas devem ser analisadas ao longo do período eleitoral, sem qualquer efeito imediato sobre a candidatura pedetista.
Leo Costa

O desembargador Raimundo Barros, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão deferiu um recurso impetrado pelo Diretório Estadual do PDT e revogou liminar que havia sido concedida pelo juiz Sebastião Bonfim, da 56ª Zona Eleitoral de Barrerinhas, garantindo ao atual prefeito, Léo Costa (PDT), o direito de disputar a reeleição (reveja).

Na prática, a decisão do TRE restabelece uma intervenção branca que havia sido determinada na cidade, para forçar o pedetista a não tentar a reeleição e deixar o partido livre para coligar com o PCdoB, que lançou o ex-sócio de Flávio Dino (PCdoB) Amílcar Rocha como candidato a prefeito.

Abaixo, trecho da decisão publicado em primeira mão no blog do Robert Lobato.

“Reconsidero a decisão monocrática de fls. 130/139, proferida no Plantão Jurisdicional Eleitoral de 2º Grau, indeferindo a liminar pleiteada em sede de mandado de segurança, tornando sem efeito todos os atos praticados pela Comissão Provisória presidida pelo Sr. Antônio Caldas Santos, isto é,  relacionados com as Convenções Partidárias. Consequentemente, restabeleço a validade da Comissão Provisória designada pelo Diretório Estadual e presidida pelo Sr. Renato Dionísio, mantendo, ainda, a convenção realizada em 05 de agosto deste ano”, despachou o magistrado.
Wellington

O candidato a prefeito de São Luís e deputado estadual, Wellington do Curso (PP), criticou a gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), e disse que o atual gestor foi para a TV enganar e mentir para a população, durante a sabatina realizada pelo jornal O Estado do Maranhão, na manhã desta quarta-feira (17). Wellington foi o 8º candidato a ser sabatinado.

O candidato do PP também declarou que o legado deixado por Edivaldo Júnior é a frustração para a sociedade e que o gestor foi para a TV enganar e mentir. “Ele prometeu viaduto na Forquilha sem planejamento. Ele mentiu ao fazer promessas que não poderiam ser cumpridas. Foi para TV enganar, mentir”, frisou Wellington do Curso.

Durante a entrevista, que durou cerca de 1h, o deputado disse, ainda, que o prefeito fala em herança maldita deixada pela gestão de João Castelo e em crise, mas destinou R$ 33 milhões com dispensa de licitação para a Secretaria Municipal de Orçamento Participativo contratar o ISEC e repassou R$ 23 milhões para a Secretaria de Comunicação “para fazer propaganda enganosa”, ressaltou o candidato do PP.

Na sabatina, Wellington do Curso falou sobre o plano de governo e respondeu perguntas sobre os temas da educação e mobilidade urbana. Segundo o parlamentar, há uma necessidade de implantar uma campanha de educação no trânsito.

“É necessário fazer um planejamento estratégico. O meu projeto está baseado em quatro eixos: gestão, políticas sociais, geração de emprego e renda, meio ambiente e saneamento básico. É preciso criar rotas alternativas para diminuir congestionamentos e ampliar as inter-bairros”, detalhou o pepista.

Wellington ressaltou que, caso venha a ser eleito, São Luís terá um Centro Integrado de Operações Municipais e construirá passarelas em pontos como Avenidas Colares Moreira e Cohab.

E ao ser questionado sobre o viaduto da Forquilha, o deputado foi enfático: “Com crescimento da população, houve um estrangulamento do trânsito na Forquilha, por isso precisamos fazer um estudo técnico, um estudo de viabilidade”.

O candidato do Partido Progressista comentou também sobre a educação e frisou que vai priorizar a educação de forma compartilhada, pois foi resgatado pela educação. “Se não fosse pela educação não estaria onde estou hoje. Tudo depende da educação. É necessário dar oportunidade aos jovens e construir escolas. A periferia de São Luís está dominada pelas drogas porque o ‘braço do Estado não chega”, pontuou.

Wellington criticou a atuação do atual prefeito na área educacional e relembrou que Edivaldo Holanda Júnior prometeu 25 creches, que não foram entregues. “Ele deveria ter transformado São Luís pela educação, o prefeito reformou a Praça do Jumento, na Camboa, mas não reformou a creche. O gestor poderia ter usado os R$ 33 milhões na construção das unidades de ensino infantil, mas não o fez”, falou. E disse mais: “A região do Itaqui-Bacanga está esquecida e abandonada”.

E para finalizar, Wellington respondeu a uma pergunta sobre a relação de Waldir Maranhão (PP), uma vez que todos são do mesmo partido. “Waldir Maranhão não é figura presente na minha candidatura. Tenho respeito por ele, mas ele não faz parte do nosso projeto e ele direciona o PT do B, que está coligado com outro candidato”, afirmou


[caption id="attachment_1342" align="alignnone" width="640"]Raimundo Filho sendo recepcionado pelos brincantes do Bumba-Boi Raimundo Filho sendo recepcionado pelos brincantes do Bumba-Boi[/caption]

Foi realizado no último final de semana, um grande encontro com os representantes dos Movimentos Culturais de Paço do Lumiar com o candidato a prefeito Raimundo Filho (PT), da Coligação "Unir para Reconstruir". Na ocasião, participaram representantes de bumba-meu-boi, cantores, músicos e dentre outros ativistas culturais. O objetivo desta reunião foi apresentar as suas propostas de campanha do candidato, mas, principalmente, ouvir o seguimento artístico-cultural do município que esperam que a Cultura receba o apoio e atenção devida, assim como, promover a valorização dos artistas do município.



Além disso, foram apresentadas algumas sugestões ao candidato a prefeito Raimundo Filho para serem inclusas em seu plano de governo, dentre elas, reivindicaram que os próximos gestores da Cultura em sua gestão tenham conhecimento e competência na área para desenvolver um trabalho de melhor qualidade. Após ouvir atentamente as observações e cobranças, Raimundo Filho disse que o momento era necessário, elogiou a iniciativa dos Movimentos Culturais ao promoverem o encontro e que irá necessitar do apoio de todos que atuam no segmento para gerir a Cultura e, disse ainda, que fará de tudo para honrar o apoio da categoria.











Raimundo Filho apresentando as propostas para os Movimentos Culturais

"Atualmente a Cultura luminense não tem sido tratada com carinho e como política pública pelos gestores, queremos garantir que este setor terá todo o apoio da Prefeitura a partir do próximo ano. E queremos afirmar a todos, que vamos trabalhar no sentido de reestruturar a atual secretaria de Cultura com pessoas competentes e do município, criar projetos e programas que possam promover o potencial cultural de nossa cidade, bem como assegurar recursos para fortalecer as manifestações culturais e os eventos que geram emprego e renda para a nossa gente", assegurou Raimundo Filho.

Campanha será vitoriosa, diz Edivaldo Jr. após caminhada.


ELIZIANE

Dois dos principais candidatos na disputa pela Prefeitura de São Luís – Edivaldo Júnior (PDT) e Eliziane Gama (PPS) – deram início nesta terça-feira (16), com momentos distintos, na campanha eleitoral.

Não bastasse ter o registro de candidatura com problemas por usar uma filiação antiga, além de encontrar algumas representações na justiça por propaganda eleitoral antecipada, Eliziane Gama, sofreu mais uma baixa em sua primeira ‘quase’ caminhada.

Mal se anunciou candidata e já começou tudo atrapalhado. A teimosia em querer fazer a caminhada no mesmo horário e local de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) não adiantou de absolutamente nada.

A concentração da caminhada de Eliziane ficou totalmente esvaziada e nem saiu do lugar. A coordenação da campanha, pela pouca presença de público, optou por cancelar a caminhada, outrora anunciada, e a candidata apenas discursou aos presentes.

edivaldo

Ao contrário, a caminhada do candidato pedetista saiu e lotou desde a concentração, percorrendo toda a Rua Grande. Em todo o trajeto, ele foi ovacionado pelo público, como a própria foto mostra, e muito abraçado pelo povo que se aglomerou no maior centro comercial de São Luís.

A caminhada de Edivaldo rumo à reeleição, ao contrário de Eliziane, começou e foi com o pé direito. Entretanto, é bom destacar que os dois atos representam bem os momentos vividos por ambos, pois Edivaldo segue crescendo e Eliziane caindo, tanto que perdeu a liderança nas pesquisas eleitorais.

E assim começou a campanha eleitoral para dois dos principais candidatos à Prefeitura de São Luís.
valdeny

O candidato do PSOL à Prefeitura de São Luís, Valdeny Barros, fez críticas as atuais gestões estadual e de São Luís durante a Sabatina O Estado.

Para Barros, falta transparência do governo de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e honestidade do governo de Flávio Dino (PCdoB) por ter em suas bases membros de partidos que defendem o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Valdeny Barros apresentou propostas na Sabatina O Estado colocando como base principal a participação popular efetiva em um eventual governo seu, aplicação correta priorizando áreas mais pobres da cidade e ainda o combate à corrupção dando mais transparência a gestão municipal.

Nessa última proposta de Barros, ele fez referência ao que atualmente é praticado em São Luís. Segundo o candidato do PSOL, a Prefeitura de São Luís é pouco transparente. Ele explicou que a nota adquirida pela gestão de Edivaldo Júnior no ranking da Transparência no Brasil é consequência do que ele chamou de transparência passiva.

Essa denominação é dada, segundo ele, a municípios que somente respondem as questões apresentadas. Já no quesito de transparência das contas públicas, o que o candidato classificou de transparência ativa, a Prefeitura de São Luís é pouco transparente.
13912696_10210156618329083_1091782127749519507_n

Robson Conceição não queria ser turista nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Depois de duas eliminações consecutivas em estreias, sua meta era conquistar uma medalha. Uma cobrança não dos outros, mas dele próprio. Ouro, prata, bronze? Não importava.

No fim, ele conseguiu a mais desejada.

Recebido com gritos de "o campeão chegou" da barulhenta torcida no Pavilhão 6 no Riocentro, o pugilista de 27 anos venceu o francês Sofine Oumiha nesta terça-feira na final da categoria até 60kg para se tornar o primeiro brasileiro campeão olímpico no boxe.

Ele se junta ao hall de pugilistas nacionais formado por Servílio de Oliveira (bronze em 1968), Esquiva Falcão (prata em 2012), Yamaguchi Falcão e Adriana Araújo (este dois últimos foram bronze em 2012).

Para completar, o boxeador garante ao Brasil sua 11ª medalha nos Jogos, a terceira dourada. Rafaela Silva (ouro, judô), Thiago Braz (ouro, salto com vara), Arthur Zanetti (prata, ginástica artística - argolas), Diego Hypolito (prata, ginástica artística - solo), Felipe Wu (prata, tiro esportivo - pistola de ar 10m), Isaquias Queiroz (prata, canoagem - C1 1000m), Poliana Okimoto (bronze, maratona aquática), Mayra Aguiar (bronze, judô), Rafael Silva (bronze, judô) e Artur Nory (bronze, ginástica artística - solo) foram os outros.

Para completar seu sonho, foram quatro lutas: Além da final, ele venceu Anvar Yusunov, do Tajiquistão, em sua estreia; bateu Hurshid Tobaev, do Uzbequistão, garantiu passagem para a semi e, consequentemente, o bronze; e na penúltima luta superou o cubano Lázaro Álvarez, tri mundial e líder do ranking, para assegurar a prata.

2016-08-16t233803z_1174024393_rioec8g1tndxx_rtrmadp_3_olympics-rio-boxing-m-light"Ainda não cai na real. Ainda estou vivendo um sonho, um sonho que não quero acordar jamais. Graças ao apoio da torcida, do Brasil inteiro, eu consegui. Hoje sou campeão olímpico. Agradeço a todos. Eu me sinto muito feliz de ser o primeiro campeão olímpico do Brasil, mas o boxe tem ótima qualidade de atletas. Precisa de mais apoio porque tem muitos bons atletas que podem repetir. Quero dar parabéns ao Servilio de Oliveira, primeiro medalhista do Brasil no boxe, ao Esquiva, ao Yamaguchi, para a Adriana", declarou Robson após a conquista.

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation