terça-feira, 15 de novembro de 2016
O governador Flávio Dino assinou, na tarde desta segunda-feira (14), a ordem de serviço para construção do corredor de ligação entre a MA-201 e a MA-202, que facilitará o acesso de quem transita pela Forquilha à Avenida Jerônimo de Albuquerque. 

Com investimento na ordem de R$ 11 milhões e entrega prevista em 10 meses, o corredor contempla a construção de uma ponte sobre o Rio Paciência e a pavimentação de vias nas imediações e é mais uma ação do Governo do Estado para melhorar a mobilidade urbana e o trafego na região metropolitana de Ilha.

Esta se soma a outras intervenções que estão sendo realizadas na área da Forquilha, em parceria com a Prefeitura de São Luís. “Nós já temos obras em curso, agora vamos complementá-las com uma ponte que vai viabilizar uma ligação entre a Estrada de Ribamar, a Estrada da Maiobão e o Cohatrac, próximo ao shopping existente na região. Vai criar uma via alternativa bastante expressiva e representa, na nossa visão, a solução para essa grave problemática da Forquilha, na medida que teremos agora várias opções. 

É uma grande conquista, a obra se insere nessa preocupação que nós temos demonstrado com a mobilidade urbana e com a melhoria das condições de vida da população viabilizando novos caminho para o desenvolvimento econômico na ilha de São Luís”, explicou o governador.

Atualmente, quem transita entre São José de Ribamar e o Centro de São Luís, através da Avenida Jerônimo de Albuquerque, enfrenta horas de congestionamento na Forquilha em horário de pico. O corredor propõe uma alternativa a esta rota, pelo bairro do Cohatrac até as imediações do Terminal da Cohab, conforme explicou o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto.

“É mais uma intervenção que se conjuga com outras que nós estamos realizando ou já realizamos, como é o caso do Programa Interbairros, a intervenção também na região da Forquilha e do Parque Vitória, essa nova intervenção vai permitir que seja feita a conexão entre a MA-201, que é a estrada de São José de Ribamar, com a MA-202, que é chamada Estrada da Maioba, passando no Cohatrac e chegando até a Jerônimo de Albuquerque”, explicou Clayton.

O corredor terá extensão total de 3,52 quilômetros, passando pela Estrada do Cajueiro, Estrada da Maioba (MA-202), Av. ‘C’, Av. Contorno Sul, Av. Contorno Leste, e Av. ‘5’. Já a ponte sobre o Rio Paciência terá 220m de comprimento e 11,30m de largura, incluindo passeio em ambos os lados.
“É uma ponte de 220 metro, com a sinalização indicativa e a requalificação de mais de 3 km de vias de acesso que vão permitir um maior fluxo e vai ampliar a mobilidade urbana. E quando nós melhoramos o transito, nós sabemos que melhoramos a vida das pessoas certamente”, pontuou o secretário de Infraestrutura.


Vídeos a que o Blog do Gilberto Léda teve acesso nesta terça-feira comprovam que o principal suspeito pelo assassinato de Mariana Costa, Lucas Porto – preso preventivamente desde ontem (14) -, esteve no local do crime duas vezes na tarde do ocorrido (saiba mais).
Na primeira delas, deixa a vítima e as filhas dela e sai do condomínio, no Turu, por volta das 14h30.
Depois disso, segundo a polícia, ele foi em casa, na Península da Ponta d’Areia.
Então retorna ao Turu, sozinho, às 15h10. Pelo elevador social sobe direto ao andar onde morava Mariana Costa, já às 15h14
Mas sai apressado pelos fundos, às 15h54, usando as escadas de emergência – ao lado do elevador de serviço – e aparentemente nervoso.
Ele parece limpar o pulso direito e a camisa.
Veja abaixo a sequência de vídeos.


VEJA VÍDEO! Chegada e saída de Lucas Porto do apartamento de Mariana Costa

lucas_porto
O programa Brasil Urgente, da Band, divulgou hoje (15), com exclusividade, as primeiras imagens do circuito fechado de TV do condomínio onde morava Mariana Costa, morta por asfixia na tarde de domingo (13).
Os vídeos comprovam que o principal suspeito, Lucas Porto – preso preventivamente desde ontem (14) -, esteve no local duas vezes (saiba mais).
Na primeira delas, deixa a vítima e as filhas e sai, por volta das 14h30.
Depois retorna, sozinho, às 15h14. Pelo elevador social sobe direto ao andar onde morava Mariana Costa.
Mas sai apressado pelos fundos, às 15h54, usando as escadas de emergência – ao lado do elevador de serviço – e aparentemente nervoso.
Ele parece limpar o pulso direito e a camisa.
Depois do assassinato da jovem Mariana Costa, sobrinha/neta do ex-presidente José Sarney, em São Luís, que tem como o principal suspeito de autoria do crime, o próprio cunhado, Lucas Porto, o Maranhão em menos de 24 horas volta a ser palco de outro crime violento contra uma mulher.
Na madrugada desta terça-feira(15) , por volta da meia noite,na cidade de Alto Alegre do Maranhão, a 220 km da capital, mais um crime bárbaro, foi registrado uma mulher. Desta vez a vítima, identificada apenas como Marlene, foi assassinada com vários tiros, em sua própria residência, no Residencial Ville, bairro Mocambo.
De acordo com informações, os atiradores foram até a residência de Marlene, que é popularmente conhecida como “Guega”, na procura do seu ex-namorado, identificado apenas como Walter, mas não o encontraram no local.  

No momento da abordagem, Marlene estava em companhia de sua filha. Os executores ainda ordenaram que a filha deixasse o local, e em seguida consumaram o crime, efetuando vários disparos de arma de fogo contra a vítima.Os primeiros relatos apontam que Marlene teria sido alvejada por pelo menos 17 tiros.
A polícia esteve no local realizando os levantamentos preliminares e diligências, na intenção de identificar os autores do crime.
Mãe e padrasto da criança foram presos
Um crime bárbaro chocou os moradores da cidade de São Domingos do Maranhão, localizada a 380 km da capital. Uma mãe é acusada de torturar e matar sua própria filha de apenas três anos.
A mãe, identificada como Deilandia dos Santos Assunção, foi autuada em flagrante pelo Delegado Rildo Portela, da Delegacia Regional de Presidente Dutra, e apresentada à imprensa ainda há pouco na sede da Secretaria de Segurança Pública.
De acordo com a polícia, o crime teve requintes de crueldade. A acusada quebrou as pernas, introduziu um pedaço de cano na vagina da criança e desferiu várias pancadas na cabeça que ocasionaram cortes profundos.
A população da região ainda tentou linchar a mãe, mas a Polícia Militar evitou a ação e efetuou a prisão. Além dela, o seu companheiro e pai de criação da criança também foi preso.

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation