quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Todos os sábados cerca de 40 crianças carentes do município da Raposa participam de atividades recreativas, lúdicas e momentos em que aprendem ensinamentos sobre ética, cidadania e princípios cristãos. Os alunos também aprendem noções de primeiros socorros, combate a incêndio, ordem unida (atividade militar que desenvolve ensinamentos de chefia, liderança e disciplina), e outras atividades que trabalham a auto estima e desenvolvimento de habilidades. Com a participação de voluntários, são oferecidas aulas de Boxe e futebol de campo. As atividades fazem parte do Projeto Escolinha Militar coordenado pelo major Eduardo Azevedo, subcomandante do 13º BPM, localizado em São José de Ribamar.
1


Segundo o major Azevedo, a ideia surgiu com o dia a dia do serviço na área, o que propiciou uma constatação de problemas e dificuldades enfrentadas por algumas famílias que residem no município.  Muitas crianças estavam em situação de vulnerabilidade e risco social, o que motivou a aplicação do projeto com o apoio do comandante da Unidade, tenente-coronel Alexandre.
2


O projeto conta com apoio de alguns vereadores da cidade e pastores de igrejas evangélicas. O secretário adjunto de Segurança Pública, Saulo Ewerton, conheceu de perto os trabalhos e sinalizou investimentos na Escolinha com a proposta de ampliar a ação para outras unidades da PM.
Uma mulher ainda não identificada acabou de cometer um crime cruel.Ela atirou o próprio filho na ponte do Ipase, São Luis-MA.

As imagens são fortes e chocantes. A criança está caída sobre o mangue que estava vazio. A mulher enrolou a criança em vários panos, colocou dentro de uma sacola e atirou ponte abaixo.

A criança morreu no local. A suspeita é que o bebê seja filho de uma “mãe” usuária de drogas. Carros do ICRIM e Corpo de Bombeiros encontram-se no local. O IML já recolheu o corpo da criança. Agora a Secretaria de Segurança Pública informa que o caso será investigado pela Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP). Abaixo a sacola onde estava o bebê.
Criança ainda dentro do saco
Criança ainda dentro do saco
Este já é o terceiro caso de mãe que mata filho com requintes de crueldade só nestes 10 dias aqui no Maranhão.
Três dias após a morte de Mariana Costa, a irmã Carolina postou no Facebook uma homenagem a publicitária que foi morta pelo empresário e cunhado Lucas Porto que confessou o crime nesta quarta-feira (16).
São palavras que refletem o amor entre duas irmãs e mostram a mulher forte que foi Mariana Costa.
“Jamais conhecerei alguém como você tão amável, tão doce, tão você, tão jovem e tão bela…Teu legado ficou minha irmã, teu testemunho de amor, honestidade e tua honra foi preservada, o Senhor não deixaria de ser manchada, glória a Deus pela memória de minha irmã!”, escreveu Carolina.
Após muito empate, a Assembleia Legislativa aprovou o empréstimo do governo do Estado de R$ 440 milhões. O deputado Eduardo Braide (PMN) ainda tentou embaçar com pedido de vista.
O principal argumento apresentado para solicitar a autorização deste empréstimo é a utilização dos recursos obtidos com esta operação de crédito para o financiamento do Programa Maranhão Mais Justo e Competitivo – Infraestrutura, destinado a implementar ações como a efetivação de abastecimento de água e a restauração de estradas vicinais e vias urbanas
Durante a discussão do projeto, os deputados Max Barros (PRB) e Eduardo Braide(PMN) pediram mais explicações a respeito das ações que serão efetuados com os recursos do empréstimo.
Após os debates a votação foi encaminhada e o pedido de empréstimo foi aprovado tendo apenas um voto contrário, o da deputada estadual Andrea Murad(PMDB).
Assassinato de Mariana Costa é o capítulo de maior repercussão de uma onda que começou semana passada, e que põe o estado em alerta contra a violência de gênero...

Às vésperas do início da campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”, que começa neste domingo, 20, o Maranhão registra um dado vergonhoso: uma mulher tem sido morta por dia, apenas pela sua condição sexual.
A onda macabra começou no último dia 9, quando Ákila Santos Feitosa foi executada por adversários de seu marido, em Imperatriz; e continuou na manhã desta quinta-feira, 17, quando uma aluna foi esfaqueada dentro de uma escola, em Chapadinha. (Leia aqui)
Laura Serra também foi executada em imperatriz;
Marlene Guega levou 17 tiros em Alto Alegre do Pindaré;
Maria do Rosário foi assassinada em Rosário;
Em Coroatá, a mulher identificada apenas por Francileuda teve a cabeça decapitada;
E um corpo feminino ainda não identificado foi encontrado na estrada da Mata, com sinais de execução.
A morte da publicitária Mariana Costa, assassinada pelo próprio cunhado, Lucas Porto, que declarou ter “paixão incontida” por ela, é a parte mais visível de uma situação que incomoda: mulheres estão sendo mortas apenas pela própria condição de mulher.
A lei do feminicídio torna hediondo o assassinato de mulheres caracterizado pela natureza sexual da ação criminosa.
Mas a onda de violência que se espalhou pelo estado nos últimos  dias é para se manter a preocupação… Do blog do MARCO AURÉLIO D'EÇA
Além de Ciro Gomes (PDT), que já desponta e se dissociou da imagem de aliado do ex-presidente e do PT, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), é citado nas altas rodas de Brasília como um potencial sucessor do lulismo, representante da centro-esquerda, para as próximas eleições presidenciais.
Para caciques partidários da direita à esquerda, até 2018 Lula da Silva será condenado em segunda instância num dos três processos em que é réu em 1ª instância, e cairá na lista da Ficha Limpa.
A informação é da coluna Esplanada, do UOL.
Deputado estadual Eduardo Braide (PNM)
O deputado Eduardo Braide (PMN) pediu vista do projeto de lei 206/2016, de autoria do Porder Executivo e que trata de operação de crédito junto a Caixa Econômica Federal, e barrou, na sessão de ontem, a votação de novo empréstimo para o Governo do Estado.
A matéria, que seria apreciada em caráter de urgência, após aprovação de requerimento do deputado Levi Pontes (PCdoB), acabou adiada por um período de 24h e deve retornar hoje à pauta. O empréstimo é de R$ 444.750.000,00.
Caso seja aprovado no plenário da Assembleia Legislativa, esse será o terceiro empréstimo adquirido pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em menos de 40 dias. O segundo junto a Caixa Econômica Federal.
A operação financeira foi solicitada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em mensagem governamental encaminhada ao Legislativo no início deste mês. Na mensagem, ele explica que o objetivo é destinar o dinheiro para “ações de melhoria e desenvolvimento no setor de transporte, infraestrutura rodoviária, saneamento ambiental e segurança pública”, todos no âmbito do Programa Maranhão Mais Justo e Competitivo – Infraestrutura. O texto destaca que todas as regiões do estado serão beneficiadas com estradas pavimentadas, ações de abastecimento d’água, destinação de viaturas policiais e de equipamentos para a qualificação de estradas vicinais e vias urbanas.
Vista
Após ter sido publicada no Diário Oficial da Assembleia Legislativa, a matéria passaria pelas comissões competentes da Casa, para somente depois ser submetida ao plenário. Um requerimento de autoria de Levi Pontes, contudo – para apreciação em regime de urgência -, retirou a prerrogativa das comissões de analisarem a peça, e ela foi colocada em votação numa sessão extraordinária, realizada logo após a sessão regular de ontem. Braide, contudo, pediu vista da proposição.
“No projeto lei encaminhado pelo Executivo não há qualquer informação a respeito da taxa de juros e em relação ao prazo de pagamento do empréstimo. Por isso o pedido de vista. Essas informações precisam ser dadas à Assembleia Legislativa”, justificou Eduardo Braide.
Com o pedido de vista, a matéria fica suspensa somente por um período de 24 horas e, portanto, deve ser novamente submetida ao plenário na sessão de hoje.
No mês de outubro o Legislativo Estadual já havia aprovado outros dois empréstimos para o Governo do Estado.
O primeiro, do projeto de lei nº 183/2016, autorizou operação de crédito junto a Caixa Econômica, no valor de R$ 55.226.000,00 para aplicação em obra de reestruturação da Avenida dos Holandeses.
O segundo, referente ao projeto de lei 177/2016, também de autoria do Poder Executivo, autorizou empréstimo junto ao Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida).
No ano passado, o primeiro da gestão Flávio Dino, também houve empréstimo contraído junto a instituições financeiras.
Todos os pedidos de autorização para a realização de empréstimo do Governo do Estado junto a instituições financeiras têm sido aprovados na Assembleia Legislativa do Maranhão em caráter de urgência, ou seja, sem a tramitação regular e discussão nas comissões competentes. Os pedidos de urgência são protocolados por deputados que pertencem à base do governador Flávio Dino (PCdoB).
Deputada quer transparência em gastos com empréstimo
Deputada estadual Andrea Murad (PMDB)
Deputada estadual Andrea Murad (PMDB)
A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) apontou fragilidade do projeto de lei apresentado à Assembleia Legislativa pelo Governo do Estado, e pediu transparência com os gastos do recurso que deve ser adquirido por meio de empréstimo.
A O Estado, Murad sustentou que não há especificação técnica na peça elaborada pelo Governo, para aplicação dos recursos públicos. Ela afirmou que o governador Flávio Dino (PCdoB) adicionou sugestões genéricas de gastos.
“No projeto, não fica claro, por exemplo, para onde vão as viaturas de polícia. Vão atender municípios, mas quais? As moto-niveladoras serão doadas para as prefeituras? Quais prefeituras? Nada disso está especificado”, disse.
Andrea também apontou incoerência do governador do Estado em relação ao tema. Ela lembrou que no período em que estava na oposição, Flávio Dino criticava esse tipo de operação financeira.
“Adquirir empréstimo é algo normal em todo e qualquer governo. Estados contraem empréstimo para custear obras. Incoerente é o que ele fazia, criticava a ex-governadora por isso e faz muito mais empréstimo do que o governo passado”, finalizou.
Andrea disse que fiscalizará a aplicação dos recursos.
O Estado
Sérgio Cabral é preso pela Operação Lava Jato.

Do UOL, em São Paulo

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (17) em seu apartamento, no Leblon, zona sul. Ele é alvo de dois mandados de prisão, um deles expedito pelo juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância.
O outro mandado é do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio, e faz parte da Operação Calicute, um desdobramento da Operação Lava Jato, deflagrada pela PF junto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Receita Federal. A operação investiga o desvio de recursos públicos federais em obras realizadas pelo governo do Rio. O prejuízo estimado é superior a R$ 220 milhões.
Cabral é o segundo ex-governador do Rio preso em menos 24 horas. Ontem, a PF prendeu Anthony Garotinho (PRem uma investigação sobre esquema de compra de votos em Campos dos Goytacazes (RJ) comandada pelo Ministério Público Eleitoral.
Manifestantes que estavam na frente do edifício onde Cabral mora gritaram "ladrão" quando o ex-governador deixou o local em um carro da PF por volta das 7h. O UOLainda não conseguiu contato com a defesa do ex-governador,
Segundo a PF, 230 policiais federais cumprem 38 mandados de busca e apreensão, oito mandados de prisão preventiva (sem prazo), dois mandados de prisões temporárias (com prazo determinado) e 14 mandados de condução coercitiva (quando a pessoa é levado para prestar esclarecimentos) expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.
Além disso, mais 14 mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão preventiva e um mandado de prisão temporária foram expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba, de Moro.
Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo
Agentes da PF foram à casa de Cabral para prendê-lo
São investigados os crimes de pertencimento a organização criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, entre outros. Também participam das diligências dezenove procuradores do MPF e cinco auditores fiscais da Receita Federal.
No primeiro semestre, executivos da empreiteira Andrade Gutierrez relataram em delação premiada o acerto de propinas sobre obras de urbanização do conjunto de favelas de Manguinhos, além da cobrança de um percentual na obra de reforma do estádio do Maracanã.
De acordo com os ex-executivos, Cabral teria recebido R$ 60 milhões de propina na reforma do estádio que recebeu a final da Copa. O consórcio da obra teria sido definido em 2009, antes mesmo da licitação. O custo foi de R$ 1,2 bilhão.
O ex-governador também foi acusado de pedir dinheiro em obras sem participação direta do Estado. Segundo Rogério de Sá, um dos delatores, ele pediu 1% pelas obras de terraplanagem do Comperj, em Itaboraí, na região metropolitana do Rio. Cabral sempre negou as acusações.
Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo
Durante a prisão de Sérgio Cabral, muitas pessoas se reuniram na porta do edifício do ex-governador

Quem é Sérgio Cabral

Liderança do PMDB no Rio, Cabral foi eleito governador do Estado em 2006 e reeleito quatro anos depois. Antes, havia sido deputado estadual --chegou a presidir a Assembleia Legislativa do Rio-- e senador fluminense.
Ganhou força à frente do Executivo principalmente pela implementação das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), a partir de 2008, projeto que consiste na ocupação policial das comunidades dominadas pelo tráfico de drogas. O programa cresceu e se expandiu, mas começou a enfrentar problemas na metade do segundo do mandato do ex-governador.
Além do constante cenário de crise na segurança pública, Cabral teve sua imagem seriamente afetada por sucessivas denúncias e escândalos de corrupção. A relação dele com empresários do ramo da construção civil, sobretudo o dono da Delta Construções, Fernando Cavendish, foi investigada --em julho desse ano, o empreiteiro acabou sendo preso pela Polícia Federal na Operação Saqueador.
Outro duro golpe que arranhou a reputação de Cabral foi o sumiço do pedreiro Amarildo de Souza, em 2013, após ter sido levado por PMs da UPP Rocinha, favela da zona sul carioca, à base da unidade. O desparecimento e morte presumida do morador da comunidade virou uma bandeira das manifestações contra a gestão do político.
Em 2014, seu último ano de mandato, Cabral renunciou ao cargo a fim de abrir espaço para o então vice, Luiz Fernando Pezão (PMDB). Na época, seu nome chegou a ser cogitado pra disputar a Presidência.
pesar da impopularidade do antecessor, Pezão foi reeleito governador do Rio em 2014, ano no qual o Estado já enfrentava reflexos da crise financeira que chegaria ao ápice nos anos seguintes.
Atualmente, dada a agonizante situação das finanças fluminenses, o Executivo tenta aprovar um conjunto de medidas de austeridade por meio de um projeto de lei, que foi apelidado de "pacote das maldades". Entre as propostas, estão cortes de gastos, extinção de programas sociais, aumento de impostos e elevação na contribuição previdenciária dos servidores públicos.
Frente as informações, a polícia  procura o estuprador. “Pelas características apresentadas pela menina, o acusado possui aproximadamente 1.65, cor parda e uma marca no rosto, possivelmente uma cicatriz”, disse o delegado que investiga o caso.

Vítima de estupro, menina de 16 anos, disse que foi surpreendida ao atender um pedido de copo com água por um homem de cor parda com uma marca no rosto.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Raposa….
Entenda o caso. Uma residência na Rua da Glória no Centro do município de Raposa, esse foi o local que um homem ainda não identificado escolheu para praticar estupro contra a adolescente L.S.D, de 16 anos. O ato criminoso aconteceu por volta das 10h30 desta quarta-feira(16).
A informação foi confirmada ao blog pelo delegado da cidade, Marcone Caldas, que abriu inquérito policial para apurar o caso e chegar ao suspeito.
Segundo Caldas, ao registar a Ocorrência, a mãe da vítima relatou que a filha estava em casa sozinha quando um homem bateu a porta pedindo água, no instante que a jovem foi pegar o copo, o desconhecido aproveitou o descuido e adentrou a residência.
Ainda segundo os relatos da mãe, o homem disse que se a adolescente gritasse ele lhe mataria. Em seguida, desferiu um soco contra o rosto da menor, que desacordou. Quando a jovem acordou estava no chão do banheiro com o nariz e as partes íntimas sagrando, foi então que começou a gritar por ajuda.
O irmão da menor, de apenas 04 (quatro) anos, que havia chegado em casa foi até a porta do banheiro e diante da cena chamou a tia, que vestiu a jovem e levou para o hospital.
O delegado informou que a adolescente foi encaminhado para ser submetida a exames de corpo delito e conjunção carnal, além de tomar coquetel contra DST’S.
Frente as informações, a polícia  procura o estuprador. “Pelas características apresentadas pela menina, o acusado possui aproximadamente 1.65, cor parda e uma marca no rosto, possivelmente uma cicatriz”, disse o delegado que investiga o caso. As informações são do blog do domingoscosta.com.br


Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation