sexta-feira, 18 de novembro de 2016
Anthony Garotinho é transferido de hospital para presídio em Bangu no Rio (Foto: Alexandre Cassiano/Agência O Globo)
Juiz havia dito que ele tinha 'regalias' e ordenou transferência para presídio. Luciana Lóssio afirmou que não cabe a juiz avaliar quadro clínico de um preso.

A ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou nesta sexta-feira (18) a transferência do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho para um hospital. A decisão é liminar (provisória) e será levada à apreciação do plenário do TSE na próxima sessão da Corte.
A ministra também determinou que, após o prazo necessário para a conclusão dos exames e procedimentos médicos indicados pela equipe, o ex-governador fique preso em regime domiciliar (veja a íntegra da decisão).
O ex-governador foi preso pela Polícia Federal sob a acusação de usar programas sociais para comprar votos. Após a prisão, ele ficou sozinho em um quarto no hospital desde a última quarta-feira (16), quando chegou ao local após ter sido preso pela Polícia Federal e ter passado mal. Ele foi submetido a exames que mostraram alterações cardíacas e a equipe médica indicou que ele passasse por um cateterismo.

GAROTINHO PRESO

Ex-governador é suspeito de comprar votos.
Na noite desta quinta (17), Garotinho foi transferido do Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio, onde ele não poderá receber o tratamento médico que foi indicado para seu quadro cardíaco.
A decisão de transferir o político foi do juiz Glaucenir Silva de Oliveira, de Campos de Goytacazes, que alegou suspeitas de que o ex-governador tenha recebido tratamento privilegiado na unidade pública.
Glaucenir afirmou ter chegado ao seu conhecimento que “Anthony Garotinho estava recebendo diversas regalias no Hospital Souza Aguiar” e que “nenhum preso por ordem judicial pode ter direito a qualquer regalia ou tratamento diferenciado, seja em unidade prisional ou hospitalar”.
Na decisão desta sexta, a ministra afirma que não cabe ao juiz avaliar o quadro clínico do ex-governador. Ela diz ainda que o juiz procedeu sem qualquer embasamento técnico-pericial por parte da equipe médica que acompanhava o quadro de saúde de Garotinho. "Atitude, a meu ver, em tudo temerária, ante o risco de grave à integridade física do custodiado", diz a ministra na decisão.
Para Luciana Lóssio, não é "minimamente razoável" que uma decisão judicial, que poderia trazer graves consequências à saúde do ex-governador, seja tomada por "notícias de supostas regalias, em relação às quais não se indicou nada de concreto".
Ela ainda destaca que o juiz Glaucenir de Oliveira afirmou, no despacho em que ordenou a transferência de Garotinho para o Complexo Penitenciário, que recebeu notícias de supostas regalias. saiba mais Defesa de Garotinho diz ter entrado com novo habeas corpus no TSE. Associação criminosa e compra de votos motivaram prisão de Garotinho. Garotinho é transferido para presídio em Bangu, Zona Oeste do Rio. Justiça determina que Garotinho seja transferido para Bangu, no Rio.
Ao final do despacho, a ministra Luciana Lóssio afirmou que Garotinho deve permanecer sob custódia enquanto houver necessidade devidamente atestada pelo corpo clínico. Ela autoriza ainda que a família de Garotinho e seus advogados possam visitá-lo no local, ficando proibida a utilização de celular.
Ela observa na decisão que, caso o ex-governador opte por ser transferido para um hospital particular, os custos da permanência deverão ser pagos por ele. "A fim de assegurar o adequado e necessário acompanhamento médico, determino à autoridade policial a imediata remoção do ora paciente, Anthony William Garotinho Matheus de Oliveira, para hospital - podendo ser na rede privada, desde que por ele custeado - o qual deverá estar apto à realização dos exames indicados no relatório médico", decide a ministra.
A Prefeitura de São Luís paga neste sábado (19), a primeira parcela do 13º salário. A opção em receber o pagamento em duas parcelas ou integralmente foi oferecida aos servidores pela Secretaria Municipal de Administração (Semad). Os servidores que optaram pelo pagamento integral receberão até 20 de dezembro o benefício.
O pagamento da primeira parcela do 13º salário integra-se à política de valorização dos servidores públicos, desenvolvida pela Prefeitura de São Luís, e tem por objetivo também aquecer a economia local no período de festas de Natal e fim de ano.
“Diante da crise econômica que o país enfrenta, temos feito um esforço grande para honrar com os salários dos servidores nas datas previstas. O pagamento da primeira parcela do 13º ainda no mês de novembro é fruto de um intenso planejamento da nossa gestão. Administramos com planejamento e compromisso para que a crise econômica que afeta o país não comprometa o vencimento do servidor”, relembrou o prefeito Edivaldo.
INFORMAÇÕES – Os servidores municipais podem ter acesso às informações dos seus vencimentos em todos os terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, por meio do contracheque eletrônico. Basta acessar a opção Outros Serviços, escolher a opção Contracheque BB e depois informar o número da matrícula e o mês desejado do documento.
Além dos terminais do Banco do Brasil, a informação dos vencimentos também pode ser acessada através do site da Prefeitura de São Luís (www.saoluis.ma.gov.br), no Portal do Servidor, no menu esquerdo da home, informando a matrícula e a senha.
Fraude no Bolsa Família no Maranhão pode ter causado prejuízo milionário (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Mais de 33 mil beneficiários estão sendo investigados em todo estado. De acordo com cruzamento de dados, 2.400 mortos foram beneficiados.
Mais de 33 mil benefícios do programa Bolsa Família estão sob suspeita no Maranhão e já causaram mais de R$ 70 milhões em prejuízo aos cofres públicos. Entre os beneficiários no estado estão servidores públicos, empresários e até pessoas mortas.
A Prefeitura de São Luís já recebeu do Ministério Público Federal (MPF) os nomes das pessoas que são suspeitos de desviarem recursos pelo programa. Contudo, a prefeitura ainda não fez o cruzamento dos dados. Isto é preciso para se ter ideia do tamanho da fraude na capital.

A prefeitura diz que enfrenta problemas técnicos para fazer este procedimento. Precisa que os nomes sejam disponibilizados de forma digital, pois em uma relação impressa, considera “impossível fazer” o cruzamento de dados.
Enquanto isso, um cruzamento feito nos dados da Receita Federal, do Tribunal Superior Eleitoral, do Tribunal de Contas da União e do Ministério Público Eleitoral chegou aos 33 mil casos suspeitos de pagamento irregular do Bolsa Família no Maranhão, o que dá um prejuízo de R$ 70 milhões por ano.
As informações dão conta de 2.400 pessoas no estado receberam dinheiro do Bolsa Família mesmo depois de mortos.
Um exemplo, em Candido Mendes, distante 199km de São Luís, é o caso de Francisco Araújo. Ele morreu em 2011, e mesmo assim teria recebido R$ 5.240,00.
Após o recadastramento, os responsáveis pelos casos comprovados de fraude vão ter o benefício cancelado e também devem responder processo judicial por estelionato. Se forem condenados, deverão devolver o dinheiro.
“Existem pessoas que usam documentos de pessoas que já faleceram. Provavelmente, tendo como parâmetro esta mesma situação, acontece de familiares ou até mesmo servidores públicos, que utilizam esses nomes para fazer jus a um benefício que não chega efetivamente a esta família”, declarou o procurador da República, Juracy Guimarães.
A atualização cadastral é feita periodicamente para garantir que os perfis continuam dentro do requisitado pelo Governo Federal. Só em São Luís, o programa contempla 85 mil beneficiários.
O dia do Conselheiro Tutelar é celebrado no dia 18 de Novembro.
A função de Conselheiro Tutelar foi criada em Julho de 1990, juntamente com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Um Conselheiro Tutelar deve lutar pelos direitos das crianças e adolescentes da sua comunidade. Este cargo público implica exercer o papel de educador e orientador dos mais jovens, criando iniciativas que potenciem o desenvolvimento de crianças e adolescentes. Deve ter um apurado sentido de ética e determinação para gerir conflitos que possam aparecer durante o seu trabalho.
Um Conselheiro Tutelar faz parte de um Conselho Tutelar, um órgão permanente e autônomo, criado de acordo com o artigo 131 do ECA.
Para exercer esta tarefa de grande responsabilidade, os candidatos devem prestar uma prova de seleção. Os conselheiros são eleitos de três em três anos, pela comunidade do município onde o conselheiro vai atuar.
Em 2012 os Conselheiros Tutelares foram reconhecidos a nível legal, sendo que foi estabelecido que precisam de uma remuneração e formação contínua ao longo da carreira.
Fonte: Calendarr
A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) reuniu-se hoje (18), em São Luís, com os prefeitos eleitos e reeleitos pelo PMDB.
O encontro ocorreu na residência do secretário-geral do partido e atual presidente estadual em exercício, Remi Ribeiro.
O PMDB elegeu 22 prefeitos em outubro deste ano, mas nem todos puderam participar do evento.
O prefeito de Estreito, Cícero Neco Morais, por exemplo, ficou na região sul, mas por lá também reuniu vários prefeitos e mandou uma mensagem ao comando do partido reafirmando o apoio.

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), foi elogiado por parlamentares, por sua postura durante a invasão do plenário da Casa por manifestantes que pediam a volta da ditadura militar, na quarta-feira (16).
Maranhão não se ausentou e nem se levantou da cadeira de presidente durante o ato de vandalismo. O deputado Darcisio Perondi do PMDB do Rio Grande do Sul ressaltou a forma que Waldir Maranhão conduziu o plenário durante a invasão. “quero me se solidarizar com vossa excelência e parabenizar a condução do momento de extrema gravidade, pela serenidade e tranquilidade que manteve”, disse Perondi.
O deputado Benito Gama do PTB da Bahia prestou solidariedade a Waldir Maranhão e elogiou a serenidade do vice-presidente da Casa. Já o deputado Chico Lopes do PCdoB do Ceará parabenizou Waldir maranhão. “Senhor Presidente, primeiro parabenizo vossa excelência. pelo espírito democrático, pela maneira com que V.Exa. se comportou. Não se intimidou de maneira nenhuma na defesa intransigente do Parlamento mais importante da Nação”, disse Benito Gama.
Já o deputado Carlos Henrique Gaguim afirmou que a postura de Waldir tranquilizou toda a Casa, em momento crítico “Senhor Presidente, gostaria de parabenizar V.Exa. por ter se pautado, como Presidente, com muita calma no episódio da tarde de hoje, dando tranquilidade a nós Parlamentares que estávamos aqui naquela hora. Gostaria que ficasse registrada a posição de V.Exa. como Vice-Presidente que estava ocupando a Presidência deste Poder, aqui, nesta tarde. Parabéns!”, disse o deputado tocantinense.
O deputado Mauro Pereira do PMDB RS, que estava no plenário no momento da invasão, disse foi um ato irresponsável, inconsequente, “mas temos que parabenizar vossa excelência, o Presidente e a nossa Polícia Legislativa”, parabenizou o deputado gaúcho.
O plenário da Câmara dos Deputados foi invadido por manifestantes no momento em que os deputados discursavam à espera de quórum para o início da Ordem do Dia da sessão extraordinária.
O 1º vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), suspendeu os trabalhos e pediu à polícia legislativa que ajudasse na remoção dos manifestantes.
houve grande tumulto e conflito com os policiais legislativos.
A comunidade evangélica da Igreja Batista Central homenageou o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, com um culto em celebração à sua vitória nas eleições municipais realizadas no último mês de outubro. A celebração reuniu, além dos fiéis, familiares e diversos apoiadores do prefeito reeleito, que se emocionou com a homenagem.
Além de oportunidade de comemoração, a agenda também mostra a força do prefeito reeleito junto ao público evangélico, que o homenageou por iniciativa própria. Edivaldo estava acompanhado do vice-prefeito reeleito, Júlio Pinheiro; do deputado federal Weverton Rocha; dos deputados estaduais Edivaldo Holanda e Fábio Macedo; dos vereadores Professor Lisboa e Pavão Filho, além do vereador eleito Raimundo Penha; dos secretários municipais Antônio Araújo (Semosp); Moacir Feitosa (Semed); Conceição Castro (Comunicação) e Júlio França (Esportes); do presidente do Impur, Luiz Carlos Borralho, entre outras lideranças.
O clima de gratidão que permeou toda a celebração foi compartilhado por todos os presentes. Cristão e pai de família, Edivaldo aproveitou a cerimônia como oportunidade para agradecer também aos que o acompanharam, tanto na trajetória administrativa da Prefeitura de São Luís quanto na vitoriosa campanha eleitoral. Além de oportunidade de comemoração, a agenda mostra a força do prefeito reeleito junto ao público evangélico, que o homenageou por iniciativa própria.
O prefeito eleito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, segue tomando conhecimento da estrutura da cidade e dialogando com a população as melhorias que serão implantadas. Nesta quinta-feira (17), Dutra visitou três importantes portos do município com engenheiros da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) e secretaria estadual de Infraestrutura (Sinfra).
Foram visitados os Portos de Mocajituba, Caranguejo e Pau Deitado. Dutra dialogou com os moradores o que poderia ser feito e a viabilidade técnica com os engenheiros. No Mocajituba, foi proposto um cais para melhorar a carga e descarga e o aporte dos barcos no local. “Na campanha, não fiz nenhuma promessa para o Porto. Mas agora, viemos com os engenheiros saber qual a melhor alternativa, discutindo com a comunidade e como captar os recursos”, afirmou o prefeito eleito. Dutra e os moradores também discutiram a organização e padronização da feira no porto.
No Porto do Caranguejo, Dutra e os técnicos perceberam a complexidade daquele que parecia o Porto mais simples. Lá, existe um caminho estreito com difícil passagem para o trabalho dos pescadores. Para ampliação do caminho seria necessário um estudo de impacto ambiental, desapropriação e o projeto seria complexo. Os engenheiros estudam uma contenção com um caminho de escadas e a possibilidade utilizar o Porto do Mocajituba, que fica a menos de 2 km do Caranguejo, para atracar os barcos.
No Porto do Pau Deitado, os pescadores solicitaram um cais de contenção, para reter a maré durante a cheia. Seu Bezinho, presidente da colônia de Pescadores, salientou o fato de Dutra ouvir os reclames da comunidade. “Quando eu assumi a presidência, eu disse aos pescadores que precisava de alguém que pegasse na minha mão. E só agora, um gestor vem e se mostra disposto a ajudar. Fico muito feliz e estou com muita esperança de que teremos melhorias”.
O senhor João Viana Reis, 54 anos, nasceu e se criou na comunidade de pescadores. Ele também ratificou o fato de ser a primeira vez que um gestor vai à comunidade, com os técnicos para que o trabalho seja feito. “Se o Dutra fizer as melhorias que precisamos, será o primeiro a fazer. E o município precisa de muitas coisas. Fico muito feliz, porque sei que ele também vai fazer pela infraestrutura, pela educação”.
O prefeito eleito afirmou que seu objetivo é ganhar tempo, conhecer todos os problemas e possibilidades de soluções, conversar em Brasília para já saber como captar os recursos e dialogar com o governo do estado. “Os portos são fundamentais para atrairmos turistas para Paço do Lumiar. Vimos aqui uma riqueza de belezas naturais. Vamos fazer com que as pessoas desfrutem das coisas boas que a cidade tem. Vamos transformar essa beleza e a pesca em valores para o município”, afirmou.
Acompanharam o prefeito os vereadores Puluca, Inácio, Júlio Pinheiro, Vagner, Vanusa, Jorge Brito, França, Miguel, Ana Lúcia e Fernando Muniz. A vice-prefeita Paula da Pindoba também acompanhou os trabalhos.
No pente fino que o governo federal mandou realizar em todo o país sobre os benefícios do Bolsa Família, 33 mil foram encontrados recebendo de forma irregular no Maranhão. São empresários, comerciantes, políticos, professores, taxistas e outros que não precisam. Mas um detalhe chamou a atenção: 2.400 mortos estão se beneficiando do programa social.

Aqui em nosso estado estão sendo feitos novos recadastramentos para um total de mais de 100 mil beneficiários, isto porque em muitas famílias existem sempre mais de uma criança.

Na capital, 30 mil estão sendo convocados para o recadastro. O pente fino detectou também que muitos beneficiários atuaram como doadores de campanhas eleitorais para prefeitos.
A Justiça Eleitoral, com base em ação da Promotoria de Justiça da Comarca de São Vicente Férrer, condenou, no último dia 4, o atual prefeito de Cajapió, Raimundo Nonato Silva, e o candidato a vice-prefeito na chapa do gestor nas eleições de outubro, Walber Lúcio, à cassação do registro de campanha e ao pagamento de multa. O atual prefeito não se reelegeu.
A ação do Ministério Público do Maranhão, proposta em 22 de setembro, afirma que de junho a agosto de 2016, a Prefeitura de Cajapió (Termo Judiciário da Comarca de São Vicente Férrer) admitiu servidores irregularmente. Devido à proibição de novas contratações no período eleitoral, a Administração Municipal teria aumentado salários de servidores já existentes, que deveriam dividir os valores com os novos funcionários.
A Promotoria verificou que, entre junho e agosto, o número de servidores na folha de pagamento do Município, fornecida pelo Banco do Brasil, subiu de 470 para 948. O valor pago pelo município ao funcionalismo, no mesmo período, saltou de R$ 626.942,22 para R$ 1.245.307,30, o que representa um aumento de quase 100%.
Além de novos nomes e outros que sumiram das folhas no decorrer do trimestre, a análise do Ministério Público verificou a existência de dois pagamentos a diversos servidores em um mesmo mês, servidores com vencimentos superiores aos do próprio prefeito e divergências entre as folhas de pagamento fornecidas pelo banco e pela Prefeitura.
“A situação é de extrema gravidade, considerando que é fato público que o candidato já responde a processo por improbidade administrativa e ação penal, em face do excessivo número de contratados, novas contratações e demissões em período de vedação eleitoral, o pagamento em duplicidade e os altos salários, o que só demonstra o descaso com a lei e a Justiça e, via de consequência, a atitude dolosa do candidato, que intencionalmente agiu ao arrepio da lei com finalidades eleitorais”, avalia, na ação, a promotora Alessandra Darub Alves.
Na decisão, o juiz da 111ª Zona Eleitoral, Bruno Barbosa Pinheiro, afirma que “a duplicação do número de servidores, que passou de 470, no mês de junho de 2016, para 948 em agosto do mesmo ano, num universo de 9.023 eleitores, onerando a folha de um município pobre em mais de R$ 618.365,08, configura conduta de extrema gravidade, situação que atrai a aplicação da sanção consistente na cassação do registro de candidatura”.
Além da cassação do registro, Raimundo Nonato Silva e Walber Lúcio foram condenados ao pagamento de multa individual de R$ 61.836,50. Também fica suspensa a nomeação, contratação ou qualquer outra forma de admissão, bem como a demissão sem justa causa, supressão ou readaptação de vantagens até a posse dos novos gestores eleitos. A desobediência a qualquer desses itens resultará na aplicação de multa de R$ 1 mil por ato cometido.
O ex-governador Anthony Garotinho causou tumulto na noite desta quinta-feira (17) ao tentar resistir a deixar o hospital Souza Aguiar, no centro do Rio, onde estava internado após após ter sido preso na quarta. 

Por ordem do juiz Glaucenir Silva de Oliveira, do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro), ele foi transferido para o Complexo Penitenciário de Gericinó, onde deverá ficar na unidade de Bangu 8, para presos com nível superior.  

Para assistir ao vídeo, clique 

Durante a conversa, o governador Flávio Dino sugeriu ao presidente da Caixa a implantação de um centro cultural da instituição financeira em São Luís. Foto: Gilson Teixeira/Secap
O governador Flávio Dino recebeu a visita do presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Gilberto Occhi, na manhã desta quinta-feira (17), no Palácio dos Leões. Na pauta do encontro, projetos em parceria entre o Governo do Estado e o banco público para alavancar a cultura e a infraestrutura do Maranhão.
Durante a conversa, o governador Flávio Dino sugeriu ao presidente da Caixa a implantação de um centro cultural da instituição financeira em São Luís, com o objetivo de aproveitar o prédio localizado do Centro Histórico, que atualmente abriga a Superintendência do banco, e transformá-lo em um local de atuação pautada pela diversidade e qualidade de eventos, preservação de identidades culturais, disseminação de valores e fomento à cultura.
De acordo com o governador Flávio Dino, a intenção é utilizar o potencial turístico-cultural do Maranhão para oferecer aos visitantes e a população maranhense um espaço com galerias de arte e oficinas voltadas para a área, a exemplo do que ocorre em cidades como Brasília, São Paulo, Recife, Curitiba, Salvador, entre outras. “O intuito é aproveitar a vocação turística da nossa capital a partir da utilização de um prédio histórico para a implantação de uma unidade do Caixa Cultural”, pontou o governador.
Ainda na pauta do encontro, o governador dialogou com Gilberto Occhi acerca das operações de crédito do Governo do Estado com a Caixa. Nesta quinta-feira, a Assembleia Legislativa aprovou empréstimo de R$ 444 milhões para o Governo junto ao banco público.
Flávio Dino destacou que esses recursos serão utilizados para a continuidade de obras que beneficiarão “todas as regiões do estado com estradas pavimentadas, ações de abastecimento d’água, destinação de viaturas policiais e de equipamentos para qualificação de estradas vicinais e vias urbanas”.
Pavimentação para habitações em Imperatriz
Ainda durante a reunião, o presidente da Caixa solicitou o apoio do Governo do Estado para a pavimentação dos acessos aos Residenciais Canto da Serra e Sebastião Régis Éneas, em Imperatriz, que fazem parte do Programa Minha Casa, Minha Vida e serão entregues em breve.
“Me comprometi a viabilizar os acessos para que a Caixa possa, ainda esse ano, entregar essas unidades habitacionais”, explicou Flávio Dino.
Durante a conversa, o governador Flávio Dino sugeriu ao presidente da Caixa a implantação de um centro cultural da instituição financeira em São Luís. Foto: Gilson Teixeira/Secap
Durante a conversa, o governador Flávio Dino sugeriu ao presidente da Caixa a implantação de um centro cultural da instituição financeira em São Luís. Foto: Gilson Teixeira/Secap
Hilton Gonçalo e Carlos Brandão podem estar juntos em 2018
O senador Aécio Neves (PSDB-MG), vem trabalhando nos bastidores para garantir a aprovação da PEC que acaba com a reeleição. Caso venha ser aprovada pelo Senado Federal, governadores e o presidente Michel Temer (PMDB), não vão poder concorrer ao mesmo cargo em 2018. Essa medida atinge diretamente Flávio Dino (PCdoB), que vai ter de pensar em um sucessor. E quem entra nessa corrida eleitoral é o prefeito eleito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PCdoB).
Do mesmo partido do governador, Hilton já demonstrou que é um habilidoso articulador político. Foi fundamental para que a campanha de Eduardo Braide (PMN) ganhasse corpo no segundo turno da disputa pela Prefeitura de São Luís. Gonçalo ainda foi eleito com um dos maiores percentuais de votação no estado, 83%. Ainda ajudou a eleger a esposa em Bacabeira, Fernanda Gonçalo (PMN); a irmã em Pastos Bons, Iriane Gonçalo (SD) e mais seis prefeitos espalhados pelo Maranhão, além de vereadores e vice-prefeitos.
Apesar de não ser considerado por alguns como um aliado orgânico dos comunistas, Hilton Gonçalo possui bom trânsito pelo Palácio dos Leões. Tem acesso direto ao secretário de Articulação Política e Comunicação, Márcio Jerry (PCdoB); mantém proximidade com o secretário de Segurança, Jefferson Portela (PCdoB); é aliado de primeira hora do secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista (PSDB); dialoga com o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares (PSB) e é muito próximo do vice-governador Carlos Brandão (PSDB).
Inclusive, junto com o atual presidente do PSDB, Gonçalo poderia buscar manter a aliança entre comunistas e tucanos no Maranhão, algo que vem sendo considerado por alguns como algo impossível. Em uma readequação de ocupação dos cargos, Hilton pode disputar o cargo de chefe do executivo estadual e Carlos Brandão uma vaga pelo Senado Federal, o que também é interessante para o PSDB.
O caminho está aberto para Hilton Gonçalo. Em 2014, ele plantou a semente e já vem colhendo os frutos. Com o fim da reeleição, o médico ganha força para entrar na disputa pelo governo estadual. Do blog do Diego Emir

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation