segunda-feira, 28 de novembro de 2016
Luis Fernando e o prefeito Sebastião Madeira com o ministro das Cidades, Bruno Araújo
A votação absoluta do prefeito eleito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), continua repercutindo. No Encontro Nacional dos Prefeitos do PSDB, realizado em Brasília na última sexta-feira, dia 25, o presidente do Instituto Teotonio Vilela (ITV), senador José Aníbal, ressaltou a destacada votação do tucano ao saudá-lo .
“O Luis Fernando foi eleito prefeito de São José de Ribamar com 96,17%. Haja voto, hein! E é a terceira cidade do Maranhão!”, comentou Aníbal, para os aplausos da plateia presente no auditório Nereu Ramos, na Câmara Federal.
O Encontro Nacional do PSDB reuniu os prefeitos eleitos pelo partido e lideranças da alta cúpula tucana, entre elas, o senador Aécio Neves, ministros, governadores e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
O percentual de 96,17% dos votos registrados em favor de Luis Fernando já havia sido destacado, recentemente, na mídia nacional, por meio da coluna do jornalista Cláudio Humberto, que circula em diversos jornais diários em todo país e na internet.
Ciente da responsabilidade com a reconstrução do município de São José de Ribamar, Luis Fernando aproveitou o encontro para fazer contatos com ministros e demais lideranças tucanas.
“É claro que qualquer político fica honrado em obter a votação que conseguimos ter em São José de Ribamar. Mas agora o momento é de arregaçarmos as mangas e buscar soluções para melhorar a qualidade de vida do ribamarense. E é isto que também estamos fazendo aqui: costurando relações e apoios para somarmos ao esforço que faremos na reconstrução da nossa cidade”, afirmou Luis Fernando ao ser questionado por uma repórter sobre o resultado das eleições.
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, esteve nesta sexta-feira (25) em João Pessoa (PB), para proferir palestra no encerramento da conferência “Controle de Convencionalidade: práticas no Judiciário Brasileiro”.
Durante sua exposição, o ministro discorreu sobre vários assuntos e também falou à imprensa para responder diversos questionamentos sobre temas variados, tais como a legislação eleitoral.
Ao ser questionado sobre o julgamento dos recursos eleitorais das Eleições 2016, o presidente disse que a Corte está “correndo” com a análise dos casos dos prefeitos eleitos e colocando toda semana os processos em pauta. “Muito difícil dizer que daremos conta de julgar todos até 19 de dezembro, pois houve uma redução do prazo de registro e também de campanha, para 45 dias, e as impugnações começaram a chegar agora no TSE. Muitos casos ainda estão sendo julgados nos TREs. Muito provável que tenhamos resíduos ainda para o ano que vem”, pontuou o ministro.
Novas eleições
O ministro Gilmar Mendes lembrou que uma das diversas novidades trazidas para as eleições, por meio da Reforma Eleitoral 2015, foi que a partir de agora não existe mais a possibilidade de o segundo lugar assumir em caso de indeferimento do registro de candidatura. Com a alteração, existe a necessidade de que, se o vencedor da eleição for eliminado, se faça nova eleição. “Essa é a opção que se adotou na legislação, mas isso então terá consequências. Teremos que marcar data para novas eleições. Toda semana estamos fazendo uma sessão a mais”, disse.
Roberto não conseguiu superar Zé Vieira, que tem votação pendente
Resultado da eleição está sub judice, o que impede a Justiça Eleitoral de diplomar o vencedor; como o mandato do atual prefeito termina em 31 de dezembro, o município corre o risco de ficar sem prefeito.
A Justiça Eleitoral tem até o dia 20 de dezembro para diplomar os prefeitos eleitos no Maranhão.
Mas ainda não há qualquer definição em relação ao pleito em Bacabal, o que pode atrasar o cronograma do Tribunal Regional Eleitoral maranhense.
No município, o mais votado foi o ex-prefeito Zé Vieira (PR), que obteve 20.157 votos.
Ocorre que o candidato do PR não teve os votos contabilizados por que sua candidatura está sub judice.
Se o TRE confirmar a inelegibilidade de Zé Vieira, terá que fazer nova eleição em Bacabal, entre o deputado estadual Roberto Costa (PMDB) e um candidato do grupo do ex-prefeito.
Mas, enquanto isso não ocorrer, Bacabal corre risco de ficar acéfala, sem comando…
O governo Flávio Dino (PCdoB) vai transformar as avenidas dos Holandeses e Litorânea em vias de mão única – cada uma em um sentido.
O trecho que será afetado pela mudança vai do retorno do Comando Geral da Polícia Militar até o Araçagi.
Para isso, o comunista assina hoje (28), às 14h, contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal (CEF), destinado à execução da primeira etapa do projeto.
O objetivo é promover intervenções nas duas avenidas para garantir a mão única e a implantação de um BRT.
A Avenida dos Holandeses fluirá no sentido Calhau/Araçagi; e a Litorânea no sentido contrário.
Para efetuar a mudança nas duas vias deve ser feita a complementação da obra de extensão da Avenida Litorânea, além da modernização de um trecho da Avenida Colares Moreira e ruas do entorno.
A ideia de estabelecimento de mão única nas avenidas dos Holandeses e Litorânea foi proposta no ano passado pelo deputado Júnior Verde (PRB) e já naquela época causou polêmica (reveja).
O atual vice-prefeito da cidade de Mirinzal, Carlos Santana, acabou de recorrer ao suicídio. De acordo com informações de um vereador da cidade, o vice-prefeito passava por problemas de saúde e enfrentava estado de depressão.

O vice-prefeito, efetuou um disparo de arma de fogo contra a própria cabeça. Carlos Santana, foi encontrado ainda com vida, no interior de sua residência na Avenida Maria Firmina no Centro da cidade. O vice-prefeito foi removido as pressas para a cidade de Cururupu mas na altura do Povoado Aliança, Carlos Santana foi a óbito.

A qualquer momento mais informações.

Do Blog do Vandoval Rodrigues.

De férias desde o inicio do período eleitoral, o jornalista e radialista Udes Filho, líder de audiência na Rádio União FM 106,3MHz, começou às conversas para o seu retorno ao rádio raposense.

O Blog do Nonato Aguiar procurou Udes Filho para obter mais informações sobre a sua tão esperada volta aos microfones da rádio oficial da Raposa.

Ao blog, Udes explicou que planejou retornar ao rádio apenas no mês de março, no próximo ano [2017], mas que devido às cobranças dos ouvintes e conversas com a direção da emissora, na pessoa de Anita Gabrielley, tem discutido com seus apoiadores culturais a antecipação de seu retorno à mídia local.


“Nonato, após as eleições tive que parar para reformular algumas situações profissionais e mesmo a reestruturação do portal O Quarto Poder, dentre outras situações particulares [...] Em meus planos estava retornar só em março de 2017, mas empresários, ouvintes da emissora e até setores da política local, têm cobrado o retorno ainda este ano [...] Já comecei as conversas com a Anita Grabrielly e logo teremos novidades”, disse Udes.
“Nosso retorno deve ser bem light, com horário reduzido, por conta do meu tempo, até que consiga me ajustar a uma rotina onde possa conciliar minhas outras atividades com o programa na Raposa”, explicou.
Udes explicou que o grande problema, no momento, é definir o formato do programa, haja vista os seus trabalhos de assessoria em outros municípios.

Palmeiras repetiu o Peixe e completou ciclo de títulos na Taça Brasil, Robertão, Série A e pontos corridos...
Palmeiras receberá R$17 milhões como campeão do Brasileirão.
A corrida pelo título do Campeonato Brasileiro vale mais do que a glória e a honra de erguer a taça. Vai fazer bem às finanças. A conquista, que consagrou o Palmeiras como campeão, ontem domingo(27), rende o prêmio de R$ 17 milhões, valor superior aos R$ 10 milhões entregues ao ganhador de 2015, o Corinthians.
Em sua totalidade, serão R$ 60 milhões em prêmios, sendo que R$ 35 milhões ficarão apenas com os três primeiros colocados. O vice receberá R$ 10,7 milhões e o terceiro colocado R$ 7,3 milhões.
Na edição de 2015, o total das premiações ficou na casa dos R$ 35,8 milhões. O Corinthians, time campeão, embolsou R$10 milhões.
Uma realidade bem diferente será enfrentada para os times que escaparem do rebaixamento. O 16º colocado, por exemplo, receberá R$ 700 mil, 4,1% do quanto o campeão terá direito.
A TV Globo será a responsável por repassar os valores da premiação.
– Confira quanto ficará com cada um:
Campeão – R$17 milhões
Vice-campeão – R$10,7 milhões
3º colocado – R$7,3 milhões
4º colocado – R$5,3 milhões
5º colocado – R$3,85 milhões
6º colocado – R$2,6 milhões
7º colocado – R$2,25 milhões
8º colocado – R$1,95 milhões
9º colocado – R$1,7 milhões
10º colocado – R$1,5 milhões
11º colocado – R$1,3 milhões
12º colocado – R$1,15 milhões
13º colocado – R$1 milhão
14º colocado – R$900 mil
15º colocado – R$800 mil
16º colocado – R$700 mil
Mykael Silva e Izabele Oliveira se classificaram para a Seleção Brasileira de Base. – Divulgação
SÃO LUÍS – O Maranhão fez bonito na Seletiva Nacional das Categorias de Base de Judô, competição que terminou nessa sexta-feira (25), no Centro de Treinamento da CBJ, em Lauro de Freitas (BA). Dois judocas da cidade de Bacabal se deram muito bem no evento nacional e, de quebra, se classificaram para disputar o Meeting da Base no mês de janeiro em 2016 com a Seleção Brasileira da categoria.
Mykael Silva e Izabele Oliveira são judocas da Associação Tiradentes de Judô e alunos do Colégio Militar de Bacabal e ficaram entre os melhores de suas respectivas categorias. Mykael, por exemplo, foi o quarto colocado na disputa do Ligeiro (50kg), enquanto que Izabele foi a terceira no Superligeiro (40kg).
Com o resultado, os atletas irão representar o país em competições na Europa no ano que vem. Para o capitão Alexandre Nascimento, técnico dos atletas, este resultado veio coroar um ano de intensa dedicação. “Treinamos muito para conseguir esse feito. De madrugada, sábado, domingo, feriado, não havia dia e nem hora”, lembrou.
Com apenas quatro anos de existência, a Associação Judô Tiradentes foi a primeira academia do Maranhão a classificar dois atletas para Seleção Brasileira em uma mesma seletiva nacional.
O tenente-coronel Roberto Spindola, diretor do CMT III (Bacabal), agradeceu o apoio da Polícia Militar. “Sem o apoio do comando de nossa corporação, esse resultado não seria possível. Agradeço ao coronel Pereira, comandante geral da PMMA e ao coronel Roberto, diretor de Ensino, por não terem medido esforços para mandar nossos atletas para todas as competições ao longo do ano”, destacou.
Alguns dos acusados do assassinato de Décio Sá foram pronunciados pela Justiça do Piauí e vão a júri popular, também por assassinato, no estado vizinho.
A informação é da coluna do Arimatéia Azevedo, do Porta AZ (veja abaixo).
Gláucio Alencar, José de Alencar Miranda, Júnior Bolinha e Jhonatan de Souza Silva – todos respondendo pela morte do jornalista maranhense – são acusados pela polícia e pelo Ministério Público piauienses de terem atuado na morte do agiota Fábio Brasil, em Teresina, em março de 2012 (saiba mais).
Segundo as investigações no Maranhão, foi justamente após noticiar o envolvimento de Gláucio Alencar com o crime no Piauí que Décio acabou sendo alvo do grupo, em abril daquele mesmo ano.
O despacho pela pronúncia a júri popular é do juiz Antônio Noleto.
captura-de-tela-2016-11-27-as-11-06-36
Os governadores do Nordeste decidiram, em reunião na noite de sexta-feira (24) – veja acima -, não aceitar os termos dos acordo de ajuste fiscal proposto pelo Governo Federal como uma condição para acessar parte dos recursos das multas do programa de regularização de ativos não declarados à Receita, conhecido como Lei da Repatriação. Eles vão enviar uma carta ao presidente Michel Temer explicando o posicionamento do grupo.
O consenso entre os governadores é de que não é possível relacionar as duas questões ou determinar um modelo de ajuste único para todas as unidades da federação. Eles informaram ainda que não vão retirar as ações que correm no Supremo Tribunal Federal (STF) para receber os valores – uma das condições do acordo.
O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, foi o porta-voz dos chefes dos Executivos estaduais. “O que nós temos muito claro é que estamos fazendo ajustes, temos esse compromisso, e que não vamos confundir ajuste com essa questão da repatriação. São assuntos distintos, está judicializado, se puder se chegar a um acordo, ótimo”, disse.
As multas da repatriação são aplicadas em cima de ativos mantidos por brasileiros no exterior que não recolheram impostos de forma indevida. O montante estimado pelos Estados a ser recebido é de cerca de R$ 5,2 bilhões.
Existe um impasse sobre o direito dos Estados e municípios em receber parte dos valores arrecadados com as punições, o que levou governos estaduais a judicializar o caso – todos eles conseguiram liminares no STF. Alguns municípios, como o caso de São Luís, capital do Maranhão, também já conseguiram decisões liminares na Justiça Federal (saiba mais).
Na terça-feira (22), o presidente Michel Temer recebeu os governadores de todas as unidades da federação. Foi anunciado que o governo federal se anteciparia à decisão do STF e liberaria os recursos.
Em contrapartida, os estados precisariam fazer ajustes fiscais semelhantes aos propostos nacionalmente pela União, como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que estabelece um teto para investimentos públicos, por duas décadas, de acordo com a inflação do ano anterior. Também seria preciso desistir das ações judiciais.
Ao tratar da rejeição do acordo, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) citou unidade entre os gestores do Nordeste em torno da necessidade da retomada do crescimento.
“Chega de recessão, chega de desemprego, é preciso que haja ampliação das receitas públicas, controle dos gastos que são dispensáveis, mas sem sacrificar as políticas sociais que são fundamentais para que o Brasil combata a desigualdade social e regional, sobretudo no caso do Nordeste. Minha expectativa é de muita unidade entre os governadores do Nordeste para que a gente ajude o conjunto dos governadores a encontrar um pacto federativo com o governo federal”, comentou.
Homem é preso em flagrante fazendo falsa Blitz no Maranhao
Ontem (26) foi preso em flagrante em Chapadinha, Maranhão, um homem que portava arma de fogo e usava carro de empresa de segurança privada para fazer blitz falsa.
Ele parava as pessoas, pedia a documentação do veículo, CNH e se caso houvesse irregularidades, a negociação era pesada. Uma pessoa desconfiada pelo fato do mesmo usar veículo de uma empresa particular desvinculada a Força Tática da Polícia Militar, denunciou o caso.
O falso policial é um funcionário de uma empresa de segurança privada, foi autuado em flagrante delito pela PM.  Estava portando ilegalmente armas.

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Navigation