sexta-feira, 6 de janeiro de 2017
Atuação destacada do Major Azevedo em 2016 é o motivo para seu possível retorno ao comando da PM em Raposa 
Diante do alto nível de criminalidade na cidade, por unanimidade, o Poder Legislativo pediu o retorno do Major; Juíza também elogiou atuação do PM no combate a violência.
Todos os vereadores do município de Raposa assinaram um oficio nesta sexta-feira (06) em que solicitam ao secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Jefferson Portela, o retorno do  Major QOPM Eduardo Alexandre Azevedo Pereira ao comando da Polícia Militar do Município.
A manifestação da Câmara em relação ao Major é justificada, segundo o documento, pelo importantes serviços desenvolvidos pelo Oficial.
“(…) tal justificativa se dá devido ao grande trabalho de prevenção e combate a violência desenvolvido por essa respeitada instituição quando o referido Major estava no comando desta Companhia, sendo também um grande anseio desta casa Legislativa, como também de toda a população raposense o retorno deste conceituado Oficial para a Companhia deste município, para que seja dado continuidade ao trabalho preventivo no combate a violência geral e o tráfico de entorpecentes, mal esse que assola o nosso município”, alegam a totalidade os parlamentares raposenses.
A juíza titular da Comarca da cidade, Rafaela de Oliveira Saif Rodrigues, também em um ofício assinado no dia 1º de dezembro de 2016, encaminhado ao Comandante Geral de Polícia Militar, destaca o trabalho do Major Azevedo fundamentando que o PM sempre atendeu ás solicitações do Fórum de Justiça relativos ao esforço policial com presteza, principalmente quando ocorreram informações de ameaças de ataques ao prédio do Fórum Des. Miguel Ives Ázar.
“(…) Sempre se mostrou solicito e ágil para atender os chamados da Justiça, comparecendo às audiências em que foi arrolado como testemunha, bem como disponibilizando as viaturas policias para atender às diligências dos oficiais de justiça que exigiram o apoio policial”, afirma a juiza.
Outra autoridade que também deve sugerir ao Comando da PM o retorno do Major é a prefeita Talita Laci (PCdoB). Na próxima a gestora tem audiência com o secretário Jefessor Portela e deve oficializar o pedido.
Abaixo confira os documentos da juíza e dos vereadores:

As informações são do blog do Domingos Costa 
Dois problemas têm preocupado a população do município de Raposa, desde que a prefeita Talita Laci (PCdoB) assumiu o comando do Executivo Municipal, no primeiro dia do mês de janeiro deste ano.  Moradores de diversos bairros procuraram O Quarto Poder para reclamar sobre a deficiência na coleta do lixo e a falta do funcionamento das Unidades Básicas de Saúde – UBS.
Com apenas seis dias de gestão, a prefeita comunista Talita Laci começa a sentir o peso das cobranças da população, que tem se manifestado nas redes sociais e através de veículos de comunicação locais.
Procurada por O Quarto Poder, a Prefeitura de Raposa, através de sua Assessoria de Comunicação, culpou a administração anterior, do prefeito Clodomir de Oliveira, por todos os problemas.
De acordo com a gestão Talita Laci, a coleta de lixo já começou a ser trabalhada e será regularizada gradualmente.
Já sobre o funcionamento das UBS`s, a Assessoria de Imprensa da Prefeitura informou que encontrou em estado de muita desorganização, onde segundo a atual gestão, até vasos sanitários foram subtraídos, e que levará algum tempo para a regularização dos serviços.
“Os problemas iniciais foram por conta da situação catastrófica em que recebemos os órgãos municipais”, disse o assessor, Domingos Costa.
Questionado sobre um prazo para a regularização do atendimento nos Postos de Saúde, a Prefeitura respondeu que ainda estão sendo realizadas as trocas de senhas bancárias  e que as licitações, assim como os prestadores de serviços ainda serão contratados conforme os rigores legais. Do blog do udesfilho.com.br/
Preço do diesel subirá 6,1% nas refinarias a partir desta sexta-feira (6).
A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (5) que reajustará o preço do diesel nas refinarias em 6,1%. Já o preço da gasolina será mantido inalterado.
Segundo a estatal, os novos valores passam a valer a partir desta sexta-feira (6). Se o reajuste for repassado integralmente pelos postos de gasolina para o consumidor, a Petrobras estima que o preço do diesel pode subir 3,8% ou cerca de R$ 0,12 por litro, em média. Este é o segundo mês consecutivo que o preço do diesel é reajustado pela Petrobras. Em dezembro, contudo, o preço da gasolina também subiu. No dia 5 de dezembro, após duas quedas de preços seguidas, a Petrobras anunciou reajuste de 9,5% no diesel e aumento de 8,1% no preço da gasolina. Em comunicado, a Petrobras justificou o novo aumento do diesel ao "efeito da continuada, embora mais discreta, elevação dos preços do petróleo nos mercados internacionais, pela valorização do real desde a última revisão de preços e por ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno de gasolina e diesel". "As revisões anunciadas hoje refletem também movimentos sazonais nas cotações globais dos derivados, com os preços do diesel respondendo a uma maior demanda em função de inverno no hemisfério norte", acrescentou a estatal. Nova política de preços Em outubro, a empresa mudou sua política de definição de preços. Desde então, um comitê se reúne pelo menos uma vez a a cada 30 dias para decidir o valor dos combustíveis nas refinarias. O preço médio da gasolina no país encerrou 2016 em R$ 3,755 por litro, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O valor ficou 3,3% acima do registrado na semana que encerrou no dia 1º de janeiro de 2016 e abaixo da inflação esperada para 2016. O diesel fechou o ano com preço médio por litro de R$ 3,051, o maior valor registrado em 2016, acumulando alta de 2,18% no ano, segundo a ANP. Já o etanol encerrou o ano em R$ 2,844, alta de 6,88% em 2016. Confira a íntegra do comunicado da Petrobras:
"De acordo com a política de preços anunciada pela Petrobras em outubro de 2016, o Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) decidiu elevar o preço do diesel nas refinarias em 6,1%, em média. Os novos valores começam a ser aplicados a partir de 06/01/2017. O preço da gasolina nas refinarias ficou inalterado. A decisão é explicada principalmente pelo efeito da continuada, embora mais discreta, elevação dos preços do petróleo nos mercados internacionais, pela valorização do real desde a última revisão de preços e por ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno de gasolina e diesel. As revisões anunciadas hoje refletem também movimentos sazonais nas cotações globais dos derivados, com os preços do diesel respondendo a uma maior demanda em função de inverno no hemisfério norte. A Petrobras reafirma sua política de revisão de preços pelos menos uma vez a cada 30 dias, o que lhe dá a flexibilidade necessária para lidar com variáveis com alta volatilidade. Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores. Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode subir 3,8% ou cerca de R$ 0,12 por litro em média.

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Navigation