segunda-feira, 9 de janeiro de 2017
Um projeto visa ampliar os serviços de ferryboats no Maranhão, que hoje compreende os terminais de Ponta da Espera (São Luís) e Cujupe (Alcântara). Inicialmente, a proposta para o transporte aquaviário previa a conexão entre São José de Ribamar e Icatu, porém a costa marítima da zona rural de São Luís apresentou melhores condições de navegabilidade.
Concebido há mais de um ano, o novo sistema vai ligar, por mar, São Luís a Icatu e à região do Munim, com transporte de ferryboats. O percurso demora uma hora a menos, desafoga a BR‐135 e aumenta o fluxo para Barreirinhas e demais municípios da Rota das Emoções.
O projeto de iniciativa do Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB), cria atracadouros, com rampa e abrigo para passageiros, nos dois pontos que conectarão a Ilha de São Luís ao município de Icatu.
Estudos de viabilidade técnica apontaram que a melhor opção para instalação do atracadouro em São Luís seria na baía da região da zona rural, considerando os critérios de localização geográfica e profundidade do canal.
“A ideia era fazer as ligações de São José de Ribamar a Icatu, mas as condições de navegabilidade não seriam boas. Então, será feito em São Luís, de Arraial/Quebra‐Pote até Icatu, que apresenta boa profundidade e as condições de maré são mais adequadas”, afirmou o presidente da MOB, Artur Cabral.
Em Icatu, o atracadouro fi­cará localizado no povoado de Santa Maria, a 22km da sede, localidade do marco inicial da colonização por­tuguesa no Maranhão. A tra­vessia de São Luís a Icatu também deverá proporcio­nar a diminuição no tempo de viagem para Barreirinhas. O projeto ajudará a impul­sionar o desenvolvimento econômico do Polo do Mu­nim, que integrará o rotei­ro complementar da Rota das Emoções, que vai de Bar­reirinhas (Maranhão), pas­sando por Parnaíba (Piauí) até chegar em Jericoacoara (Ceará).
De acordo com o presiden­te da MOB, Artur Cabral, parte dos estudos de engenharia já foi concluída. “Estamos finali­zando a engenharia para via­bilizar o acesso para os dois lados. A parte de maré, pro­fundidade e correnteza já fo­ram concluídas. Os estudos de engenharia de acesso terrestre que envolvem rampa e termi­nais de passageiros estão em andamento”, informou.
Após a conclusão da etapa de engenharia, será feita uma convocação pública para o re­cebimento de propostas para o serviço de ferryboats. O Gover­no do Estado oferecerá como contrapartida de investimento o acesso de embarque e desem­barque e as empresas ficarão responsáveis pelo investimento em embarcação e atracagem. Segundo a MOB depois de fi­nalizada a última fase, o ser­viço deve entrar em operação no início do segundo semes­tre de 2017.

PONTA DA ESPERA E CUJUPE

Com viagens diárias nos Termi­nais de Passageiros de Ponta da Espera, em São Luís, e de Cujupe, no município de Alcântara, os fer­ryboats transportam passageiros, ônibus, caminhões e veículos le­ves. O sistema atual de transpor­te de ferryboat liga a Ilha de São Luís com a Baixada Maranhen­se e com a Região Norte do país.
A Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), responsável pela infraestrutura dos terminais, em parceria com a Agência Estadual de Mobilida­de Urbana, iniciou as melhorias anunciadas para os terminais existentes.
A nova estrutura para o Ter­minal do Cujupe, em Alcântara, contará com um posto da Polí­cia Mili­tar, lojas de conveniên­cias, alojamen­to para funcionários, auditório, estacionamentos privativos, a inserção de mais uma rampa no sentido Sul, a du­plicação da passarela no senti­do Norte, sendo todas as áreas sinalizadas e adaptadas para re­ceber pessoas com deficiência.
Em São Luís, o projeto do Ter­minal da Ponta da Espera conta com área de vivência com salão de embarque, lanchonetes, ba­nheiros e fraldário, acesso se­guro para pessoas com mobi­lidade reduzida e wifi.
A primeira fase do plano de transformação do Terminal do Cujupe (instalação de 365 me­tros de área coberta linear), en­tregue em dezembro, foi reali­zada com o objetivo de proteger os usuários do sol e da chuva, ampliando o serviço de atendi­mento ao público. As passare­las são duplicadas, de modo a contemplar embarque e desem­barque simultâneos. A ordem de serviço para o início da segunda etapa, que vai erguer um novo terminal, será assinada ainda este mês.
Ação da Secretaria do Ambiente de São José de Ribamar (SEMAM-SJR), realizada na tarde de sábado (07), com apoio da Guarda Municipal, resultou na apreensão em flagrante de quatro máquinas pesadas que estavam desmatando terreno na Avenida da Maranguape, na Maiobinha.
Foram apreendidas duas caçambas, uma carregadeira e uma retroescavadeira. De acordo com informações prestadas pelo encarregado responsável, a obra é da Dimensão Engenharia.
As informações do desmatamento chegaram à Secretaria do Ambiente por meio de denúncias anônimas. Fiscais foram encaminhados para o local e constataram o crime. Os equipamentos foram conduzidos para o pátio da sede da Secretaria Municipal de Transporte Coletivo, Trânsito e Defesa Social (SEMTRANS).
De acordo com o que explicou o secretário do Ambiente, Nelson Weber, o encarregado da obra não apresentou nenhuma licença para executar o trabalho.
“Os equipamentos utilizados na infração ambiental foram apreendidos e a empresa responsável foi informada a comparecer na sede do órgão ambiental competente para apresentar as devidas licenças”, explicou o secretário.
A Secretaria do Ambiente foi uma das medidas iniciais tomadas pelo prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), na reforma administrativa aprovada na Câmara na última terça-feira, dia 03.
Só na primeira semana, a Secretaria já deflagrou várias ações, fiscalizando diversos empreendimentos que se instalaram na cidade, onde alguns não cumprem as normas ambientais previstas em lei. As ações de fiscalização e monitoramento tem caráter contínuo e visa conscientizar, mas também de coibir os ilícitos ambientais.
Do Extra.com
Um dos pastores mais populares do Brasil, Valdemiro Santiago, sofreu um atentado neste domingo na Igreja Mundial do Poder de Deus, no Brás, na Zona Sul de São Paulo. Enquanto o pastor pregava, uma pessoa ainda não identificada se aproximou e o esfaqueou duas vezes no pescoço.
O ataque aconteceu por volta das 8h, horário em que o culto estava sendo transmitido ao vivo para todo o país. Imediatamente, ele foi socorrido e passou por cirurgia no hospital tendo levado 20 pontos. Não há risco de vida.
Em vídeo produzido no hospital, ao lado da mulher, a bispa Franciléia, Valdemiro diz que perdoa o criminoso.
“Estava limpando as mãos, acabando de ouvir um milagre de um testemunho. Entrou alguém que eu não sei, por trás, e me deu uma facada no pescoço. Mas fiquem tranquilos, a gente só vai quando Deus quer. Que Deus abençoe vocês e eu perdoo a pessoa que fez isso, não sei quem é, mas ela carece de perdão”, afirmou ele, frisando que já sofreu situações muito piores do que a do ataque.

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation