sábado, 18 de fevereiro de 2017
Udes Filho, Lací e o presidente Beka. Fotos: Nonato Aguiar / Folha do Município 
Na manhã desta sexta-feira (17), após a abertura oficial dos trabalhos da Câmara Municipal de Raposa, o presidente da Casa, vereador Beka Rodrigues (PCdoB), apresentou aquele que será o primeiro Assessor de Imprensa da história do Legislativo raposense. 
O jornalista Udes Filho, que completa 38 anos, neste sábado (18), foi anunciado ontem, como o primeiro Assessor de Imprensa da Câmara de Raposa, tendo a missão de dar maior transparência aos trabalhos do Legislativo raposense. 
Um dos jornalistas mais respeitados em Raposa, Udes Filho atua também como apresentador de rádio, comandando um programa que movimenta os bastidores da política local, considerado, na atualidade, um dos maiores lideres de audiência, desde o falecimento do radialista Renato Sousa. Conhecedor dos bastidores da política local, principalmente, na esfera Legislativa, o homem forte da Comunicação da Câmara raposense tem um bom diálogo com todos os vereadores e com secretários municipais. Tem a facilidade de conseguir informações privilegiadas e atua, também, como um excelente conselheiro em momentos de crise. 
Como primeiro profissional de imprensa a assumir o cargo de Assessor de Imprensa da Câmara, Udes Filho não terá muita dificuldade, pois experiência lhe sobra. Filho do saudoso jornalista Udes Cruz [que foi secretário de Comunicação no governo de José Reinaldo Tavares], Udes começou a carreira como estagiário no setor de diagramação do jornal O Debate, aos 18 anos. 
Tempos depois, se especializou como repórter fotográfico e passou alguns anos como correspondente do jornal Atos e Fatos, no Piauí. Participou da equipe editorial da Revisita 15, fundada pelo jornalista Roberto Kenard. 
Ao retornar ao Maranhão, trabalhou por dois anos como repórter policial no Atos e Fatos, onde realizou a cobertura da histórica CPI do Roubo de Cargas, na Assembleia Legislativa. 
Fez parte, extraoficialmente, da diretoria da Rádio Timbira do Maranhão, na gestão do saudoso radialista Jairzinho da Silva e comandou durante alguns anos a Rádio Ilha FM, emissora comunitária do bairro Cohab. 
Anos mais tarde, com a parceria do pai, fundou o jornal impresso O Quarto Poder, se consagrando como um dos grandes nomes do jornalismo no Maranhão. Como assessor de imprensa, Udes prestou serviços diretos aos municípios de Cantanhede e Matões do Norte. Mesmo não tendo a sua ultimação, as faculdades de Comunicação Social e Direito, na Universidade Ceuma, serviram para obter experiência técnica e para o sucesso de sua atuação no jornalismo. 
Para Beka Rodrigues, a escolha do nome de Udes Filho para ser o primeiro Assessor de Imprensa da Câmara, obedeceu a critérios técnicos. “Precisamos colocar o Legislativo de Raposa em um novo momento, precisamos aproximar a Câmara do povo e o povo precisa ser aproximado dos trabalhos desta Casa [...] 
O nome certo para desempenhar a missão, sem dúvidas, é o do companheiro Udes Filho”. Vereadores de situação e de oposição sinalizaram de maneira positiva a nomeação de Udes Filho, tendo, em concordância, a opinião que é o nome mais preparado para o cargo, neste momento. 
Para o vereador Wagner Fernandes (PRB), que figura na bancada da oposição, o presidente Beka Rodrigues não poderia ter escolhido um nome melhor para a comunicação institucional do Parlamento raposense. “Não vejo alguém mais adequado para este cargo, o presidente fez a escolha certa”, disse Wagner. 
Os vereadores da base governista também parabenizaram o presidente da Câmara pela escolha. “O Udes é um grande companheiro, uma pessoa séria, um parceiro, um amigo, e conhece como ninguém os bastidores desta Casa [...] É, certamente, o melhor nome nesta conjuntura para fazer este trabalho inovador de transparência das ações da Câmara [...] Com o trabalho do Udes, que é um competente profissional, o povo e o parlamento serão beneficiados”, disse o vereador Joaquim Souto. 
Para Udes Filho, o convite do presidente Beka Rodrigues é mais um desafio profissional. “Eu aceitei! Transparência, o presidente me pediu transparência, e temos a meta de atingir o título de Câmara mais transparente da região metropolitana [...] Vou fazer tudo que estiver ao meu alcance para fazer o melhor trabalho possível”, disse. 
Udes aproveitou a oportunidade para agradecer e parabenizar todos os jornalistas, blogueiros e jornalistas que têm ajudado a divulgar as ações da Câmara e ressaltou: "A política precisa dos profissionais de imprensa, o povo precisa dos profissionais de imprensa, a sociedade em geral precisa dos profissionais de imprensa [...] Agradeço a colaboração de cada colega de Raposa e estarei, aqui, nesta Casa, sempre a disposição para ajudá-los [...] Não sou melhor que nenhum dos companheiros que fazem a cobertura jornalística desta Casa, pelo contrário, sou o mesmo tanto de cada um de vocês", disse.
Udes Filho e os vereadores: Joaquim, Laurivan e Ribamar. Foto: Nonato Aguiar / Folha do Município 
Vereador Wagner Fernandes cumprimenta, o Jornalista Udes Filho, o novo Assessor de Imprensa. Foto: Nonato Aguiar / Folha do Município 
Novo presidente, vereador Beka Rodrigues. Fotos: Nonato Aguiar / Folha do Município 
A Câmara Municipal de Raposa realizou nesta sexta-feira (17), sua primeira sessão ordinária do ano. Composta pelos 11 Vereadores eleitos e reeleitos em 2016, e sob direção do novo presidente, vereador Beka Rodrigues, a Casa do povo começou os trabalhos, com nada menos do que 22 proposições, todas de autoria dos vereadores e com finalidades de beneficiar o povo da Raposa em diversos aspectos. Uma produtividade inicial bem superior à legislaturas passadas. 
Diversas autoridades e personalidades locais prestigiaram os primeiros passos dos vereadores do município, entre eles, o ex-prefeito Jose Laci e os secretários Patrício Filho [Meio Ambiente] e Fabrício Diovo [Pesca]. A promessa difundida pela maioria dos discursos dos parlamentares é de que esta nova Câmara trabalhará em harmonia com o Executivo, no sentido de priorizar as demandas sociais, trabalhando de maneira independente, para poder fiscalizar das ações do Executivo, proporcionando o máximo de transparência na gestão dos recursos públicos. 
A imprensa local também acompanhou de perto o primeiro dia de trabalho dos novos Vereadores do município. Uma novidade na sessão, foi o anúncio da nomeação do jornalista Udes Lemos da Cruz Filho [Udes Filho], para a função de Assessor de Comunicação da Casa.
(Foto: Arte/G1) Horário de verão termina à 0h deste domingo (19) (Foto: Arte/G1) 
Expectativa do governo é que a medida tenha levado à redução de 4,5% no consumo de energia no horário de pico de demanda. Horário de verão começou em 16 de outubro.
Após os quatro meses em vigor, termina à 0h deste domingo (19) o horário de verão. Quem estiver nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deve atrasar os seus relógios em uma hora. 
O horário de verão começou a valer em 16 de outubro do ano passado. O objetivo da medida é permitir um aproveitamento maior da luz solar durante o verão, e reduzir o consumo de energia em um dos horários de pico de demanda, que ocorre por volta de 18h. Horário de verão termina à 0h deste domingo (19). 
A previsão do Ministério de Minas e Energia era que o horário de verão 2016/2017 mantivesse a média de redução do consumo no horário de pico em 4,5% e diminuísse em 0,5% o consumo geral de energia. 
O balanço final da economia durante esses meses, no entanto, só será divulgado na próxima semana. Apesar de parecer pouco, a energia que deixa de ser consumida nesse período é suficiente para atender a uma cidade como Brasília, que tem 2,8 milhões de habitantes. No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932, pelo então presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase meio ano - de 3 de outubro de 1931 a 31 de março de 1932. 
No verão seguinte, a medida foi reeditada e durou o mesmo tempo da primeira versão. Desde 1985, o horário de verão vigorou no país todos os anos, mas no passado houve anos em que a medida não foi adotada. 
A duração também varia, mas, em média, tem sido de 120 dias nos últimos 20 anos. A partir de um decreto 2008, o horário de verão passou a ter caráter permanente. Em 2016/2017, o horário de verão foi adotado nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo, além do Distrito Federal. 
O horário de verão de 2017/2018 começa no dia 15 de outubro.

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation