Mais de 2 mil pessoas estiveram no Bloco do Raposão

Por Redação - de O 4º PODER 

O pré-carnaval solidário do Bloco do Raposão realizou a sua última prévia, ontem, domingo (19), no Viva Raposa, concentrando mais de 2 mil pessoas, ao som de Thais Moreno e Banda.
A última prévia do Bloco, teve a concentração, por volta das 16:00 horas,  na Praça Chico Noca, com arrastão comandado pelo Paredão do Tavares, até o Viva Raposa, onde a cantora Thais Moreno e Banda já esperava os foliões com uma mega estrutura de palco, som e iluminação.
Sendo o primeiro e único bloco solidário da Raposa, não cobrando nada da população, o “Raposão” trocou centenas de abadás, por quilos de alimentos não perecíveis, que serão doados a famílias carentes do município.
Além de divertir o folião raposense, o “Raposão” aqueceu a economia local, impulsionando a venda de roupas, assessórios, aumentando o faturamento dos salões de beleza, bares, mototaxistas, e dando uma oportunidade de renda extra para os vendedores informais, que lucraram com a venda de comidas, refrigerantes, água e cervejas. Empresários apontam crescimento expressivo nas vendas em comparação com o ano passado.
raposao (2)
Kelle Oliveira e Biscoito Azevedo
Para Kelle Oliveira, o Bloco do Raposão foi responsável por um aumento significativo no faturamento do seu salão de beleza nos fins de semana. “Desde que o Bloco do Raposão começou fazer suas prévias, o movimento no salão melhorou 100%, as clientes investem mais na aparecia pois tem motivo para festejar […] A prefeita Talita Laci e o presidente Beka Rodrigues estão de parabéns, a Secretaria de Cultura e o Biscoito Azevedo também, pois estão resgatando a cultura e gerando renda nesta cidade”, disse.
Fundado pelo presidente da Câmara, vereador Beka Rodrigues, o “Raposão” teve o apoio da Prefeitura de Raposa, através da Secretaria Municipal de Cultura, do Sindicato dos Servidores Municipais da Raposa (Sismu), do Jornal O Quarto Poder e dos vereadores Josevaldo, Enoque, Ribamar, Rosa, Joaquim, Vonei e Eliene.
O presidente Beka Rodrigues e seus familiares com a cantora Thais Moreno
O presidente Beka Rodrigues e seus familiares com a cantora Thais Moreno
raposão4raposão5
O motorista identificado como Fabrício morreu no momento em que estava sendo socorrido por uma ambulância do Samu.
Um veículo de passeio colidiu contra um poste na madrugada desta segunda-feira (20) na Avenida Jerônimo de Albuquerque, no bairro Cohab, em São Luís, e deixou uma pessoa morta.
Segundo informações de testemunhas, o acidente aconteceu por volta de uma hora da manhã e duas pessoas estavam no veículo no momento da colisão. As vítimas foram identificadas como Arthur Campos de Sá, de apenas 23 anos, e Ione Freitas. Arthur morreu logo após o acidente e Ione foi socorrida e levada para o Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão1), na capital.
Ainda conforme as testemunhas Arthur, que estava em alta velocidade, perdeu o controle da direção do carro e se chocou contra o poste de iluminação pública. A batida foi tão forte que destruiu o veículo completamente.
Por conta do dano causado ao poste, a fiação acabou sendo arrebentada e o bairro Cohab ficou sem energia elétrica. O acidente foi registrado no Plantão Central situado na área de São Luís.
Screenshot-2017-02-20-at-02.59.15
Screenshot-2017-02-20-at-03.02.12
O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) apresentou à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão, a Indicação 096/17 ao governador Flávio Dino (PCdoB), que solicita ao chefe do Poder Executivo providências necessárias para a concessão de isenção do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre a aquisição de armas de fogo, munições, coletes à prova de bala e demais acessórios, para policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e agentes penitenciários.
Na justificativa de sua proposição, publicada no Diário Oficial da Casa, o deputado afirma que os profissionais de Segurança Pública atuam com arma de fogo, por exemplo, um dos 10 produtos que apresentam a mais elevada carga tributária do país, com alcance de mais de 70% sobre o valor do produto.
“Tal carga tributária abrange esses profissionais, quer seja nas armas públicas, ou nas armas particulares empregadas para deslocamento de ida e volta ao serviço”.
Segundo o deputado, diversas categorias de profissionais tem o reconhecimento por parte do Estado da isenção de impostos para a sua ferramenta de trabalho. “Temos como exemplo os taxistas, que podem adquirir veículos com impostos reduzidos. Os profissionais da área da segurança pública podem utilizar determinados armamentos quando estão em serviço, dispondo, assim, de meios razoáveis, no que se refere ao poderio de fogo, para enfrentar a criminalidade em situação de igualdade, o que não ocorre quando estão de folga”, explicou.
Para Edilázio, é necessário disponibilizar meios aos profissionais para que melhor possam combater o crime também quando não estiverem de serviço. O deputado argumenta que alguns estados como Ceará, por meio do Decreto nº 30.854, de 14 de março de 2012, concederam aos policiais daquele estado o benefício. Mato Grosso do Sul também isentou o ICMS para armas de fogo, por meio do Decreto nº 12.315, de 14 de agosto de 2006.
“Tal indicação almeja admitir que os profissionais possam adquirir a arma de fogo particular, munição e acessórios com isenção de impostos, dentro do seu orçamento, pois infelizmente já não é tão digno para o exercício de tão relevante profissão”, sustentou na argumentação.
Caberá ao Executivo (Governo Flávio Dino) analisar a medida.
De O Estado

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation