terça-feira, 8 de agosto de 2017
VOLPE Granitos e Mármores também faz parte dos 15 anos do Jornal Folha do Município na Raposa. 
Rua do Economista, Nº3880, Residencial Talita, ao lado do Lava Jato BLG Contato(98)98740-3880 falar com nosso amigo Jeferson
A extensa ficha-corrida de Roseana e as denúncias de corrupção contra ela pesaram na decisão de Temer em vetar a ex-governadora de sua equipe.

A possível ascensão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) ao Ministério das Cidades do governo Michel Temer (PMDB) não deve passar de mera especulação.

Segundo analistas políticos que transitam nos bastidores de Brasília, o problema é que nem mesmo Temer, que amarga 4% de aprovação popular, quis se comprometer colocando Roseana na Esplanada dos Ministérios. A extensa ficha-corrida de Roseana e as denúncias de corrupção contra ela pesaram na decisão de Temer em vetar a ex-governadora de sua equipe.

Fora do poder e com poucas alianças firmadas para 2018, Roseana sonhava em ser nomeada ministra das Cidades na gestão Temer (PMDB) para montar sua estrutura de campanha. 

Nas eleições do próximo ano, Roseana não contará com a generosa ajuda do Palácio dos Leões para utilizar recursos públicos do Maranhão a seu favor. Essa será umas das primeiras campanhas que a ex-governadora vai enfrentar sem contar com a ajuda da máquina estadual para patrocinar sua eleição.

Após intensa batalha capitaneada pelo oligarca José Sarney para manter Temer no poder e garantir o apoio da máquina federal na candidatura da sua filha, Roseana almejava mais: ocupar cargo no Ministério para ter mais facilidade em articular sua estrutura de campanha para o próximo ano. Mas o sonho da ‘princesa da Odebrecht’ não deve se tornar realidade.

O esperado até agora é que ela conte com o apoio de Temer apenas nas eleições, já que sua família atuou para mantê-lo a todo custo na Presidência. Até mesmo seu irmão, o ministro de Minas e Energia, Zequinha Sarney (PV), foi exonerado e voltou ao cargo de deputado federal só para votar a favor de Temer na Câmara. Tudo isso com vista ao tão sonhado apoio de recursos federais nas campanhas do grupo Sarney em 2018.

Sem o apoio do Governo Federal, a candidatura de Roseana ficaria inviável para bater de frente com os bons números acumulados pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em pouco mais de dois anos de gestão.

Pelo visto, Roseana vai ter que enfrentar a boa aceitação popular do governo do comunista sem ter um Ministério à disposição.
Desembargador Ricardo Duailibe (foto)
O desembargador Ricardo Duailibe (foto), do Tribunal de Justiça do Maranhão, suspendeu há pouco a greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís.

Convocado pelo Sindeducação, o movimento foi deliberado ainda em maio, durante assembleia geral da categoria, mas iniciou-se apenas no dia 1º de agosto.

Segundo informações dos próprios grevistas, 30% dos professores haviam aderido à mobilização.

O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) determinou o retorno imediato dos professores às salas de aula da rede municipal de ensino de São Luís que aderiram à greve deflagrada pelo Sindicato dos Professores do Município (Sindeducação). A decisão deve ser cumprida no prazo de 24 horas, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. Desde o início com pouca adesão da categoria, a paralisação passou praticamente despercebida.

De acordo com decisão do desembargador Ricardo Duailibe, relator do pedido de suspensão encaminhado pela Prefeitura de São Luís, não houve cumprimento dos requisitos legais e a manutenção de percentual mínimo exigido por lei para manutenção da oferta do serviço público.

Ainda segundo a decisão da Justiça, a greve é ilegal, afetando diretamente 80 mil alunos. Aponta ainda a prioridade que a administração do prefeito Edivaldo tem dado à valorização dos profissionais da Educação, bem como do funcionalismo municipal, pagando salários em dia e concedendo revisões anuais acima da inflação acumulada no período. Desde a primeira gestão o magistério municipal tem recebido reajustes diferenciados.

Na argumentação contrária à paralisação, a Prefeitura encaminhou relatório da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan) e Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz) expondo números reais, com destaque para o encolhimento do Plano Plurianual 2014-2017, afetado pela crise econômica nacional e pela retração do Produto Interno Brito (PIB). A explanação do cenário de maneira minuciosa pelas pastas, aponta o descompasso entre a pauta de reivindicação e a realidade que vivem os municípios, inclusive São Luís.

São Luís está entre os municípios brasileiros que melhor remunera o profissional da educação. Enquanto o piso nacional estabelecido para professores do ensino básico de 40h é de R$ 2.298,00, na tabela municipal vigente o salário inicial é de R$ 2.815,76.

No primeiro ano de governo, o prefeito Edivaldo concedeu à categoria incremento de 40,09% entre o exercício de 2013 e o ano anterior, com revisão anual de 9,5%, entre outros benefícios como gratificação de difícil acesso, progressão vertical, horizontais e 1/3 da jornada de trabalho dos professores passou a ser destinados a planejamento de aulas e demais atividades extraclasses. O acúmulo de aumento salarial chega a 36,7%, acumulado nos últimos quatro anos.
Flávio Dino empossou os novos secretários, em solenidade no Palácio dos Leões
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), empossou, em solenidade no Palácio dos Leões, na tarde desta terça-feira (08), novos auxiliares no comando da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), na Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secti) e o reitor do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (IEMA).

Com as mudanças, Davi Telles tomou posse como novo secretário da Secti, no lugar de Jhonatan Almada, que ficará exclusivamente à frente do IEMA. Para o lugar de Telles na Caema assume o engenheiro Carlos Rogério.

De acordo com o governador Flávio Dino, os ajustes de equipe são naturais para obter ainda maior eficiência administrativa e fixação de novas metas para cada um deles. “À vista de tantos desafios é normal que o Governo faça mudanças na equipe visando a garantia e a continuidade do dinamismo e da concretização das metas”, pontuou o governador.

Para o governador, esses remanejamentos são normais, “tendo em vista que nós precisamos otimizar os nossos recursos materiais e humanos”, e por isso mesmo cabe a quem tem essa atribuição fazer essas mudanças táticas, mantida a mesma orientação, o mesmo programa e propostas, “visando a que nesse período de um ano e meio deste mandato de Governo a gente consiga colher resultados ainda mais expressivos”.

Segundo Flávio Dino, no caso da Caema os desafios são as entregas das obras já em andamento – em São Luís, Imperatriz, e em outras dezenas de cidades do Maranhão. Para ele, uma administração dedicada ao grande projeto de ensino em tempo integral e de formação profissional também é muito importante.

Com vasta experiência na área de abastecimento e saneamento, o engenheiro e funcionário de carreira da Caema, Carlos Rogério, assume a presidência da Companhia para dar prosseguimento a dezenas de obras que estão em curso em todas as regiões do Estado.

Davi Telles foi empossado na Secti após 31 meses à frente da Caema, e classificou o momento como de grande felicidade e honra, pois “jogar no time do governo Flávio Dino em qualquer posição é de fato uma grande satisfação”. Para ele, esse momento de mudanças está sendo consolidado no Maranhão. Com sentimento de dever cumprido, ele ressaltou que “desatamos nós bastante importantes. Passamos a companhia muito mais governável para um grande amigo, engenheiro muito competente. Foi diretor de operações na minha gestão. E que certamente terá plenas condições de efetivar as nossas políticas de água e esgoto em todas as cidades do nosso estado”.

Sobre o desafio à frente da Secti, Telles disse que “brilha nos olhos, que desperta muito desejo de contribuir com o governador Flávio Dino”, com programas que já são muito bem sucedidos e outras importantes ações. “É a ciência como forma de desenvolvimento e redução da desigualdade social, isto é, trabalhar com o conhecimento humano e fazer do ser algo para transformar a sociedade e população do Maranhão. É um enorme desafio”, afirmou.

Jhonatan Almada elencou dezenas de programas que foram implementados durante a sua gestão e, com o crescimento, fortalecimento e sucesso do IEMA ao longo desses dois últimos anos, a devoção será a mesma em busca de resultados que qualifiquem a educação do Maranhão.
O fim de semana em São José de Ribamar foi de grande movimentação, em razão da Ação Social e da 11ª Parada da Diversidade LGBT, eventos realizados pelo Grupo Solidário Lilás com o apoio da Prefeitura Municipal.

A programação teve início ainda no sábado (05) com a realização de grande Ação Social realizada na sede da escola Humberto de Campos. No local, foram oferecidos serviços em diversas áreas para a comunidade em geral.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Trabalho e Renda (SEMAS) Sônia Meneses, além de serviços voltados ao atendimento social, o evento também contou com atendimento de saúde e educação, além de emissão de documentos. “Unindo forças em prol da prestação de serviços, por determinação do prefeito Luis Fernando, participamos da ação com a oferta de serviços sociais, atendimento voltado à saúde e educação, além de oficinas de recicláveis”, detalhou Sônia.

Durante a ação, foram oferecidas a emissão de documentos, além de testes rápidos de glicemia, entre outros serviços voltados à saúde como confecção de cartão do SUS, CPF, cuidado e beleza e com a pele, entre diversos outros benefícios.

Parada

No domingo (06) foi à vez de mais uma Parada da Diversidade LGBT, desta vez, a 11ª edição, que trouxe o tema “Maranhão sem LGBTFOBIA: transforme preconceito em respeito”. O evento aconteceu no Parque Terezinha Jansen, na orla marítima da cidade e reuniu milhares de pessoas, além de diversas atrações que animaram os participantes.

De acordo com a presidente do grupo solidário Lilás, Babalu Rosa, a parceria com a prefeitura vem desde 2007 e este ano foi significativo o apoio dos gestores.

“Eventos como esses são conquistas de longas datas, mas só conseguimos realizá-los se tivermos ajuda por parte do poder público. Agradecemos todo o apoio da prefeitura e da Polícia Militar em nos proporcionar segurança. No total, mais de 120 polícias e 60 guardas municipais fizeram a proteção dos participantes, e isso nos deu tranquilidade para podermos nos divertir”, concluiu.

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Navigation