quarta-feira, 16 de agosto de 2017
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), se manifestou, na manhã desta quarta-feira (16), através do Twitter, sobre a polêmica reforma da Clínica Eldorado onde brevemente estará funcionando o Hospital de Traumatologia e Ortopedia de São Luís, o primeiro dessa especialidade no Estado. A previsão de entrega é para o segundo semestre deste ano.
Hoje, o Bom Dia Brasil, da Rede Globo de Televisão criticou o pagamento do aluguel do local onde já deveria estar funcionando o hospital. Porém, o prédio passa por uma ampla reforma até que fique pronto para ser entregue à população. A obra está sendo coordenada pelas Secretarias de Estado de Saúde (SES) e Infraestrutura (Sinfra).

A unidade terá três centros cirúrgicos com capacidade inicial para 400 cirurgias, com a capacidade de 34 leitos, sendo oito pediátricos e 26 para adultos. O hospital contará, ainda, com 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Inconformado com as críticas e com a forma como a oposição se coloca diante dos fatos, Flávio Dino disparou: 
A oposição sarneysista mostrou mais uma vez o uso da máquina midiática para tentar macular a imagem do governador Flávio Dino com vistas à volta dos privilégios de outrora. O problema que todo esse debate é inócuo quando se coloca à mesa o principal ponto da reforma e implantação do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) do Maranhão.
Segundo nota distribuída pelo Governo, “o valor da reforma será descontado do aluguel, conforme expressa previsão do artigo 35 da Lei n. 8.245/91”. Ora, se o dinheiro que está sendo investido vai ser abatido dos alugueis a serem pagos pelo Estado, onde há imoralidade nessa situação?
A revolta demonstrada pelo governador Flávio Dino com as matérias falaciosas, inclusive em âmbito nacional, tem razão de ser, já que não há nenhuma ilegalidade nessa situação.
“Vejam o absurdo: queriam que façamos reforma de um prédio sem antes alugar. Realmente espantoso. Quero que alguém me explique como podemos obrigar um particular a fazer uma reforma ou como podemos reformar um prédio sem antes alugar”, disse o governador, rebatendo, em duas frases, todos os factoides criados sobre o assunto.
Sem uma denúncia forte de corrupção que envolva os milhões, como acontecia no passado, a oposição formada pelo clã Sarney/Murad vai se apegando a mentiras e calúnias para manchar uma imagem idônea de um governador que muito está fazendo em um cenário de aguda crise econômica.
Portanto, se o valor da reforma será descontado do aluguel, não há ilegalidade e nem imoralidade. 
Hospital de Traumatologia será entregue logo aos maranhenses
A Globo só atendeu um pedido especial do dono de uma das suas afiliadas.
Com informações do Blog do Garrone
É impressionante como alguns ainda não conseguem aceitar e admitir que vivemos num país livre e democrático, onde o contraditório precisa ser respeitado e a liberdade de expressão é algo irrevogável.
Em Zé Doca, alguns políticos estão tentando, em vão, implantar uma ditadura, se achando acima de tudo, inclusive das leis. A cidade que segue sendo pessimamente administrada pela prefeita Josinha Cunha (PR), vive um momento delicado.
Assessor da Câmara manda imprensa calar a boca.
Na semana passada veio a público uma situação lastimável. A prefeita, que é irmã do enrolado deputado estadual Josimar de Maranhãozinho (PR), sancionou absurdamente a Lei 472/2017, aparentemente inconstitucional, que proíbe a associação profissional por meio de sindicatos em Zé Doca.
Entretanto, o absurdo não para por aí, o Blog recebeu a informação que o ofício da Câmara de Vereadores encaminhando o referido projeto para a Prefeitura de Zé Doca no dia 04 de julho, sendo recebido um dia depois, mas de maneira incrível, a prefeita Josinha Cunha sancionou o projeto antes de receber, mais precisamente no dia 30 de junho.
Para complementar os dias sombrios vividos em Zé Doca, uma equipe de televisão foi simplesmente retirada e impedida de filmar uma sessão da Câmara de Vereadores. Veja abaixo o vídeo. Do blogdojorgearagao
Fernanda Gonçalo explica uso de gerador
O Blog do  entrou em contato com a prefeitura de Bacabeira para obter explicações sobre o uso do gerador de energia elétrica da Unidade Odontológica Móvel em uma festa particular no povoado São Pedro.

Por meio de nota, a Assessoria de Comunicação da prefeitura explicou que o gerador foi utilizado por conta do déficit de energia no povoado e que não estaria se constituindo em irregularidade por não ser de uso exclusivo da unidade de saúde, mas pode ser utilizado por qualquer secretaria.

Caso o Ministério Público concorde, tudo bem. Segue a nota da prefeitura.

Nota

A Prefeitura Municipal de Bacabeira por meio desta nota vem explicar que o uso do gerador no povoado Zé Pedro no último fim de semana não constitui nenhuma ilegalidade.

Ao assumir a Prefeitura, Fernanda Gonçalo decidiu dar manutenção e um destino a diversos equipamentos da administração municipal, entre eles o gerador que foi adquirido em 2011 e estava parado desde então.

O gerador não tem uso exclusivo para algum serviço, mas serve de auxílio para atividades desenvolvidas pela Secretaria municipal de Saúde e eventualmente pode ser solicitado por outra Secretaria. Portanto sua utilização no povoado Zé Pedro foi para oferecer suporte ao povoado que tem um deficit de energia elétrica.

Além do gerador foram recuperados e colocados em atividades, um carro-pipa, uma caçamba, uma patrol etc.

Prefeitura Municipal de Bacabeira

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Contatos

Whatsapp: 98-988916524


E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Facebook

Navigation