quinta-feira, 14 de dezembro de 2017
Faleceu na tarde desta quinta-feira (14), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), o  jornalista Othelino Alves Filho, pai do deputado Othelino Neto (PC do B), presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão.

Raimundo Nonato Othelino Filho Parente Alves, conhecido como Othelino Filho, nasceu em 22 de dezembro de 1949 na cidade de Sobral, no Ceará. Filho do jornalista maranhense Othelino Nova Alves e da cearense Zeneida Parente Alves, Othelino Filho, desde pequeno, seguia os passos de luta ensaiados por seu pai. Quando adolescente, iniciou sua experiência com o papel, a caneta e o ideal.

Escreveu seu primeiro artigo, intitulado “Sala de aula”, para um jornal estudantil de sua cidade. O artigo era uma denúncia contra o analfabetismo e a manipulação da informação dentro das escolas e, sobretudo, na sociedade. Para ele, a “sala de aula” mencionada no texto era ainda a fronteira entre a liberdade e a civilização.

O pequeno escritor tornou-se grande. Em 1964, durante o período da ditadura militar, foi estudar em Fortaleza. Nessa época, participou do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e recebeu a incumbência de editar o Jornal do Liceu do Ceará, que em muitos momentos era feito às escondidas. Aos 16 anos, fugiu de sua casa e veio em busca de sonhos no Maranhão.

Mais tarde, no ano de 1968, permaneceu definitivamente na Ilha de São Luís, que o abraçara desde o primeiro contato com a cidade. De maneira simultânea a essas mudanças de vida, Othelino Filho já ensaiava a profissão que iria seguir. Tornou-se correspondente, ainda adolescente, do Jornal Pequeno e da Rádio Timbira.

Já em São Luís, o cearense com coração ludovicense formou-se em Direito, em 1974, iniciou o curso de Filosofia e alavancou o seu trabalho como jornalista. Além da motivação paterna, Othelino Filho – segundo de três gerações de profissionais que fazem história na comunicação maranhense – tinha o jornalismo como determinação de vida. Era ainda uma forma de dar continuidade ao trabalho de seu pai, interrompido em 30 de setembro de 1967, quando foi assassinado em praça pública.

Um ano após a morte de seu pai, em 1968, conquistou seu registro como jornalista. Trabalhou na Rádio Educadora, Rádio Ribamar, TV e Rádio Difusora. Foi chefe da Assessoria de Imprensa na primeira administração do prefeito Jackson Lago e secretário de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Estado. Exerceu temporariamente o cargo de secretário do Meio Ambiente e Recursos Naturais do governo José Reinaldo.

Chegou ainda a ser repórter do Jornal Pequeno, diretor de jornalismo da Rádio Timbira e presidente, por três vezes, do Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Radiodifusão e Televisão, de cuja fundação participou.

Othelino exercia a profissão que preenchia seus anseios e que o fazia se dedicar de corpo e alma: o jornalismo. Ele destaca que o desafio que mais marcou sua carreira foi a participação como porta-voz da Frente de Libertação do Maranhão, nas eleições para o Governo do Estado, no ano de 2006. Desde 1995, ele já se dedicava à redação de artigos semanais no Jornal Pequeno. A compilação desses artigos resultou na publicação de quatro livros: A Oligarquia da Serpente (2006), A Rapina do Abutre, A Águia Libertária e O Polvo.

Com décadas de militância na profissão, que incluem suas experiências como jornalista amador, Othelino Filho não abre mão de manifestar seu pensamento, de assinar suas matérias e não crê na imparcialidade jornalística, no sentido de existir uma unidade na apresentação dos fatos.

Casado com a pedagoga Yolete Maria Alves e pai de Cláudia, Othelino Neto e Flávia, o então garoto nascido em Sobral alçou vôos distantes. É cidadão maranhense, durante diversos anos manteve uma coluna no Jornal Pequeno, fez o lançamento de seus quatro livros e considera-se um homem realizado.
A empresa vencedora da licitação na modalidade Pregão Presencial do tipo Menor Preço Global foi a Vilela de Conde. 

Mais um passo importante foi dado pelo Governo do Estado rumo à implementação de uma política de democratização da informação no Maranhão. A ação ocorreu no começo da tarde de terça-feira (12), após a Comissão Setorial de Licitação (CSL) da Secretaria de Estado de Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) definir a compra de kits transmissores de comunicação para rádios comunitárias, reestruturando e equipando os veículos em todas as regiões do Estado.

“A conclusão do processo licitatório para aquisição dos equipamentos, que compõem o kit de comunicação, é mais um passo importante para a concretização da política de apoio às rádios comunitárias desenvolvida pelo governo Flávio Dino, contribuindo significativamente para o processo de democratização da mídia no estado”, afirma o secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira, Robson Paz.

O kit de Comunicação é composto por itens como transmissor FM 25W, antena Plano Terra, cabo montando 50m, mesa de áudio 4 canais, microcomputador, antena Parabólica com receptor e dois microfones, entregues já no primeiro semestre de 2018. O valor fixado no leilão para a consecução do objeto é de R$ 797.000,00.

“Para nós é uma imensa satisfação realizar um certame que entendemos como uma Política Pública que visa apoiar entidades que contribuem com a educação da população maranhense. A sessão foi tranquila, transparente e contou com a boa vontade das empresas para o bom andamento e a prevalência do interesse público”, resume o presidente e pregoeiro da Comissão Setorial de Licitação da Secretaria de Estado de Comunicação e Articulação Política (Secap), Gerson Menezes Rogério.

ORIENTAÇÕES ÀS RÁDIOS

As inscrições para rádios comunitárias do Maranhão receberem kits de Comunicação foram prorrogadas até o dia 28 de dezembro. A data final era 15 de dezembro, mas a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço) pediu mais tempo para que todos os interessados possam participar.

O edital para a entrega dos kits foi lançado pela Secap. O objetivo é que as rádios comunitárias possam melhorar a estrutura e a programação, intensificando o diálogo democrático com a população maranhense.

Com base no edital, 70 Organizações da Sociedade Civil receberão apoio por meio de distribuição de Kits de Comunicação Comunitária. “É uma iniciativa inovadora que possibilitará às rádios comunitárias, que estejam com suas outorgas asseguradas, um conveniamento com o Estado para que possam melhorar seus equipamentos, e, dessa maneira, melhorar também a performance de suas programações. É uma efetiva e concreta parceria do Governo do Maranhão com as rádios comunitárias do Estado”, diz o secretário de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos, Márcio Jerry.

Também a pedido da Abraço, a comissão de seleção vai ter um participante da associação. “A participação da Abraço vai conferir ainda mais democracia e transparência no processo de seleção das rádios comunitárias, que já estabelece critérios técnicos bem rigorosos”, diz Robson Paz.
Após 5 anos do assassinato do jornalista Décio Sá, o Judiciário do Maranhão já determinou a soltura dos principais acusados de serem mandantes do crime.

O último a receber o benefício foi José Raimundo Sales Chaves Júnior, o “Júnior Bolinha”. Ele foi solto nesta quinta-feira (14), durante o julgamento da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça. A decisão teve três votos a favor, sendo dos desembargadores José Luís Maciel, o relator do caso, e de José Bernardo e Guerreiro Júnior.

No dia 4 desse mês, por decisão do mesmo desembargador relator, José Luiz Maciel, o agiota Gláucio Alencar – foi defendido pelo advogado Ricardo Belo – foi solto alegando que a mãe sofria de uma doença grave e precisava cuidar dela.

Também já foi beneficiado pela Justiça do Maranhão, José Alencar Miranda de Carvalho e o capitão da Polícia Militar, Fábio Aurélio Silva Saraiva, o Fábio Capita.

O único que continua preso é Johnatan de Sousa Silva, acusado de ser o executor de Décio Sá. Ele foi condenado a 27 anos e 5 meses de prisão.
Os presidentes do Tribunal de Justiça e da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, desembargador Cleones Cunha e o prefeito Cleomar Tema, respectivamente, assinaram, nesta quarta-feira (13), termo de compromisso para implantação do Programa de Atenção Integral para Pessoas com Transtornos Mentais em Conflito com a Lei do Maranhão (PAI-MA).

A FAMEM, como entidade representativa das cidades maranhenses, trabalhará em conjunto com o Poder Judiciário no sentido de divulgar as ações do programa perante a municipalidade.

O juiz Fernando Mendonça (2ª VEP), que já trabalha com a questão da saúde mental de pessoas em conflito com a lei há vários anos, explicou que a celebração do termo representa melhoria para a saúde e segurança pública do estado, pois vai garantir avaliações sociofamiliares e perícias psiquiátricas das pessoas com problemas de saúde mental em conflito com a lei, por equipes especializadas, inclusive desde as primeiras suspeitas.

“A partir de agora teremos redes de atenção à saúde, aumentando os conhecimentos e disseminando informações sobre esse importante tema”, frisou.

Cleones Cunha também comentou a preocupação do Poder Judiciário em buscar melhor assistência às pessoas com transtornos mentais em conflito com a lei, inclusive como forma de respeitar o princípio da dignidade da pessoa humana.

As ações são voltadas para a atenção das pessoas que possuem algum tipo de transtorno mental comprovado por perícia médica e que estão em conflito com a lei, através da conjugação de políticas públicas estaduais, em conformidade com a Lei Federal n° 10.216/2001 e demais instrumentos normativos relacionados.

De acordo com o termo, entre as obrigações do Poder Judiciário estão a promoção de ações que contribuam para a implementação e a consolidação das interfaces entre o sistema de justiça criminal e a Rede de Atenção à Saúde (RAS) em âmbitos estadual, regionais (pelas comarcas e regiões de saúde) e municipais, por ações articuladas entre a UMF e as direções estadual e municipais do SUS.

Caberá ainda ao TJ, o acompanhamento e monitoramento da implementação do PAI-MA, por meio da UMF, em relação às responsabilidades dos órgãos da justiça criminal, bem como em relação ao cumprimento das metas pactuadas pelas direções estadual e municipais do SUS.

A UMF será responsável ainda por corrigir eventuais distorções administrativas relacionadas com o processamento e tramitação das medidas terapêuticas cautelares, provisórias ou definitivas.
Apesar de não ser nenhum veterano na política, o vereador e presidente da Câmara municipal de Raposa Beka Rodrigues (PCdoB) segue rumo a continuidade do bom trabalho. Como chefe do poder legislativo o vereador é um aliado de primeira ordem da jovem prefeita Talita Laci, que vem desenvolvendo um bom trabalho a frente do município.

Sem medo de ousar e com uma visão ampliada do desenvolvimento da cidade, Beka encarou de frente um problema antigo na Raposa, a estrutura precária da câmara, que hoje sob sua gestão encontra-se em outro patamar, mais do que a reforma na estrutura física, o edil dentro das suas atribuições fez uma reforma institucional que melhorou muito os andamentos dos trabalhos dos vereadores.

Articulador, Beka conquistou o respeito e admiração dos seus colegas de parlamento que ele faz questão de ressaltar da importância de cada um naquela casa.

Sexta-feira (15) acontece a última sessão ordinária da Câmara do ano de 2017, onde será deliberado a votação para o biênio 2019/2020, com apenas o nome de Beka que é consenso entre os vereadores ele será conduzido a dá continuidade ao seu trabalho.

"Fizemos um trabalho magnífico a frente da câmara. Vamos continuar trabalhando em prol da nossa população", destacou Beka.
ASCOM/SJR - Fotos: Wanderson Silva
Em evento realizado no Viva da Maiobinha na noite desta terça-feira (11) foi lançado na comunidade o projeto Caminhão da Juventude.

O Caminhão da Juventude é uma ação pioneira no Maranhão, que funciona como escola itinerante profissionalizante gratuita, promovendo a inclusão digital e capacitando jovens da cidade para o mercado de trabalho em diversas áreas.

A exemplo do que aconteceu nas regiões das Vilas e Sede, cerca de 240 jovens da Maiobinha serão capacitados gratuitamente através de cursos profissionalizantes de Web Design, Edição de Imagens, Fotografia Digital, Impressão 3D, Informática Básica, além de outros dois cursos específicos oferecidos pelo Senac, voltados à Práticas Administrativas e Excelência em Vendas.

O prefeito Luis Fernando destacou a importância de poder ofertar cursos dessa grandeza à população da comunidade, na perspectiva de fomentar a autonomia e emancipação dos ribamarenses, além de reforçar o programa como uma política prioritária da gestão. "O Caminhão da Juventude está dentro das políticas públicas que o nosso governo está desenvolvendo no sentido de capacitar e preparar os jovens de cada bairro para que ele chegue preparado tecnicamente para disputar o mercado de trabalho", destacou.

Para o secretário Antônio Filho, a ação da gestão é muito importante porque amplia as oportunidades aos jovens e à população em geral de uma melhor qualificação para acesso ao emprego. "A atual gestão do prefeito Luis Fernando tem o foco no treinamento e desenvolvimento da capacidade intelectual dos jovens, por isso ações como esta, visam a questão social, integram, orientam e capacitam cada vez mais a população", disse Antonio.

"O curso está sendo muito bom. A prefeitura fez um excelente negócio aqui para nós. Nosso objetivo é ganhar mais conhecimento profissional", comentou o aluno do curso de excelência em vendas, Romilson Mendonça, 18.

Estiveram presentes no evento, o vice-prefeito Eudes Sampaio, os vereadores Cristiano Pinheiro, Paulo Alencar, Nonato Lima, além de secretários municipais e a comunidade em geral.

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Blogroll