quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018
Nos últimos dias diversos blogs sensacionalistas repercutiram posts sobre o pregão presencial nº 27 de 2017, que trata acerca da contratação de empresa especializada em fornecimento de urnas mortuárias e serviços translado funerais para atender a população em situação de vulnerabilidade do município de Raposa.
O valor dos serviços a valer pelo período de um ano: janeiro a dezembro de 2018, é de R$ 170.300,00 (cento e setenta mil e trezentos reais), sob os cuidados da empresa L.G Ribeiro – ME, nome fantasia, Pax São Luís Raposa.
Tão logo o extrato de contrato foi publicado no diário oficial do município começaram as especulações das mais bizarras possíveis.
Tudo mentira!
Primeiro, a prefeitura não comprou caixão, na verdade, seguiu todos os trâmites legais de concorrência pública. Duas empresas participaram da licitação, houve, inclusive, recurso da segunda colocada até que foi concluído o processo.
Equipe da TV Mirante entrevista o dono da empresa que venceu a licitação sem nenhuma irregularidade.
Segundo, a gestão municipal não está comprando caixões apenas. O contrato trata de custos funerários, inclui, ainda, translado de cadáveres, que aliás, dependendo do local de saída e chegada o custo é alto. Ainda mais quando se trata de um estado/região para outro (a). Portanto, são duas despesas em uma única licitação.
Terceiro, o contrato mostra quatro tipos de urna funerária (caixão), o mais caro constante no contrato, custa R$ 650 reais, bem abaixo do preço de mercado.
Quarto, os custos para o município são de acordo com a necessidade, isto é, só paga o que usar, nesse caso se houver demanda. Não necessariamente, a prefeitura precisa usar 100% do contrato. Do blog Domingos Costa

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Blogroll