quarta-feira, 1 de agosto de 2018
Barroso autoriza prorrogação de inquérito que investiga Michel Temer.
Inquérito apura se houve propina na edição do decreto dos portos. Na decisão, ministro do STF estabeleceu que nenhum superior hierárquico poderá retirar delegado do caso sem justificativa.
Por Mariana Oliveira, TV Globo, Brasília
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta quarta-feira (1º) a prorrogação de um dos inquéritos que investiga o presidente Michel Temer.

Procurada, a Presidência da República informou que não comentará o assunto.

Em junho, Barroso já havia autorizado a Polícia Federal a prosseguir com a investigação até tomar uma decisão final sobre o tema.

Agora, o prazo, que acabaria oficialmente em 8 de julho, foi estendido até setembro.

O inquérito foi aberto no ano passado a partir de depoimentos de executivos do grupo J&F que fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

A investigação apura se um decreto editado por Temer tinha por objetivo beneficar empresas específicas que atuam no porto de Santos (SP).

Desde o início das investigações, o presidente nega que o decreto tivesse essa finalidade. Empresas alvo do inquérito também negam o pagamento de propina.

Delegado da PF
Ao analisar o caso em junho, Luís Roberto Barroso estabeleceu que nenhum superior hierárquico poderá retirar o delegado Cleyber Malta Lopes do caso sem justificativas, como prevê a lei que trata de investigação criminal por delegados.

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Blogroll