quarta-feira, 31 de outubro de 2018
Braide confirma convite do PSL, mas não assegura troca de partido
por Jorge Aragão

O deputado federal eleito, Eduardo Braide (PMN), o segundo mais votado no Maranhão, confirmou que recebeu sim o convite do PSL, partido do presidente eleito, Jair Bolsonaro, para se filiar, mas deixou claro que a prioridade, pelo menos agora, é a permanência no PMN.

O problema é que o PMN, assim como o PCdoB, do governador reeleito Flávio Dino, irão ser penalizados com a cláusula de barreira, conforme o Blog já demonstrou (reveja). Por conta disso, devem ficar sem tempo no horário eleitoral gratuito no rádio e TV, além de não terem direito ao fundo partidário.

Braide assegurou que a primeira alternativa é buscar uma fusão do seu partido, o PMN, com outra legenda para superar a cláusula de barreira, mas não descartou uma saída para sua sobrevivência política.

“Agradeço sim o convite do presidente do PSL, o vereador Chico Carvalho, e de outros convites, mas a ideia é fazer uma fusão com outro partido para podermos superar a cláusula de barreira, se essa fusão provavelmente meu caminho é permanecer nesse novo partido que surgirá da fusão do PMN, mas caso isso não aconteça, irei analisar todos os convites recebidos”, disse.

Sobre o resultado do 2º Turno das eleições, Eduardo Braide, apesar de mais novo, mas bem mais maduro, inclusive politicamente, deu uma espécie de lição para o governador reeleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que tem portado mais como um militante de grêmio estudantil do que a maior autoridade de um Estado.

“A eleição passou e o Bolsonaro é presidente de todos os brasileiros. O que nós precisamos entender, nós enquanto classe política maranhense, é que precisamos manter uma boa relação com o Governo Federal para que o Maranhão para que o Estado venha a colher frutos desse relacionamento, não podemos é criar um embate ideológico onde o penalizado será o povo maranhense”, declarou.

Prefeitura – Já sobre a disputa de 2020 pela Prefeitura de São Luís, Braide, que é apontado, hoje, como favorito na disputa, falou com cautela sobre o assunto. O deputado federal eleito assegurou que precisa primeiro honrar os votos recebidos e deixará a cargo do povo de São Luís lhe chamar para a missão de comandar a capital maranhense.

“O momento agora é de trabalhar, trabalhar muito por São Luís e pelo Maranhão, vamos focar no nosso mandato de deputado federal. Agora, é claro que se meu nome for lembrado pelo povo de São Luís para a disputa das eleições de 2020, serei sim candidato à Prefeitura de São Luís”, finalizou.

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Blogroll