domingo, 7 de outubro de 2018
Por meio de nota, a assessoria do candidato nega o envolvimento de Genival Alves com qualquer prática criminosa.
O vereador Genival Alves (PRTB), que é candidato a deputado estadual, foi conduzido à sede da Polícia Federal, em São Luís, na manhã deste domingo (7), suspeito de comprar votos. O candidato foi detido pelo esquadrão do 21° BPM, na área da Vila Esperança.

Na versão da Polícia Militar, Genival Alves estava em posse de santinhos, títulos de eleitor e a quantia de R$ 8 mil em espécie. Ele foi conduzido para a Superintendência da Polícia Federal, no bairro Cohama, para ser ouvido.

Por meio de nota, a assessoria do candidato nega o envolvimento de Genival Alves com qualquer prática criminosa. De acordo com a nota divulgada, a equipe do parlamentar afirma que o mesmo foi vítima de “uma armação dos seus opositores”, e que ele está sofrendo “uma situação, totalmente improcedente e mentirosa”.

A assessoria informa, ainda, que o candidato acredita que a justiça será feita e os culpados da armação serão punidos.

Veja, na íntegra, a nota divulgada pela assessoria do candidato Genival Alves.

O parlamentar, Genival Alves enquanto candidato a deputado estadual, jamais praticou atos ilícitos com o objetivo de angariar votos. Trata-se de uma armação dos seus opositores, e que foi vítima de uma situação, totalmente improcedente e mentirosa. Diferente do que foi divulgado, sua campanha eleitoral foi realizada seguindo a legislação eleitoral. O vereador afirma que desde que assumiu o mandato iniciou-se uma campanha caluniosa contra ele, em razão de sua atuante ação parlamentar. No momento, o vereador se encontra dando esclarecimentos na sede da PF e não está preso como circula em alguns veículos da imprensa. Ele diz acreditar na justiça e deve tomar medidas judiciais para que os mesmos sejam punidos por essa atitude.

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Blogroll