sexta-feira, 12 de janeiro de 2018
Pabllo Vittar é convidada surpresa de Fergie em apresentação no palco Mundo do Rock in Rio 2017 (Foto: Fábio Tito/G1)
Cantora drag fará shows para público menor de idade e, segundo seu empresário, não teme ataques; em 2017, artista cresceu mais de 50% em plataforma de streaming e teve cachê multiplicado por 30.

Por BBC

"E temos que mostrar que é preciso aceitar as diferença, o caráter, os valores não mudam por causa do gênero, opção sexual. Independentemente do que venha de ataques, vamos segurar a barra como seguramos o tempo todo."

A ascensão de uma cantora drag no momento em que o país vive uma onda de conservadorismo, com exposições com nudez canceladas ou com público restringido, já fez com que Pabllo fosse vítima de alguns ataques, principalmente nas redes sociais.

Em agosto, hackers invadiram o canal da cantora no YouTube e apagaram o vídeo dela para a música "K.O", que até então contabilizava mais de 100 milhões de visualizações. No lugar da gravação, exibiram uma foto do deputado conservador Jair Bolsonaro (PSC-SC), pré-candidato a presidente.

Esses episódios, afirma a cantora por telefone à BBC Brasil, a fortaleceram. "Tô vacinado contra ataques, tenho meus fãs me apoiando, meus amigos, minha família. Podem falar o que quiser, mas não vamos nos calar, não. Vou continuar fazendo meu trabalho."

A cantora espera, no entanto, que o preconceito diminua no Brasil. "Tenho esperança que um dia a gente possa trabalhar muito e sair na rua como a gente é, sem medo de sofrer preconceito, de um ataque de homofobia, sendo a gente onde a gente quiser ser."

Cultura drag

Pabllo Vittar (Foto: Felipe Flores)
Pabllo, que nasceu Phabullo Rodrigues da Silva, em São Luís, no Maranhão, e vive em Uberlândia (MG), muitas vezes usa o pronome masculino quando fala de si mesma, apesar de ser uma drag mulher. E diz que as pessoas podem chamá-la de ela ou ele, como queiram.
"Contanto que seja com respeito", diz ela, que é gay e se define como sendo de gênero fluído, se identificando tanto com o masculino quanto com o feminino.

O fato de ser drag, diz Pabllo, não é o que a fez se tornar um sucesso. "Minha carreira se sobressai a isso. Não é só por ser drag, é porque a música é boa. E quando é boa, meu amor, todo mundo gosta. "

A cantora diz que hoje muita gente no país conhece o termo drag queen por sua causa. "É bom porque elas podem ver que somos pessoas como qualquer outra, que trabalhamos, temos caráter e que só queremos fazer a nossa arte e ser respeitado."

Apresentadora de TV e cachê em alta

O projeto de um show para menores de idade é apenas um dos que a cantora, que ganhou uma proporção enorme no Brasil em 2017, têm para este ano.

De artista underground, que lançou um disco por gravadora independente e depois assinou contrato com a gigante Sony, ela se tornou uma das cantoras mais tocadas e conhecidas do ano passado. Ganhou um coro de milhares de pessoas no Rock in Rio, cantando ao lado da americana Fergie, gravou com o grupo internacional Major Lazer, estrelou campanhas de marcas tradicionais e até ganhou um programa de TV no Multishow.

Ela também apareceu na lista de 50 artistas mais influentes das redes sociais da revista americana "Billboard", ficando em 44º lugar, e seu nome foi um dos mais buscados no Google no Brasil.

De 2016 para 2017 Pabllo teve um crescimento de 53,7% no Spotify, plataforma mundial de streaming que tem 140 milhões de usuários. Seu número de seguidores nesse serviço também cresceu 13,8%, chegando a 3,9 milhões (Caetano Veloso, por exemplo, tem 1,8 milhão; Gilberto Gil, 1,3 milhão; e Chico Buarque, 921,7 mil).

Em fevereiro, logo após o Carnaval (ela será um dos destaques da escola de samba Beija-Flor), Pabllo embarca para Los Angeles para gravar seu novo álbum. Ela garante, no entanto, que não almeja a carreira internacional - pelo menos não agora, "pois está com o pé no chão".

Pabllo Vittar faz show no Palco Itaú no Rock in Rio (Foto: Fábio Tito/G1)
Também nos próximos meses ela começa a formatar sua atração, ao vivo, para o canal pago Multishow. O nome provisório do programa é "Muito Prazer, Pabllo Vittar".

Segundo Guilherme Zattar, diretor do canal, a ideia é que o programa apresente a artista da maneira mais natural possível para o espectador, mesclando, claro, músicas. "O momento dela é forte, e não porque ela é drag ou não. Tem uma coisa legal de afirmação da sexualidade, sem entrar no debate de gênero", afirma ele.

O sucesso de Pabllo pode ser medido também pelo seu apelo no mercado publicitário. Marcas grandes e tradicionais que decidiram apoiar a bandeira da diversidade contrataram a drag para estrelar campanhas.

A BBC Brasil apurou que o cachê dela para um comercial, hoje em dia, chega a R$ 350 mil. E o de shows, que começou em R$ 3 mil, quando ela cantava em bares de Uberlândia, praticamente se multiplicou por 30, podendo chegar a R$ 90 mil.

O número de shows mais do que dobrou em 2017, com uma média de 15 a 20 por mês.

Pabllo resume o último ano: "Vários sonhos se concretizaram, ganhei uma gravadora, fui capa de revista... O Pabllo de hoje não é o mesmo de seis meses atrás. Estou mais centrado, mais profissional".
Com base em uma Ação Civil Pública (ACP) proposta pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Paço do Lumiar, a Justiça condenou a ex-prefeita Glorismar Rosa Venâncio, mais conhecida como Bia Venâncio por improbidade administrativa. Também foram condenados os ex-secretários Celso Antonio Marques (Educação), Balbina Maria Rodrigues (Desenvolvimento Social), Pedro Magalhães de Sousa Filho (Orçamento e Gestão) e Francisco Morevi Rosa Ribeiro (Orçamento e Gestão).

A ação baseou-se em irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) na prestação de contas do Município no exercício financeiro de 2009.

Na sentença Bia Venâncio foi condenada ao ressarcimento de R$ 1.904.730,37, além de multa de R$ 380.946,07. A ex-prefeita também teve os direitos políticos suspensos por oito anos e está proibida de contratar ou receber benefícios do Poder Público pelo prazo de cinco anos.

O ex-secretário Celso Antonio Marques foi condenado à devolução de R$ 1.211.576,85 aos cofres municipais e ao pagamento de multa de R$ 242.315,37. A sentença também suspende os direitos políticos do ex-titular da pasta de Educação por cinco anos e o proíbe de contratar ou receber benefícios do Poder Público pelo mesmo período.

A mesma proibição foi aplicada a Pedro Magalhães de Sousa Filho, que teve seus direitos políticos suspensos por seis anos. O ex-secretário de Orçamento e Gestão deverá ressarcir R$ 309.757,51 ao erário e arcar com multa de R$ 61.951,50. Balbina Maria Rodrigues deverá devolver R$ 69.871,00 ao Município de Paço do Lumiar e pagar multa de R$ 13.974,20. Os direitos políticos da ex-secretária de Desenvolvimento Social foram suspensos por cinco anos, mesmo prazo pelo qual ela não poderá receber benefícios ou contratar com o Estado.

Também é de cinco anos o prazo de suspensão dos direitos políticos e de proibição de contratar com o Poder Público e receber benefícios ao qual foi condenado Francisco Morevi Rosa Ribeiro. De acordo com a sentença, ele também deverá devolver R$ 80.455,00 aos cofres municipais e pagar multa de R$ 16.091,00.
O Governo do Maranhão, por meio do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), divulga nesta sexta-feira (12) o resultado do seletivo de alunos para as novas unidades do Instituto. Estão sendo ofertadas 880 vagas de ensino técnico de tempo integral para os municípios de Matões, Brejo, Cururupu, Santa Inês, Presidente Dutra e em São Luís/Itaqui-Bacanga.

O período de inscrição, que foi prorrogado até o dia 6 de janeiro, totalizou milhares de candidatos interessados nas vagas ofertadas. Entre os cursos oferecidos estão Agricultura, Agroecologia, Agropecuárias, Alimentos, Eletroeletrônica, Informática para Internet e Portos, Meio Ambiente, Serviços Jurídicos e Química.

“Nós estamos com uma grande expectativa ao divulgar esse resultado, visto que essa é a consolidação do processo de expansão do IEMA. Iremos alcançar 13 unidades plenas com ensino médio técnico de tempo integral, isso significa uma grande conquista para o povo do Maranhão e também evidencia o cumprimento do programa de governo do governador Flávio Dino”, ressaltou o reitor do Instituto, Jhonatan Almada.

Segundo o diretor de Ensino do IEMA, Elinaldo Silva, a lista de divulgação dos candidatos sairá no dia 12 de janeiro de 2018. Entres os dias 15 e 16 será o período para interposição de recursos, logo após, no dia 19, é divulgado o resultado final.

“O IEMA, além de oferecer o ensino médio, oferece curso técnico integrado ao ensino médio, em tempo integral, e com máximo de qualidade possível. Convocamos todas os candidatos que se inscreveram para que acompanhem os resultados e procurem imediatamente os primeiros dias para efetuar a matrícula e, assim, garantir suas vagas no Instituto”, afirmou.

A previsão do IEMA é que as matrículas dos candidatos ocorram de 22 a 26 de janeiro de 2018. Mais informações são encontradas no Edital Nº 21.
SOBRE A MESA ROXA, prefeito assina nomeação de Juarez Lima
O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PC do B) escolheu o médico Juarez Alves Lima para gerir a Secretaria Municipal de Saúde. Juarez assumiu no lugar de Elizeu Silva Costa, adjunto, que desde agosto de 2017 ocupava o cargo interinamente. A solenidade foi realizada no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) e compareceram ao ato a vice-prefeita, Paula Azevedo, servidores do município, convidados e políticos.

Ao dar posse ao novo secretário, o prefeito de Paço do Lumiar Domingos Dutra (PCdoB) destacou a necessidade de mudanças na equipe para dar maior dinamismo às ações do sistema de Saúde. “São mudanças rotineiras. Vamos unir a experiência do Juarez Lima com a capacidade técnica do Elizeu Costa”, ressaltou.

No seu discurso, o prefeito agradeceu o empenho do secretário-adjunto nestes meses e deus as boas-vindas ao novo titular da Saúde. “Juarez Lima é meu amigo de muito tempo. Ele terá muitos desafios. A gestão já fez muito por Paço, mas há muito a ser feito. Vamos priorizar a solução de problemas como a Unidade Mista do Maiobão, a UPA e unidades básicas de saúde”, assinalou o prefeito.

O secretário recém-empossado afirmou que assumia ciente dos desafios que terá pela frente. “Chegamos com boa vontade para fazer um grande trabalho. Temos experiência e vamos tentar levar principalmente as ações básicas de saúde a quem precisa”, afirmou Juarez Lima.

Juarez Alves Lima é médico ginecologista, obstetra, naturopata, homeopata, radiologista e também é formado em administração. É ex-deputado estadual, ex-prefeito de Icatu e foi também secretário-geral da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem).
Desde que assumiu o governo, no início de 2015, Flávio Dino manteve diálogo com o governo federal para a conclusão da duplicação da BR-135 no trecho até Bacabeira. 
A obra se arrastava há anos, com várias paralisações, e o governador do Maranhão sempre cobrou para que ela fosse concluída o mais rápido possível, já que era um dos sonhos dos maranhenses. 
Finalmente, ontem a liberação do trecho duplicado foi entregue em solenidade com a presença do ministro dos Transportes, Maurício Quintella, que reconheceu os esforços de Flávio Dino para a conclusão dessa obra. 
Além do governador, o ministro exaltou também o trabalho da Bancada Federal do Maranhão que, sob o comando do deputado Pedro Fernandes, em 2015, destinou emenda de bancada de R$ 160 milhões para o término do trecho restante.

Do blog domingoscosta

Outro cão de guarda da família Sarney, o deputado federal Hildo Rocha quis politizar o evento do governo Federal que caminhava com tranquilidade e levou uma sonora vaia do público presente. Mais um sarneysista desesperado, o parlamentar atacou o governo Flávio Dino em seu discurso, mesmo o evento não tendo relação nenhuma com o executivo estadual.

O público presente reprovou a atitude de Hildo Rocha e vaiou solenemente o deputado. Desde ontem, ele vinha utilizando os veículos de comunicação do clã Sarney para atacar Flávio Dino. O objetivo dos sarneysistas era fazer com que o governador desistisse de ir ao evento para que Roseana pudesse comparecer.

Como não conseguiu fazer o que o clã mandou, o cão de guarda então partiu para o duelo, como se aquele palco já fosse de alguma campanha política. O espírito guerrilheiro de Hildo Rocha jamais o faria proferir um discurso lúcido e democrático.
A postura dos cães de guarda da oligarquia, Hildo Rocha constrangeu os ministros Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência) e Maurício Quintella (Transportes).
A baixa política praticada pelo capanga da família Sarney pegou mal demais para ele que, além de trucidado com classe por Flávio Dino, ainda ficou de fora da foto final com todos os deputados por pura birra.

Mais uma vez Hildo Rocha saiu derrotado por culpa da sua insânia. Era notório o constrangimento dos ministros Moreira Franco e Maurício Quitella com a postura do parlamentar.

Hildo Rocha estava tão desequilibrado que acabou trocando as bolas e, ao invés de enaltecer programa do governo Temer, acabou destacando o Plano Mais IDH, uma das principais iniciativas de Flávio Dino para tirar o Maranhão da pobreza que a família Sarney deixou. A gafe gerou burburinhos do público presente.
Alta na segunda semana do ano foi de 0,77% - próxima ao reajuste 0,74% feito pela Petrobras do preço do combustível nas refinarias.
Por Karina Trevizan, G1

O preço médio da gasolina para o consumidor final subiu pela 11ª semana seguida e chegou a R$ 4,183, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (12) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Nesta semana, o avanço foi de 0,77%. Na mesma semana, a Petrobras subiu o preço da gasolina das refinarias em 0,74%, seguindo sua política de preços que reajusta os valores quase diariamente, com o objetivo de acompanhar as cotações internacionais. O repasse ou não para o consumidor final depende dos postos.

A semana foi marcada por recorde dos preços internacionais do petróleo. Na quinta-feira (11), o barril chegou a bater a marca de US$ 70 pela primeira vez em três anos. Na semana, a alta do preço do Brent, usado como referência internacional, foi de 3%, com o barril cotado a US$ 69,87.

Em 2018, o preço da gasolina já acumula alta de 2%. Desde a adoção da política de preços da Petrobras e do aumento dos impostos sobre os combustíveis, em julho de 2017, o preço da gasolina acumula alta de 19% nas bombas, ainda considerando a média calculada pela ANP.

A semana foi marcada ainda por elevação do preço médio do diesel, que passou de R$ 3,356 para R$ 3,368 - um avanço de 0,35%, na mesma semana em que a Petrobras reduziu o preço em 0,4% nas refinarias. No ano, o diesel já subiu 1,26% nas bombas, ainda considerando dados da ANP.


Já o etanol subiu 0,57%, de R$ 2,946 para R$ 2,963 por litro, acumulando alta de 1,75% nas duas primeras semanas de 2018.

Enquanto isso, o preço do botijão de gás de cozinha subiu 0,11% na semana, de R$ 67,20 para R$ 67,28. No entanto, no ano há queda acumulada de 0,2%.

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

Blogroll