domingo, 24 de março de 2019
As fortes chuvas que caíram neste fim de semana na capital ampliaram o alerta da Prefeitura de São Luís que está com várias equipes nas ruas. Segundo o Núcleo de Meteorologia, da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), nos dois últimos dias, já choveu o equivalente a 217mm. Ainda conforme o núcleo, a média para o mês de maço é de 428mm; e até às 9h deste domingo foi registrado o volume de 582mm. O acumulado das últimas 12 horas é 160 mm.
O prefeito Edivaldo Holanda Júnior, desde a manhã deste domingo (24), tem percorrido diversas áreas da capital em especial as que sofreram de forma mais direta com a ação das fortes chuvas que caíram na cidade desde a manhã de sábado (23). A Prefeitura de São Luís mobilizou uma força-tarefa composta por diversas secretarias que estão de prontidão.
“Não temos medido esforços para contornar os problemas ocasionados pelas fortes chuvas que têm castigado nossa cidade. Trata-se de um volume muito grande de água, que excederam as previsões meteorológicas. Sabemos dos transtornos que resultaram disto e temos mobilizado toda a nossa administração para que a população tenha todo o apoio de que necessita”, pontuou o prefeito Edivaldo que visitou, entre outros locais, o Centro Histórico, onde parte de um imóvel desabou. O prefeito Edivaldo acompanhou os serviços, ao lado da primeira-dama Camila Holanda, do superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Maranhão, Maurício Itapary, e de secretários municipais.
Depois das visitas em algumas áreas prejudicadas pelas fortes chuvas, o prefeito Edivaldo se reuniu com o secretariado municipal e com o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho, na sala de reunião da Prefeitura, para  definir as próximas ações desta força-tarefa com o objetivo de minimizar os transtornos causados. “Vamos continuar visitando os locais atingidos e prestando toda assistência necessária”, disse o prefeito.
O superintendente do Iphan, Maurício Itapary, destacou a necessidade da participação dos donos de imóveis no Centro Histórico quando se trata de preservação. “Estamos tentando reduzir os danos materiais. Os donos deste prédio foram notificados por diversas vezes pela Defesa Civil e pela superintendência do Iphan para tomar providência e evitar o que aconteceu. Os órgãos públicos não podem fazer sozinho aquilo que o proprietário do imóvel não deseja fazer. Ele é parte fundamental da preservação. Esse patrimônio histórico pertence à população e ela tem que nos ajudar a preservá-lo”, assinalou.
A Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), por meio da Defesa Civil, foi acionada para os bairros da Salinas do Sacavém, Sá Viana e Vila Lobão, nos quais houve registro de alagamento e deslizamento de terra, sem vítimas. Nessas comunidades, as casas foram isoladas e os moradores retirados dos imóveis.
A Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) enviou equipes ao bairro Salinas do Sacavém, onde está sendo feito o levantamento das famílias que estão abrigadas em uma associação do bairro. A Semcas também encaminhou cestas básicas para as famílias. A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) realiza desobstrução das galerias nos viadutos da cidade.
Estamos acompanhando de perto os incidentes ocorridos em consequência das fortes chuvas. Equipes da @prefeiturasaoluis, @governoma, Corpo de Bombeiros e demais órgãos públicos estão juntos tocando os trabalhos da força-tarefa e auxiliando a população das áreas prejudicadas.
18 pessoas estão falando sobre isso
Devido às fortes chuvas que caíram desde a madrugada deste domingo, em alguns setores do Hospital da Criança houve acúmulo de água o que já foi resolvido. A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) tomou medidas imediatas, evitando que o atendimento fosse comprometido evitando, assim, prejuízo à assistência prestada. Nenhum paciente deixou de ser atendido e a rotina do hospital já foi retomada.
De acordo com relatório parcial da Defesa Civil, foram registradas 15 ocorrências de deslizamentos sendo elas nos bairros Sá Viana, Dom Luís, Vila Embratel, Coheb Sacavém, Izabel Cafeteira, Recanto dos Vinhais, Anjo da Guarda, Túnel do Sacavém, Vila dos Nobres, Quinta dos Machados, João de Deus, Salinas do Sacavém e Coroadinho.
Entre os bairros que sofreram alagamentos estão o Anil, Vila Embratel, Fumacê, Gapara, Coroadinho, Janaina, Salinas Sacavém. Nos bairros Coroadinho e Cohatrac foram registradas quedas de árvores. Em todos estes lugares a Prefeitura mantém equipes assistindo aos moradores e trabalhando para minimizar danos.

Vários secretários acompanharam o prefeito na vistoria entre eles Antônio Araújo (Obras), Pablo Rebouças (Governo), Andréa Lauande (Criança e Assistência Social), Conceição Castro (Comunicação),  o presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade,  o subprefeito do Centro Histórico, Joaquim Azambuja, o presidente do Instituto Municipal da Paisagem Urbana – IMPUR, Fábio Henrique Carvalho, equipes da Defesa Civil, Blitz Urbana, Secretaria de Trânsito e Transporte e Comitê de Limpeza.

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

nonatoaguiarraposa@gmail.com

Blogroll