No cargo desde setembro de 2015, Andre Campos sai da Funasa e aumenta ainda mais a disputa pelo comando da autarquia

Mais um nome ligado ao grupo Sarney foi exonerado do governo de Jair Bolsonaro (PSL). O emedebista André Campos não é mais superintendente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) no Maranhão.

André Campos foi exonerado no dia 1º de março, é o que mostra o Diário Oficial da União de ontem (6).

No cargo desde setembro de 2015, Andre Campos sai da Funasa e aumenta ainda mais a disputa pelo comando da autarquia.

Alguns deputados vislumbram o comando da Funasa no Maranhão. A indicação de um nome para o órgão é dada como sinal de acordo com o governo Bolsonaro que luta pela a aprovação da Reforma da Previdência.