A Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA) emitiu na noite de hoje (4) uma nota de repúdio às ameaças relatadas pelo juiz Douglas Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís, após da determinação para a decretação de lockdown pelo governo Flávio Dino (PCdoB) na Ilha de São Luís.

Ele revelou as ameaças pela manhã, durante entrevista ao programa Acorda Maranhão, da Rádio mirante AM. Segundo ele, os ataques foram feitos em seus perfis nas redes sociais (saiba mais).

Segundo o comunicado da entidade, o fato já foi relatado à Diretoria de Segurança Institucional do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Leia a íntegra.

Nota de Repúdio 
A Associação dos Magistrados do Maranhão – AMMA – solidariza-se com o juiz titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Ilha de São Luís, Douglas de Melo Martins, vítima de graves ameaças publicadas em suas redes sociais, nesta segunda-feira (4).
A AMMA também repudia os autores das ofensas e agressões dirigidas ao magistrado, as quais se constituem em grave ameaça ao desempenho constitucional da jurisdição e à independência judicial, pilares do estado democrático de direito.
A polarização de posições ideológicas e políticas, e desproporcionais manifestações de ódio e incitação a atos de violência de toda a ordem, não podem servir como instrumento de desrespeito às instituições e às autoridades constituídas, no livre e fundamentado exercício de suas funções.
No instante em que tomou conhecimento das ameaças sofridas pelo juiz Douglas de Melo Martins, a AMMA acionou a Diretoria de Segurança Institucional do Tribunal de Justiça do Maranhão, que já adotou as providências necessárias para a devida apuração dos fatos, bem como para que o magistrado continue exercendo suas atividades com segurança e independência.A AMMA reitera que se manterá em alerta na defesa da Magistratura, a fim de não permitir que atos covardes e insanos intimidem a atuação do Judiciário.