Por unanimidade, os vereadores de Raposa, em sessão remota realizada na manhã desta quarta-feira (06), aprovaram o projeto de lei de autoria do presidente daquela casa parlamentar, Beka Rodrigues, que concede 100 por cento de adicional de insalubridade para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e os demais profissionais que atuam na área de saúde, durante todo o período em que durar a pandemia do coronavírus.

A matéria foi bastante elogiada pelos demais membros daquele Poder e a vereadora Maria Eliene chegou a dizer que os profissionais do setor de saúde merecem até mesmo mais do que isso. “Nós estamos em casa, na quarentena, nos protegendo, enquanto eles estão na linha de frente, numa intensa e perigosa batalha para preservar a nossa saúde”, destacou a vereadora.

A Comissão que emitiu o parecer favorável à votação da matéria foi formada pelos vereadores Enoque, Laurivan e Maria Eliene. Por força de um acordo, o projeto foi votado em duas sessões no mesmo dia, para evitar o interstício. Beka Rodrigues argumentou que sua matéria foi inspirada num projeto semelhante, aprovado pela Câmara de São Luís, de autoria do vereador Gutemberg Araújo.

“É um projeto que se fundamenta tanto pela constitucionalidade como pela sensibilidade. Ele é constitucional porque não impõe, mas autoriza ao Poder Executivo arcar com tal despesa”. Quanto à sensibilidade, a situação atual do Planeta, do Brasil, do Maranhão e de Raposa, por conta do Coronavírus, fala por si só. Estamos atravessando uma das mais adversas situações. A Humanidade está em risco, assim como esteve quando das pandemias da Peste Negra, na Idade Média, da Varíola e da Gripe Espanhola, em 1918”, afirmou Beka Rodrigues.
Conforme Beka Rodrigues, os profissionais da área de saúde são autênticos heróis, que estão arriscando a própria vida no combate a um inimigo invisível, mas poderoso e muito letal. Em decorrência disso, ele afirma que eles merecem esse reconhecimento e outros tipos de apoio que a sociedade pode lhes conceder.

Subscreveram o projeto os vereadores Eliene, Laurivan, Ribamar, Magno, Wager, Enoque e Joaquim Souto.

CONTRATAÇÃO DE BOMBEIROS

Nesta mesma sessão, os vereadores aprovaram um projeto de lei encaminhado pela prefeita Talita Laci, em que ela solicitou a autorização da Câmara para a contratação, em caráter temporário de seis bombeiros civis, para integrarem os esforços de combate ao coronavírus. A contratação terá duração ao da pandemia e os bombeiros terão carga horária de 40 horas semanais e salário de R$ 1.045,00.