A Polícia Federal cumpre, desde as primeiras horas da manhã de hoje (16), mandados de busca e apreensão no Maranhão relativos ao inquérito que investiga a origem de recursos de grupos suspeitos de atos contra a democracia.

As diligências foram requeridas pela Procuradoria Geral da República (PGR) e determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“As medidas têm o objetivo de instruir o Inquérito n.º 4.828/DF/STF que investiga a origem de recursos e a estrutura de financiamento de grupos suspeitos da prática de atos contra a Democracia”, diz a PF, em nota.

Entre os principais alvos estão Luiz Felipe Belmonte, vice-presidente do Aliança pelo Brasil, e Sérgio Lima, marqueteiro atua pela nova sigla. A operação de hoje quer obter informações sobre como os atos de bolsonaristas que pedem a volta do AI-5 e o fechamento do Congresso Nacional e do STF estão sendo financiados.

No total são cumpridos 21 mandados de busca e apreensão. Além do Maranhão, a PF está em ação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Santa Catarina e no Distrito Federal.