Somente nesta terça-feira (04), dois membros da Associação Maranhense de Letras acabaram morrendo.

Aos 81 anos, morreu o desembargador aposentado Milson Coutinho. Além de presidente da AML, Coutinho também foi presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão.

O corpo de Milson Coutinho está sendo velado na Academia Maranhense de Letras e o sepultamento será a partir do meio-dia, no Parque da Saudade, no Vinhais.

Aos 74 anos, morreu Waldemiro Antônio Bacelar Viana, aos 74 anos. O escritor maranhense era formado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e exerceu diversos cargos públicos no Estado.

Waldemiro é autor de crônicas, artigos e outras produções literárias que colaboraram para a história da imprensa e literatura do Maranhão. O membro da AML foi vítima de leucemia.