O governador Flávio Dino (PCdoB) disse há pouco que “o Maranhão tem desempenho exemplar no que se refere a abertura de leitos” de hospitais para pacientes com Covid-19.

Ele concedeu entrevista coletiva agora pela manhã para anunciar novas medidas de combate à pandemia.

De acordo com novo decreto, por dez dias, a partir da sexta-feira (5), o comércio só poderá começar a funcionar a partir das 9h, com fechamento obrigatório às 21h.

Aulas presenciais também estão suspensas nesse período, tanto em escolas, quanto em universidades.

Festas e eventos, de qualquer porte, estarão proibidos.

O governador também informou que novas doses de vacina não serão entregues a municípios que não comprovarem a aplicação de pelo menos 60% das doses já aplicadas.

Segundo ele, isso decorre do fato de que algumas secretarias municipais de saúde não estão alimentando corretamente o sistema de informações do Plano Nacional de Imunização.

“Não podemos continuar a entregar vacinas para municípios que não comprovem a aplicação das vacinas”, disse.

Flávio Dino adiantou também que não decretará lockdown enquanto o governo federal não efetivar um novo plano de auxílio emergencial.

Ficou acertado que onde houver música ao vivo será multado, mas em caso de reincidência o local será fechado. O governador nada disse sobre lotação de transporte coletivos, aglomerações em praias, e igrejas.