Mesmo diante de uma decisão judicial, obrigando que 90% da frota do transporte público funcionasse normalmente, o Sindicato dos Rodoviários optou por manter a paralisação geral e por tempo indeterminado.

Desta forma, a capital maranhense amanheceu sem nenhum ônibus circulando. Rodoviários inclusive estão na frente das garagens das empresas de transporte evitando que qualquer ônibus possa sair das garagens para circular.

Diante do impasse, como de costume, o maior prejudicado acabada sendo o usuário do transporte público coletivo de São Luís, que precisará encontrar alternativas para se deslocar na capital maranhense.

Vale lembrar que a Justiça determinou multa diária de R$ 50 mil ao Sindicato dos Rodoviários no descumprimento da decisão, como está acontecendo.

O Sindicato dos Rodoviários alega que tem insistido num diálogo com o Sindicato das Empresas de Transporte, mas que a contraproposta apresentada, pasmem, foi pior que a proposta colocada em negociação.

Os Rodoviários alegam que foi justamente por esse motivo, a falta total de interesse do Sindicato das Empresas de Transporte, que optaram por manter a greve geral e por tempo indeterminado, mesmo diante da decisão judicial.