Bolsonaro e ministros estão sendo monitorados após confirmação de caso de coronavírus...
Secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten, tem coronavírus, diz governo.
Palácio do Planalto informou ainda que a contra-prova deu positivo e que o secretário ficará de quarentena em casa.
Brasil registra 60 casos do novo coronavírus...
Os novos registros são do Paraná (seis casos) e no Rio Gande do Sul (mais dois pacientes)
O Ministério da Saúde divulgou na manhã desta quinta-feira (12), durante entrevista à imprensa, que há oito novos casos confirmados do coronavírus no Brasil. O número subiu de 52 para 60. Os novos registros são do Paraná (seis casos) e no Rio Gande do Sul (mais dois pacientes).

Atualmente são monitorados 930 casos suspeitos e 947 foram descartados. Do total de casos confirmados, nove (15%) são por transmissão local, quando é possível relacionar o doente a um caso confirmado; e 51 (85%) dos casos são importados, ou seja, de pessoas que viajaram ao exterior.

Folha de São Paulo / Com informações do G1

O chefe da Secom, Fabio Wajngarten, está comcoronavírus. Ele fez exames na quarta (11) no hospital Albert Einstein e o resultado foi positivo.

A notícia de que ele estava sob suspeita de ter contraído a covid-19 foi antecipada pela coluna. Wajngarten viajou com Jair Bolsonaro para os EUA e esteve também com o presidente Donald Trump.

O Palácio do Planalto deve soltar um comunicado ainda nesta quinta (12).

Os ministros e assessores que viajaram com Bolsonaro já estão sendo monitorados, além do próprio presidente.

Na quarta (11), depois da publicação da notícia, Wajngarten se manifestou no Twitter. “Em que pese a banda podre da imprensa já ter falado absurdos sobre a minha religião,  minha família e minha empresa, agora falam da minha saúde. Mas estou bem, não precisarei de abraços do Drauzio Varella”, postou ele na rede social.

Evento cancelado
Nesta quinta-feira, Bolsonaro cancelou em razão do surto de coronavírus uma viagem que faria a Mossoró (RN) para anunciar medidas do governo federal na região. A Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou pandemia da Covid-19, doença causada pelo vírus.

Bolsonaro permaneceu durante a manhã desta quinta na residência oficial do Palácio da Alvorada. Ele não tem compromissos previstos para a tarde.

Íntegra da nota do governo
O Serviço Médico da Presidência da República adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto.

Isso porque um dos integrantes do grupo, o Secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, é portador do novo coronavírus Covid-19, confirmado em contraprova já realizada.

O governo brasileiro também já comunicou às autoridades do governo norte-americano a ocorrência do evento para que elas também adotem as medidas cautelares necessárias.

O Secretário de Comunicação está cumprindo todas as recomendações médicas, em quarentena domiciliar, e só retornará ao seu trabalho quando não houver risco de transmissão da doença.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República