sexta-feira, 5 de junho de 2020
A realização das eleições 2020 – seja nas datas já previstas na legislação eleitoral (04/10 outubro o 1º turno e 25/10 o 2º turno) ou em outras que estão sendo discutidas com o Congresso Nacional pelo Tribunal Superior Eleitoral, foi um dos assuntos tratados pelo desembargador Tyrone Silva, presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, com os juízes eleitorais do estado durante reunião realizada na manhã desta sexta, 5 de junho.

Também participaram da reunião – cujo objetivo principal foi apresentar a nova mesa diretora do TRE-MA e repassar informes atualizados sobre as discussões acerca das eleições 2020 no cenário de pandemia que o país e o mundo ainda enfrenta – o desembargador Joaquim Figueiredo (vice-presidente e corregedor), o diretor-geral Gustavo Araujo Vilas Boas, os secretários Rhycleyson Martins (Judiciário), Gualter Lopes (Tecnologia da Informação), Guilberth Garcês (Gestão de Pessoas) e Debora Veras (Administração e Finanças) e as assessoras Clédina Lobato (direta do presidente) e Danielle Cavaignac (Comunicação).

“O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, em conversa com os presidentes do TREs no último dia 1º de junho, revelou a possibilidade de as eleições ocorrem nos dias 15 de novembro e 6 de dezembro (1º e 2º turno) e ainda a possibilidade de dispensa da identificação biométrica dos eleitores na hora de votar. O certo é que vários grupos estão estudando as melhores formas de realizarmos a eleição com segurança sanitária”, contou o presidente aos magistrados, alertando, no entanto, que a mudança nas datas das eleições depende de aprovação, por parte do Congresso Nacional, de Emenda Constitucional por 308 dos 513 deputados federais e 49 dos 81 senadores da República após dois turnos de votação em cada Casa Legislativa.

Outros temas abordados foram de que a Presidência e a Corregedoria trabalham em conjunto com o propósito de fazer uma eleição sem atropelos, ainda que com a presença do coronavírus, mas que o Regional permanece na esperança de que este quadro se abrevie. “As convenções virtuais estão autorizadas pela Justiça Eleitoral e as urnas eletrônicas de 2006 e 2008 não serão usadas por nós maranhenses. Por isso, teremos cerca de 430 eleitores por seção devido ao não cancelamento de títulos de eleitores que não fizeram o recadastramento biométrico após as eleições 2018. Também estamos avaliando a possibilidade do retorno do trabalho presencial, ouvindo os servidores por meio de pesquisa”, expôs o presidente, desembargador Tyrone Silva.

Já o corregedor reforçou que após 10 anos ter composto a Corte como membro efetivo, retorna ao TRE, tendo oficiado os juízes acerca do julgamento de processos de eleições e que começou a tratar das juntas eleitorais.

O Maranhão possui próximo de 4 milhões 677 mil eleitores e os números oficiais estatísticos devem ser divulgados no próximo dia 9 de junho.
quinta-feira, 4 de junho de 2020
O boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão desta quinta-feira (04), confirmou que a Covid-19 segue em alta no Maranhão, pois tivemos mais uma vez mais de 2 mil novos casos e mais de 30 óbitos em 24 horas.

De acordo com o novo boletim da SES, tivemos 33 novos óbitos (09 na Região Metropolitana e 24 no interior maranhense), mais 2.684 novos casos (33 na Região Metropolitana e 2.651 no interior maranhense) e nenhum novo município com casos confirmados.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 43.313 casos, com 1.095 mortes, 15.629 pessoas recuperadas, 1.006 suspeitos e já são 212 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas cinco cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 93,33%, já de leitos clínicos é de 26,46%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 75,18% e leitos clínicos em 82,52%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 75,93%, já de leitos clínicos, a taxa é de 90,12%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.256 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.144 recuperados e, infelizmente, 19 óbitos durante toda a pandemia.

Os 33 novos óbitos vieram: São José de Ribamar (01); Monção (01); Lima Campos (01); Timon (01); Coelho Neto (01); Tutóia (01); Colinas (01); Bacabal (01); Vitorino Freire (01); Barreirinhas (01); Tuntum (01); São Bernardo (02); Lago da Pedra (02); Codó (02); Paço do Lumiar (02); São Luís (06); Imperatriz (08).

Brasil – No Brasil atualmente temos 614.941 casos, com 34.021 óbitos, sendo 1.473 em 24 horas. Além disso, foram registrados mais 30.925 novos casos da doença.
Disputa municipal
TSE autoriza convenções partidárias virtuais para a eleição deste ano
Calendário eleitoral prevê definição de candidatos a prefeito e vereador entre 20 de julho e 5 de agosto.
Pelo calendário eleitoral, as convenções devem ser realizadas entre 20 de julho e 5 de agosto. É nessas reuniões que os partidos definem os candidatos.
Por Rosanne D'Agostino, G1 — Brasília
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou nesta quinta-feira (4) a realização de convenções partidárias de forma virtual pelos partidos nas eleições municipais de 2020, em razão da pandemia do coronavírus.
Segundo a decisão, os partidos têm autonomia para utilizar as ferramentas tecnológicas que entenderem necessárias para as convenções.

É nessas reuniões que os partidos definem os candidatos a prefeito e a vereador. As convenções, pelo calendário eleitoral, devem ser realizadas entre 20 julho e 5 de agosto. A eleição está marcada para outubro.

O tribunal respondeu a uma consulta feita por parlamentares. As convenções deverão seguir as regras e procedimentos já definidos pela Justiça Eleitoral.

O relator, ministro Luís Felipe Salomão, decidiu submeter os questionamentos ao plenário do TSE.

Um parecer elaborado pela área técnica da Corte afirmou não haver impedimento jurídico para a realização de convenções partidárias de forma virtual.

Ainda não há a confirmação, por causa da pandemia, de que as eleições municipais serão realizadas de fato em outubro. Por enquanto, a data está mantida. No início de maio, antes de tomar posse como presidente da Corte, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que havia a possibilidade de adiamento. No entanto, Barroso se disse contra o prolongamento dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores.

A mudança na data depende do Congresso. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem defendido que o adiamento, se for feito, seja no máximo até dezembro. Ele também é contra prorrogar mandatos.
quarta-feira, 3 de junho de 2020
O Maranhão, nesta quarta-feira (03), ultrapassou os 40 mil casos de Covid-19. Além disso, os números de óbitos, que por alguns dias ficaram abaixo de 30, pelo segundo dia consecutivo segue crescendo e acima de 30 novas mortes.

De acordo com o novo boletim da Secretaria de Saúde, tivemos 34 novos óbitos (06 na Região Metropolitana e 28 no interior maranhense), mais 2.455 novos casos (331 na Região Metropolitana e 2.124 no interior maranhense) e nenhum novo município com casos confirmados.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 40.626 casos, com 1.062 mortes, 14.014 pessoas recuperadas, 976 suspeitos e já são 212 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas cinco cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 95,42%, já de leitos clínicos é de 28,86%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 82,27% e leitos clínicos em 89,56%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 79,63%, já de leitos clínicos, a taxa é de 93,83%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.244 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.135 recuperados e, infelizmente, 19 óbitos durante toda a pandemia.

Os 34 novos óbitos vieram: Alto Alegre do Maranhão (01); Buritirana (01); Chapadinha (01); Conceição do Lago Açu (01); Cururupu (01); Grajaú (01); Guimarães (01); Itapecuru-Mirim (01); Lima Campos (01); Maranhãozinho (01); Monção (01); Nova Olinda (01); Pedreiras (01); Pindaré-Mirim (01); São Benedito do Rio Preto (01); São José de Ribamar (01); São Raimundo do Doca Bezerra (01); Viana (01); Barra do Corda (02); Paço do Lumiar (02); São Luís (03); Santa Inês (04); Imperatriz (05).

Brasil – No Brasil atualmente temos 555.383 casos, com 31.199 óbitos, sendo 1.272 em 24 horas. Estes dados são referentes ao boletim de terça-feira (02).
Fred e sua esposa
Com 144 pré-candidatos a vereador, várias lideranças políticas, religiosas e comunitárias, Fred desmente boatos e afirma que irá vencer de forma limpa e sem atacar os adversários.

O empresário e pré-candidato a prefeito Fred Campos reagiu a uma onda de boatos e fake news” divulgados recentemente em sites sobre a disputa nas próximas eleições.

Fred ressaltou que a vontade por mudança, o fato de estar a cada dia recebendo adesões de apoio ao projeto de sua candidatura, o cenário político na cidade vai se consolidando o que provoca desespero de alguns adversários que não conseguem qualquer êxito.

“Estou muito tranquilo. Há uma intenção bem clara para manipular a opinião pública. Por isso deixo nas mãos de Deus para o julgamento sobre esses ataques desnecessários que venho sofrendo, pretendo realizar uma campanha limpa e essas atitudes só desvirtuam o processo eleitoral. Criamos um grupo com 144 pré candidatos a vereador, várias lideranças políticas, religiosas e comunitárias e é evidente que essa certeza de derrota dos que estão se aproveitando há bastante tempo da população, causa pânico e desespero.” Ressaltou o pre-candidato.

Fred Campos encerra: “Por onde passamos podemos observar a vontade por mudança estampada na face das pessoas, temos recebido adesões todos os dias nas comunidades. É isso que nos tem motivado a unir forças e a discutir um projeto novo para Paço do Lumiar. Tenho absoluta certeza que iremos construir uma cidade justa e digna, colocando a gestão pública próxima da população e realizando serviços nunca vistos na história desta cidade. Um novo momento. Deus conhece meu coração e a vontade DELE prevalecerá sempre, vamos juntos. As fake news não prevalecerão, esse fase nebulosa de ataques está com os dias contados. Falta bem pouco para escrevermos uma nova história na cidade.”
O presidente da Câmara de Vereadores de Raposa, Beka Rodrigues, lidera uma campanha solidária na qual serão destruídos duas toneladas de alimentos em forma de cestas básicas a familiares do município e mais uma tonelada de frango abatido nesse momento de enfrentamento a pandemia do novo coronavírus.

“Meus amigos e minhas amigas estamos vivendo momentos difíceis por conta desta pandemia que assola o planeta, nosso país e a nossa cidade de Raposa. E nesse momento estamos contribuindo também com uma tonelada de frango resfriado para amenizar a delicada situação das nossas famílias”. Anuncia o parlamentar no vídeo abaixo.

O parlamentar destacou a atuação dos órgãos competentes. “São evidentes as inúmeras ações realizadas pela Prefeitura. Na Câmara seguimos atuantes na aprovação de leis necessárias para combater esse mal e pedimos que a população colabore com o distanciamento social e uso de máscaras. Com a ajuda de Deus e de todos superaremos este problema”, pontuou.
A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (2) projeto de lei que dá prioridade de recebimento do auxílio emergencial às mães chefes de família, quando o pai também informa ser o responsável pelos dependentes. A matéria segue para análise do Senado.

Pelo texto aprovado, caso haja conflito entre as informações prestadas pela mãe e pelo pai, a preferência de recebimento das duas cotas de R$ 600 será da mãe, ainda que sua autodeclaração na plataforma digital tenha ocorrido depois daquela feita pelo pai.

“Apenas 3,6% das famílias brasileiras tinham uma configuração com homem sem cônjuge e com filho, segundo o IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística], e mais de 80% das crianças no Brasil têm como primeiro responsável uma mulher”, afirmou a relatora do projeto, deputada Professora Dorinha (DEM-TO).

O projeto determina que o homem com a guarda unilateral, ou que seja responsável, de fato, pela criação, poderá questionar as informações da mãe de seus filhos na mesma plataforma e receber uma das cotas de R$ 600 até que a situação seja esclarecida pelo órgão competente.

“O machismo que as mulheres já sofrem cotidianamente na nossa sociedade vemos novamente expresso quando maridos, que nunca se responsabilizaram pelo cuidado dos filhos, agora requerem o auxílio emergencial em nome da família. Trinta milhões de famílias brasileiras são chefiadas por mulheres e 56% são famílias pobres”, disse uma das autoras da proposta, a deputada Fernanda Melchiona (PSOL-RS). 

Após várias denúncias de mulheres que enfrentaram problemas para receber o benefício após uso indevido do CPF dos filhos pelos pais, o trecho que permitia o recebimento do valor em dobro foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro. No entanto, a proposta resgata a possibilidade de concessão do benefício aos pais, com a prioridade para a mãe chefe de família. 

“Muitas mulheres brasileiras de baixa renda enfrentam ainda a violência patrimonial perpetrada por homens sem escrúpulos que, indevidamente, utilizaram e utilizam os CPFs dos filhos menores, que são criados unicamente pelas mães, para acessarem o auxílio emergencial. Isso tem causado enormes prejuízos para essas batalhadoras, além de colocar em risco a sua segurança alimentar e a dos seus dependentes”, afirmou Professora Dorinha.

Duas cotas

O auxílio emergencial foi criado para amenizar os efeitos das medidas de distanciamento e isolamento social necessárias para o enfrentamento da rápida propagação da covid-19. A iniciativa destina o auxílio emergencial de R$ 1,2 mil para mães chefes de família pelo período de três meses.

O texto também determina que a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência - Ligue 180 crie uma opção específica de atendimento para denúncias de violência e dano patrimonial para os casos em que a mulher tiver o auxílio emergencial subtraído, retido ou recebido indevidamente por outra pessoa.

No caso de pagamentos indevidos do benefício emergencial ou realizados em duplicidade por informações falsas, os responsáveis deverão ressarcir os valores recebidos indevidamente ao Poder Público.

Agencia Brasil
terça-feira, 2 de junho de 2020
O Maranhão atingiu hoje (2) uma dolorida marca: são mais de 1 mil mortes pelo novo coronavírus em todo o estado.
Como era esperado, o boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão desta terça-feira (02), confirmou que o estado ultrapassou as mil mortes na pandemia da Covid-19. Além disso, manteve o cenário de epicentro no interior maranhense, dominando o número de novos óbitos e novos casos.

De acordo com os dados da SES, tivemos 31 novos óbitos (08 na Região Metropolitana e 23 no interior maranhense), mais 1.549 novos casos (161 na Região Metropolitana e 1.388 no interior maranhense) e nenhum novo município com casos confirmados.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 38.174 casos, com 1.028 mortes, 12.741 pessoas recuperadas, 1.126 suspeitos e já são 212 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas cinco cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 96,25%, já de leitos clínicos é de 29,39%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 80,85% e leitos clínicos em 87,62%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 85,19%, já de leitos clínicos, enfim, depois de oito dias seguidos, saiu dos 100% e passou a ter 93,83%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.208 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.091 recuperados e, infelizmente, 19 óbitos durante toda a pandemia.

Os 31 novos óbitos vieram: Vargem Grande (01); Bacabal (01); Paço do Lumiar (01); Trizidela do Vale (01); Alcântara (01); Viana (01); Zé Doca (01); Olinda Nova (01); Mirinzal (01); João Lisboa (01); Governador Newton Bello (01); Pinheiro (01); Santa Rita (01); Pindaré-Mirim (01); Presidente Sarney (02); Lago da Pedra (02); Pedreiras (02); Caxias (04); São Luís (07).

Brasil – No Brasil atualmente temos 555.383 casos, com 31.199 óbitos, sendo 1.272 em 24 horas.
segunda-feira, 1 de junho de 2020
Boletim da SES revela que 21 óbitos e 1.328 pessoas infectadas foram contabilizadas nas últimas 24 horas no estado.
O boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão desta segunda-feira (01), manteve o panorama com mais óbitos e novos casos ficando concentrado no interior maranhense. Além do fato do epicentro da doença ser no interior, o boletim confirma que estamos nos aproximando de mil mortes no Maranhão.

De acordo com os dados da SES, tivemos 21 novos óbitos (05 na Região Metropolitana e 16 no interior maranhense), mais 1.328 novos casos (205 na Região Metropolitana e 1.123 no interior maranhense) e nenhum novo município com casos confirmados.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 36.625 casos, com 997 mortes, 11.473 pessoas recuperadas, 992 suspeitos e já são 212 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas cinco cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 97,50%, já de leitos clínicos é de 35,51%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 84,40% e leitos clínicos em 84,71%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 90,74%, já de leitos clínicos mantém, pelo oitavo dia consecutivo, 100%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.152 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.050 recuperados e, infelizmente, 19 óbitos durante toda a pandemia.

Os 21 novos óbitos vieram: Alto Alegre do Maranhão (01); Cândido Mendes (01); Chapadinha (01); Governador Newton Bello (01); Igarapé do Meio (01); Jenipapo dos Vieiras (01); Parnarama (01); Presidente Sarney (01); Santa Inês (01); São José de Ribamar (01); Barreirinhas (02); Paço do Lumiar (02); Pedreiras (02); São Luís (02); Caxias (03).

Brasil – No Brasil atualmente temos 526.447 casos, com 29.937 óbitos, sendo 623 em 24 horas.
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (28) que o governo deve propor uma quarta parcela do auxílio emergencial, atualmente em R$ 600, mas que o valor ainda está em estudo pelo governo, que poderá reduzi-lo.

“Nós já estudamos uma quarta parcela com o Paulo Guedes. Está definindo o valor, para ter uma transição gradativa e que a gente espera que a economia volte a funcionar”, afirmou o presidente durante sua live semanal, transmitida pelas redes sociais.

O auxílio emergencial prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de 59 milhões de pessoas já receberam o benefício. Cada parcela do auxílio emergencial custa aos cofres públicas cerca de R$ 48 bilhões.

Mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a permanência por mais tempo do pagamento do auxílio emergencial, mantendo-se o valor de R$ 600
domingo, 31 de maio de 2020
Auxílio Emergencial agora é empréstimo e será preciso devolver. Uma alteração na lei que criou o auxílio emergencial de R$ 600 pode fazer com que o trabalhador tenha que devolver o valor do benefício no ano que vem, caso tenha um aumento na renda.
Uma alteração na lei que criou o auxílio emergencial de R$ 600 pode fazer com que o trabalhador tenha que devolver o valor do benefício no ano que vem, caso tenha um aumento na renda. Dessa forma, o dinheiro passa a ser apenas um empréstimo para os beneficiários que se recuperarem financeiramente ao longo do ano. 

Saiba mais.

Trabalhador terá que devolver os R$ 600 do auxílio emergencial se tiver aumento de renda

Primeiramente, em virtude de uma mudança feita pelo Senado e sancionada pelo presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido), quem receber ao longo de 2020 mais que o limite de isenção do Imposto de Renda (IR) terá que devolver integralmente em 2021 o auxílio que recebeu, inclusive o dos dependentes. As parcelas do auxílio não entram no cálculo da renda anual.

Neste momento, não paga IR quem recebeu até R$ 28.559,70 ao longo do ano inteiro, com salários, aposentadorias ou aluguéis, por exemplo. Esse valor pode mudar para a declaração do ano que vem, mas ele não é atualizado desde 2015.
Entenda como deveria funcionar a compensação do auxílio emergencial

A lei que criou o auxílio emergencial, publicada em 2 de abril de 2020, excluiu quem teve renda superior a R$ 28.559,70 em 2018. Isso deixou de fora do auxílio, pessoas que tinham uma certa renda em 2018, mas que teoricamente, precisariam do auxílio emergencial.

Depois que a primeira parcela dos R$ 600 já estava sendo paga, tanto a Câmara quanto o Senado aprovaram um projeto que acabava com esse critério. Em compensação, foi adicionada a obrigação de devolver o auxílio se a pessoa terminar 2020 com renda acima do limite de isenção do IR.

A devolução se mistura com o Imposto de Renda

Enfim, com a mudança na lei já sancionada, brasileiros que terminarem o ano de 2020 com renda superior ao limite de isenção (sem contar a ajuda emergencial do governo) terá que pagar o IR mais o valor total do auxílio que recebeu. As parcelas que os dependentes receberam também precisarão ser devolvidas. A Receita Federal afirmou que “está em estudo como a medida será operacionalizada”.
sábado, 30 de maio de 2020
Mais de 2 mil pessoas foram infectadas pela Covid-19 no estado nas últimas 24 horas.
O boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão, desta sábado (30), sobre a pandemia no estado, manteve o mesmo panorama da Covid-19 em terras maranhenses, ou seja, com diminuição dos números da Região Metropolitana e aumento preocupante no interior maranhense. Além disso, pelo terceiro dia consecutivo tivemos o registro de mais de 2 mil novos casso.

De acordo com os dados da SES, tivemos 23 novos óbitos (06 na Região Metropolitana e 17 no interior maranhense), mais 2.019 novos casos (287 na Região Metropolitana e 1.732 no interior maranhense) e tivemos a retirada de um município, após uma errata da SES, retirando o municípios de Lagoa do Mato.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 34.639 casos, com 955 mortes, 8.965 pessoas recuperadas, 1.007 suspeitos e já são 212 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas cinco cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 95,83%, já de leitos clínicos é de 40,43%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 86,89% e leitos clínicos em 83,04%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 94,44%, já de leitos clínicos mantém, pelo sexto dia consecutivo, 100%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.085 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.007 recuperados e, infelizmente, 19 óbitos durante toda a pandemia.

Os 23 novos óbitos vieram: Pedreiras (01); Alto Alegre do Maranhão (01); Santa Inês (01); Santa Quitéria (01); Governador Édison Lobão (01); Chapadinha (01); Pinheiro (01); Trizidela do Vale (01); Lago da Pedra (01); Raposa (01); Buriticupu (01); Barreirinhas 02); São José de Ribamar (02); Imperatriz (02); São Mateus (03); São Luís (03).

Brasil – No Brasil atualmente temos 498.440 casos, com 278834 óbitos, sendo 956 em 24 horas. O Brasil, com esses novos números, ultrapassou a França e passou a ser o quarto país com maior número de óbitos da Covid-19.
sexta-feira, 29 de maio de 2020
O Governo do Maranhão divulgou ainda pouco o que pode funcionar a partir da próxima segunda-feira, 1º de junho. A flexibilização garante, uma série de serviços e estabelecimentos comerciais a abrirem suas portas, porém vão ter que obedecer horários de aberturas, assim como protocolos de higiene e medidas sanitárias.

De acordo com o Governo do Maranhão: Começam entre 5 e 7 horas, Postos de Combustíveis e Panificadoras; Começam entre 6 e 8 horas: Área de saúde, como serviços ambulatoriais em hospitais, clínicas, laboratórios, etc;
Indústrias alimentícias, Indústrias farmacêuticas/medicamentos, Construção Civil e Supermercados; Começam entre 7 e 9 horas: Vigilantes, zeladores e porteiros; Farmácias e drogarias; Oficinas mecânicas e borracharias; Lojas de produtos agropecuários e veterinários; Hospitais e clínicas veterinárias; Agências lotéricas; Começam entre 9 e 11: horas Bancos, Revendas/concessionárias de veículos; Barbearias e salões de beleza; Comércios de rua que estejam autorizados a funcionar.

Saiba o que pode funcionar a partir de segunda-feira, dia 1 de junho:

Atividades agropastoril e agroindustriais
Hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos e mercados públicos, lojas de conveniência, de água mineral e de alimentos para animais;
Bancos, casas lotéricas e atividades de seguros;
Construção civil e lojas para o fornecimento exclusivo de materiais de construção;
Indústrias
Serviços de manutenção de energia elétrica, tratamento de água e esgotamento sanitário;
Serviços da atenção básica de saúde, urgências e emergências;
Clínicas médicas, odontológicas e de exames da rede privada;
Serviços de telecomunicação;
Comunicação e imprensa;
Serviços de transporte;
Serviço de correios;
Serviços de contabilidade e advocacia;
Farmácias e drogarias;
Fabricação, montagem e distribuição de materiais clínicos e hospitalares;
Produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
Distribuidoras de gás;
Oficinas mecânicas, borracharias e lojas de vendas de peças;
Restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
Serviços relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
Serviços funerários e relacionados;
Serviços educacionais por meio remoto;
Bares e restaurantes para serviços de venda remota, podendo o produto ser retirado no estabelecimento, mas vedado o consumo no local;
Serviços de desinsetização;
Serviços laboratoriais das áreas da saúde;
Serviços de engenharia;
Comércio de móveis e variedades para o lar (exceto situados em shoppings e galerias fechadas), livros, papelaria, discos, revistas e floricultura;
Serviços de fisioterapia, com atendimentos individualizados e com hora marcada;
Serviços de informática e venda de celulares e eletrônicos;
Serviços de Administração de imóveis e locações;
Comércio de óculos em geral;
Serviços administrativos e de escritório;
Serviços de formação de condutores;
Demais serviços prestados por profissionais liberais;
Hotéis e similares;
Salões de beleza, cabeleireiro e barbearia.


Governo do Maranhão vai liberar funcionamento de shoppings no dia 15 de junho, academias dia 22 de junho e bares/restaurantes dia 29 de junho.
O Governo do Maranhão anunciou por meio de portaria que a partir do dia 15 de junho voltam a funcionar lojas de rua, tais como sapatarias, lojas de roupas, presentes e congêneres;, assim como lojas situadas em shopping centers (vedadas praças de alimentação, cinemas, áreas infantis, restaurantes e a realização de eventos).

No dia 22 de junho, voltam as academias de ginástica e esportes. E no dia 29 de junho Bares e Restaurantes e Praças de alimentação em shopping centers, voltam a ser abertos.

Vale lembrar que as datas elaboradas pelo Governo do Maranhão são baseadas em previsões de acordo com as condições do novo coronavírus.

MA registra mais de 2 mil casos pelo segundo dia consecutivo.
O boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão, desta sexta-feira (29), sobre a pandemia no estado, manteve o mesmo panorama da Covid-19 em terras maranhenses, ou seja, com diminuição dos números da Região Metropolitana e aumento preocupante no interior maranhense. Além disso, pelo segundo dia consecutivo tivemos o registro de mais de 2 mil novos casso.

De acordo com os dados da SES, tivemos 21 novos óbitos (03 na Região Metropolitana e 18 no interior maranhense), mais 2.138 novos casos (209 na Região Metropolitana e 1.929 no interior maranhense) e tivemos a inclusão de dois municípios.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 32.620 casos, com 932 mortes, 8.639 pessoas recuperadas, 1.730 suspeitos e já são 213 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.
Para a SES, apenas quatro cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 91,25%, já de leitos clínicos é de 52,66%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 72,95% e leitos clínicos em 77,16%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 92,59%, já de leitos clínicos mantém, pelo quinto dia consecutivo, 100%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.049 profissionais da Saúde infectados, mas com 963 recuperados e, infelizmente, 18 óbitos durante toda a pandemia.

Os 21 novos óbitos vieram: Barra do Corda (01); Chapadinha (01); Codó (01); Monção (01); Olho D’Água das Cunhãs (01); Santa Inês (01); São Bernardo (01); São José de Ribamar (01); Zé Doca (01); São Luís (02); São Mateus (03); Imperatriz (07).

Brasil – No Brasil atualmente temos 465.1662 casos, com 27.878 óbitos, sendo 1.124 em 24 horas.
quarta-feira, 27 de maio de 2020
Maranhão registra 34 novos óbitos e se aproxima de 900 mortes.
O boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão, desta quarta-feira (27), sobre a pandemia no estado, manteve o número alto de mortes e também de novos casos. Além disso, mais uma vez, a maior preocupação é com o interior maranhense, que segue registrando maior número de óbitos e novos casos.

De acordo com os dados da SES, tivemos 34 novos óbitos (10 na Região Metropolitana e 24 no interior maranhense), mais 1.834 novos casos (123 na Região Metropolitana e 1.711 no interior maranhense) e não tivemos a inclusão de nenhum município.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 27.979 casos, com 887 mortes, 7.117 pessoas recuperadas, 1.800 suspeitos e já são 210 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 97% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas sete cidades não teriam o registro da doença, são eles: Lagoa do Mato, Loreto, Marajá do Sena, Nova Iorque, São Félix de Balsas, São Francisco do Maranhão e Sucupira do Norte.

No entanto, pela nova busca feito pelo Blog nas redes oficiais das prefeituras, foi constatado que Marajá do Sena já possui 13 casos, enquanto que Sucupira do Norte tem o registro de três casos. Ou seja, na realidade, apenas cinco municípios não tem registro de Covid-19.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 97,39%, já de leitos clínicos é de 62,10%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 76,11% e leitos clínicos em 70,59%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 87,04%, já de leitos clínicos mantém, pelo terceiro dia consecutivo, 100%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 982 profissionais da Saúde infectados, mas com 889 recuperados e, infelizmente, 18 óbitos durante toda a pandemia.

Os 34 novos óbitos vieram: Bacabal (01), Bequimão (01); Bom Jardim (01); Buritirana (01); Esperantinópolis (01); Davinópolis (01); Boa Vista do Gurupi (01); Pinheiro (01); Estreito (01); Turilândia (01); Lima Campos (01); Imperatriz (01); Pedreiras (01); Peritoró (01); Itinga (01); Montes Altos (01); João Lisboa (01); Timon (01); Zé Doca (01); Paço do Lumiar (02); Grajaú (02); Lago da Pedra (03); São Luís (08).

Brasil – No Brasil atualmente temos 411.821 casos, com 25.598 óbitos, sendo 1.086 em 24 horas.
terça-feira, 26 de maio de 2020
O ministro Luís Roberto Barroso, durante a posse como presidente do TSE Reprodução/TSE
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso tomou posse como presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta segunda-feira, 25, e descartou prorrogar mandatos e adiar as eleições municipais para o próximo ano. Em função da pandemia de coronavírus, a Corte e o Congresso têm discutido a possibilidade de mudar a data das votações, previstas para outubro.

No discurso de posse, Barroso ressaltou o alinhamento com os presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em torno da questão e afirmou que “estamos todos alinhados em torno de premissas básicas”.

“As eleições municipais somente devem ser adiadas se não for possível realizá-las sem risco para a saúde pública. Em caso de adiamento, ela deverá ser pelo prazo mínimo e inevitável”, disse.

O ministro descartou a hipótese de prorrogar mandatos, e empurrar as eleições municipais para 2022, como pedem alguns parlamentares, quando a população deverá voltar às urnas para escolher o presidente da República, governadores, senadores e deputados estaduais e federais.

Barroso disse que quem vai bater o martelo são os sanitaristas”, diz. “O plano A é não adiar. O plano B é adiar talvez para 15 de novembro. O plano C é o primeiro domingo de dezembro,afirmou Luís Roberto Barroso novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Barroso disse também que fará de tudo para não prorrogar mandatos de prefeitos e vereadores.
Fonte: veja
O novo boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) aponta para um novo recorde no Maranhão: 36 mortes por Covid-19 registradas nas últimas 24h no estado; 15 delas na Região Metropolitana de São Luís.

No total, já morreram infestados pelo novo coronavírus 853 pessoas em cidades maranhenses. Casos registrados chegaram a 26.145.

A ocupação de leitos segue sendo o grande desafio da rede estadual de saúde. Na capital, mais de 95% das unidades de UTI já estão ocupadas, percentual parecido com o de Imperatriz, que passa dos 64%. Nas demais regiões, ocupação de 74,34%.

São Luís “respirou” um pouco depois da inauguração do hospital de campanha. Agora, a SES contabiliza ocupação de “apenas” 66% dos leitos clínicos exclusivos para Covid-19.

Avanço do coronavírus
Brasil tem 24.600 mortes e 394.507 infectados; veja números por estado

Prefeitura do Rio muda método e registra 1.177 mortes a menos pela doença
A reabertura de parte do comércio no Maranhão já provocou pelo menos uma grande aglomeração.

Em São Luís, vários consumidores se dirigiram à Rua Grande, principal centro comercial da capital, para fazer compras na manhã de ontem (25).

Informes dão conta de que no João Paulo e na Praça Deodoro a situação é parecida.

Desta segunda-feira em diante juntam-se aos estabelecimentos que já poderiam ficar abertos (como supermercados, farmácias, mercados, óticas e home centers) as pequenas empresas exclusivamente familiares (veja abaixo a lista do que pode, e do que não pode abrir).

Veja abaixo o que pode e o que não pode funcionar a partir de hoje.

PODEM FUNCIONAR
– Pequenas empresas exclusivamente familiares
– Supermercados e mercadinhos, com metade da capacidade
– Delivery de bar, restaurante, lanchonete, depósitos de bebidas e similares
– Hospitais, clínicas, farmácias, óticas e laboratórios
– Drive thru ou retirada no local desses mesmos estabelecimentos
– Serviços de entrega e retirada de lavanderia
– Lojas de tecido
– Oficinas e venda de material de construção
– Coleta de lixo e postos de combustível

NÃO PODEM FUNCIONAR
– Academias, shopping centers, cinemas, teatros, bares e casas noturnas
– Restaurantes, lanchonetes, salões de beleza e lojas
– Visitas a pacientes suspeitos ou confirmados com coronavírus

Contatos

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

nonatoaguiarraposa@gmail.com

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook