Apesar da grande quantidade de veículos que ainda foram vistas nas ruas e avenidas da capital maranhense, mesmo com o início do lockdown, nesta segunda-feira (04), o governador do Maranhão, Flávio Dino, comemorou o que ele chamou de “boa adesão da população”.

No entanto, o comunista deixou claro que vai aguardar o fim do primeiro dia do lockdown para avaliar o impacto da medida na Região Metropolitana.

Vale lembrar que lockdown foi adotado pelo Governo do Maranhão por determinação do juiz Douglas Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís e vai até o dia 15 de maio.

Para fiscalizar o fluxo de veículos foram montadas barreiras em diversos pontos da cidade. Os veículos são parados e as pessoas são obrigadas a comprovar com documentos e crachás a sua movimentação. Em alguns pontos, policiais estão parando e orientando os motoristas.

Edivaldo – Já o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, também nas redes sociais, comentou o início do lockdown, mostrando inclusive as ações já efetuadas pelos agentes de trânsito.

O prefeito ainda reforçou o pedido para que a população fique em casa, já que será permitido apenas a circulação de pessoas que trabalhem nos serviços essenciais.

“Recomendo à população que evite sair às ruas caso não seja estritamente necessário. Apenas os serviços essenciais irão funcionar na capital nos próximos dez dias, para evitar aglomerações e reduzir a contaminação comunitária do novo coronavírus”, finalizou.