Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comparecer sem máscara a um ato realizado no Maranhão na última sexta-feira (21), o governador do estado, Flávio Dino (PCdoB), prepara uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para dar queixa de improbidade administrativa e infração-crime de saúde pública contra o chefe do Executivo. As informações são da âncora da CNN, Daniela Lima.

Após o evento no estado, que teve aglomeração, o governo multou o presidente por infração às medidas sanitárias. Agora, Dino diz que está aguardando apenas o prazo de 15 dias para que Bolsonaro possa se defender ou recorrer da multa.

Passado esse período, o governador do Maranhão afirma que encaminhará os documentos ao STF para dar queixa da atitude de Bolsonaro durante o ato.

Além da aglomeração, o presidente também não usou máscara durante o ato. Ambas ações contrariam as regras implementadas no estado para conter a pandemia do novo coronavírus.