A juíza Mara Carneiro de Paula Pessoa, titular da 30ª Zona Eleitoral, de Guimarães, cassou na sexta-feira, 13, os mandatos do prefeito Oswaldo Gomes (PDT) e do vice-prefeito Maxwell Pereira (PV).

Ambos foram condenados por compra de votos e abuso de poder político nas eleições de 2020, após Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) protocolada pela coligação “A Verdadeira Mudança”.

Oswaldo Gomes foi reeleito depois de assumir a Prefeitura de Guimarães em 2019, com a morte da então prefeita Benedita Ribeiro.

No despacho pela cassação, Mara Pessoa destacou a apreensão, pela polícia, de R$ 27,6 mil “em notas trocadas, centenas de santinhos do candidato a prefeito Osvaldo Gomes, adesivos do candidato a prefeito Osvaldo Gomes, milhares de santinhos de diversos candidatos a vereador do partido PDT”.

Além de cassados, prefeito e vice foram declarados inelegíveis por oito anos, juntamente com Délcio de Castro Barros e Diego Leite Barros.