domingo, 24 de março de 2019
Um casarão desabou hoje, domingo (24), no Centro Histórico do Reviver. Não há informação de pessoas feridas ou atingidas. 
Na avenida João Pessoa, no bairro Filipinho, o muro da Asfem caiu em cima de um Corsa Classic. Não havia ninguém no veículo. 
Um grave acidente ocorreu neste dia (24), na estrada da Raposa por volta das 7:30 da manhã.
Envolvendo o carro Peugeot  de cor prata com três pessoas, próximo à base da aeronáutica, segundo informações dos moradores o carro vinha em alta velocidade, o motorista perdeu o controle do automóvel quando passou em um buraco e veio a colidir com uma placa de publicidade.
Uma das vítima sacou do carro e outra ficou presa às ferragens, todas as três vítimas foram levadas gravemente feridas para o hospital Socorrão 2.
Aguarde que voltaremos com mais informações... 
Alagamento na avenida causou transtornos para os motoristas que passavam pelo local — Foto: Elbio Carvalho/ TV Mirante
Na Região Metropolitana da capital, o volume de água também fez parar o trânsito em várias rodovias.
Motoristas encontraram dificuldades para trafegar na manhã deste domingo (24) em vários pontos da capital.
Por G1 MA — São Luís
A chuva forte registrada neste domingo (24) causou estragos e alagamentos em vários pontos em São Luís.

Na Avenida Jerônimo de Albuquerque, o alagamento na via causou transtornos para os motoristas que passavam em frente ao Terminal de Integração da Cohab/Cohatrac.

No bairro Redenção, na região do Filipinho, o muro de uma residência desmoronou durante a forte chuva na madrugada.

Na Avenida Casemiro Júnior, motoristas encontraram dificuldade para transitar
Na Avenida São Marçal, no bairro do Filipinho, o muro da antiga Associação dos Servidores da Fazenda do Estado do Maranhão (ASFEM) desabou em cima de um veículo.
Muro da antiga Associação dos Servidores da Fazenda do Estado do Maranhão (ASFEM) desaba em cima de veículo — Foto: João Ricardo/ G1 Maranhão 
O Presidente da União de Moradores do bairro do Sacavém, Daniel Almeida, explicou que o deslizamento ocorreu no início da manhã e a residência que desmoronou não era habitada, mas uma residência em baixo foi atingida deixando duas pessoas feridas.

“Essa área é uma área de risco e nós enquanto moradores já fizemos solicitações ao Poder Público Municipal para que fosse feito um serviço mais sério porque não há sinalização nessa área. Já caiu um carro, em outro período caiu duas motocicletas e em uma dessas vezes que caiu ficaram duas pessoas feridas e uma delas morreu”, afirmou.

A Defesa Civil, a Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) estiveram no local e prestaram socorro as vítimas. No total, cinco moradias foram interditadas.
sexta-feira, 22 de março de 2019
Dois homens foram detidos, e um adolescente apreendido. 
Duas mulheres também foram levadas ao 10º BPM e podem ter participado do crime. Corpo do professor Algenir foi encontrado em Presidente Sarney.

Dois homens foram presos e um adolescente foi apreendido na noite desta quinta-feira (21), no município de Pinheiro, a 333 km de São Luís, por suspeita de participação no assassinato do professor Algenir dos Santos Ferreira, que teve o seu corpo encontrado na última terça-feira (19), em Presidente Sarney.

As prisões foram confirmadas pelo delegado Oseias Ferreira Cavalcanti, titular da Delegacia Regional de Pinheiro.

De acordo com informações preliminares, os dois suspeitos de participação no assassinato foram identificados como Ítalo e Wellington, conhecido como "Ganzelão". 

As facadas que ceifaram a vida do professor teriam sido desferidas por Ítalo. Já Wellington teria apoiado na logística do crime e dirigido o carro da vítima. Os outros envolvidos seguraram a vítima para que fosse esfaqueada.

Os homens, junto com o adolescente apreendido, eram conhecidos de Algenir dos Santos Ferreira e frequentavam a casa dele.

Na casa do adolescente, os policiais encontraram pertences do professor, como notebook e roupas. A mãe do menor teria revelado à polícia que sempre costumava levá-lo à casa do professor para conversar.

Duas mulheres também foram conduzidas ao 10º BPM suspeitas de participar da ação criminosa.

A polícia está à procura de outro suposto envolvido, identificado apenas como Fernando.

Assim que souberam da notícia da prisão dos suspeitos de assassinarem o professor Algenir, populares se aglomeraram na Delegacia de Pinheiro, que teve a segurança reforçada.

O crime

O corpo de Algenir dos Santos Ferreira foi encontrado, com várias perfurações de faca, na manhã de terça-feira (19), em um povoado do município de Presidente Sarney. De acordo com informações policiais, o corpo foi achado por um morador, que acionou a polícia.

Algenir Santos era professor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e ex-secretário de Cultura e Turismo de Pinheiro.

De acordo com o delegado Oseias Ferreira Cavalcanti, investigações preliminares apontam que Algenir Ferreira foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte). O professor foi assassinado em sua casa, em Pinheiro, na noite de segunda-feira (18).

Após cometerem o latrocínio, os criminosos enrolaram o corpo do professor Algenir em um lençol e o desovaram no mato na cidade de Presidente Sarney. 

O carro de Algenir, um Fiat Cronos de cor branca e placa PTD-6677, foi subtraído na ação criminosa.
quinta-feira, 21 de março de 2019
O presidente da Câmara Municipal de Raposa, Beka Rodrigues, disponibilizou um espaço no prédio daquela casa parlamentar, para que a comunidade raposense possa fazer suas inscrições na noiva edição do programa estadual “Cheque Minha Casa”, que é executado pela Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano- Secid.

Isso em decorrência do titular da pasta. Rubens Pereira Júnior haver anunciado que o prazo para inscrições na nova edição do programa será prorrogado para 31 de março. O edital previa que famílias teriam até a próxima sexta-feira (15) para se candidatarem ao programa, que é de iniciativa do Governo do Maranhão.

A medida que beneficia famílias de baixa renda foi renovada com o novo edital público do Cheque Minha Casa, lançado pelo governador Flávio Dino no dia 1º de janeiro. O programa de transferência de renda para reforma e ampliação de lares já beneficiou cerca de 7,5 mil famílias até agora.

Beka Rodrigues afirmou que tomou tal iniciativa com vistas a facilitar a rotina dos moradores de Raposa que irão se inscrever no programa, uma vez que com isso, deixarão de se deslocar até São Luis para fazerem a inscrição e, com isso, economizam tempo e dinheiro.

Quem pode participar?

Desta vez, o programa pretende beneficiar 4 mil famílias residentes na Região Metropolitana da Grande São Luís, que abrange 13 municípios: Alcântara, Axixá, Bacabeira, Cachoeira Grande, Icatu, Morros, Paço do Lumiar, Presidente Juscelino, Rosário, Raposa, São José de Ribamar, Santa Rita e São Luís.

Para ter acesso ao benefício é necessário que os interessados não tenham renda familiar superior a três salários mínimos, não possuam outro imóvel, comprovem vínculo na residência de, no mínimo, três anos, e que não tenham sido beneficiários do Cheque Minha Casa em 2017 ou 2018.

Os cadastros terão validade de um ano, podendo ser prorrogados por igual período. Ainda de acordo com o novo edital, os benefícios do programa serão concedidos em nome da mulher e às famílias integrantes do Cadastro Único dos Programas Sociais (CadÚnico).

Como participar?

As inscrições são realizadas, exclusivamente, via internet, por meio do endereço eletrônico http://chequeminhacasa.secid.ma.gov.br/. O link também poderá ser acessado nos sites do Governo do Maranhão e da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

O período de inscrição no programa começou no dia 14 de janeiro e se estende até o dia 31 de março de 2019. O Cheque Minha Casa é pessoal, intransferível e terá prazo de validade de 90 dias após a emissão.
Momento em que o ex-presidente Michel Temer é abordado pela Polícia Federal — Foto: Reprodução/TV Globo
Pedidos foram feitos pela Lava Jato do RJ e expedidos pelo juiz Marcelo Bretas. São mais 8 mandados de prisão.
Mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal do Rio de Janeiro. Procurada pelo G1, a defesa do ex-presidente não atendeu.
Por Arthur Guimarães, Paulo Renato Soares e Marco Antônio Martins, TV Globo e G1 Rio
Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato
O ex-presidente Michel Temer foi preso em São Paulo na manhã desta quinta-feira (21) pela força-tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro. Os agentes também prenderam o ex-ministro Moreira Franco no Rio e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer. A PF cumpre, ao todo, 10 mandados de prisão.

Leia a íntegra da ordem de prisão
Temer falou por telefone ao jornalista Kennedy Alencar, da CBN, no momento em que havia sido preso. O ex-presidente afirmou que a prisão "é uma barbaridade".

Resumo
O juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato do Rio, ordenou a prisão de Michel Temer e mais 9 pessoas
Temer foi preso em São Paulo e será levado ao Rio
A investigação está relacionada às obras da usina nuclear de Angra 3
O MPF diz que o consórcio responsável pela obra pagou propina ao grupo de Temer
Uma reforma no imóvel da filha de Temer, Maristela, teria sido usada para disfarçar o pagamento de propina
No pedido de prisão, o juiz Marcelo Bretas argumenta que Temer é "líder da organização criminosa" e "responsável por atos de corrupção"

Prisão de Temer
Temer foi abordado por policiais federais na rua, em São Paulo. Desde quarta-feira (20), a PF tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem ter sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou. A PF estava na porta da casa de Temer e, ao perceber a saída de um carro do local, seguiu o veículo e realizou a prisão.

Preso, Temer foi levado para o Aeroporto de Guarulhos, onde vai embarcar em um voo e será levado ao Rio de Janeiro em um avião da Polícia Federal.

Por telefone, o advogado de Temer, Brian Prado afirmou que ainda está estudando a decisão e não tem como fazer nenhuma avaliação sobre o caso.

Cristiano Benzota, advogado de defesa do Coronel Lima, disse por telefone que não vai falar nada por enquanto.

A prisão de Temer é preventiva, ou seja, com prazo indeterminado.

Ao todo são dez mandados de prisão: duas temporárias (com prazo de cinco dias) e oito preventivas. Agentes também cumprem 26 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Paraná e no Distrito Federal.

Quem Bretas mandou prender
Michel Miguel Elias Temer Lulia, ex-presidente - prisão preventiva
João Batista Lima Filho (coronel Lima), amigo de Temer e dono da Argeplan - prisão preventiva
Wellington Moreira Franco, ex-ministro do governo Temer - prisão preventiva
Maria Rita Fratezi, arquiteta e mulher do coronel Lima - prisão preventiva
Carlos Alberto Costa, sócio do coronel Lima na Argeplan - prisão preventiva
Carlos Alberto Costa Filho, diretor da Argeplan e filho de Carlos Alberto Costa - prisão preventiva
Vanderlei de Natale, sócio da Construbase - prisão preventiva
Carlos Alberto Montenegro Gallo, administrador da empresa CG IMPEX - prisão preventiva
Rodrigo Castro Alves Neves, responsável pela Alumi Publicidades - prisão temporária
Carlos Jorge Zimmermann, representante da empresa finlandesa-sueca AF Consult - prisão temporária

O G1 ligou para a defesa de Temer, mas até a última atualização desta reportagem os advogados não haviam atendido a ligação.

O G1 procurou o advogado Antônio Pitombo, que faz a defesa de Moreira Franco. A reportagem ligou para o escritório de Pitombo, mas não conseguiu falar com ele.

O MDB, partido do ex-presidente, divulgou uma nota. "O MDB lamenta a postura açodada da Justiça à revelia do andamento de um inquérito em que foi demonstrado que não há irregularidade por parte do ex-presidente da República, Michel Temer, e do ex-ministro Moreira Franco. O MDB espera que a Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito de defesa", diz o texto.

Inquéritos contra Temer
Temer é um dos alvos da Lava Jato do Rio. A prisão teve como base a delação de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix. O empresário disse à Polícia Federal que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3.

Além deste inquérito, o ex-presidente Michel Temer responde a nove inquéritos. Cinco deles tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF), pois foram abertos à época em que o emedebista era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Temer já não tinha mais foro privilegiado. Os inquéritos foram enviados à primeira instância.

Michel Temer (MDB) foi o 37º presidente da República do Brasil. Ele assumiu o cargo em 31 de agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, e ficou até o final do mandato, encerrado em dezembro do ano passado. Temer é o segundo ex-presidente do Brasil preso por crime comum.

Eleito vice-presidente na chapa de Dilma duas vezes consecutivas, Temer chegou a ser o coordenador político da presidente, mas os dois se distanciaram logo no começo do segundo mandato.

Formado em direito, Temer começou a carreira pública nos anos 1960, quando assumiu cargos no governo estadual de São Paulo. Ao final da ditadura, na década de 1980, foi deputado constituinte e, alguns anos depois, foi eleito deputado federal quatro vezes seguidas. Chegou a ser presidente do PMDB por 15 anos.
quarta-feira, 20 de março de 2019
Beka Rodrigues com o desembargador Cleones Carvalho Cunha  
Acompanhado do vereador Jorge Pontes da Arlete, o presidente da Câmara Municipal de Raposa, Beka Rodrigues, foi recebido em audiência no final da tarde desta terça-feira (19), pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, desembargador Cleones Cunha e pelo vice-presidente e corregedor daquela Corte, desembargador Tyrone José Silva.

Aos dirigentes da Justiça Eleitoral maranhense, Beka Rodrigues solicitou que viabilizassem estudos que viessem a possibilitar a instalação de uma zona eleitoral na cidade, sob o argumento de que os eleitores de Raposa enfrentam diversos problemas com deslocamentos e também com intermináveis filas quando vão resolver suas pendências eleitorais na 93ª Zona, em Paço do Lumiar.
Beka Rodrigues, Jorge da Arlete e o desembargador Tyrone Silva

Beka Rodrigues fez uma detalhada explanação aos dois desembargadores, principalmente em ralação aos jovens que estão buscando a primeira expedição do título eleitoral. O presidente Cleones Cunhas explicou que, por força de uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a criação e instalação de novas zonas e comarcas eleitorais estão suspensas pelo prazo de pelo menos 5 anos.
Em reunião com o corregedor Tyrone Silva, este corroborou a informação do presidente Cleones Cunha quanto à suspensão da criação de novas comarcas, mas disse a Beka Rodrigues que sua reivindicação quanto à instalação de um posto de atendimento pode ser viável, dependendo das análises técnicas que irá determinar a partir da oficialização de um pedido, o que já foi encaminhado pelo dirigente do Legislativo Raposense.
“Entendo perfeitamente a solicitação de vocês, porque é uma reivindicação que visa facilitar a vida do eleitor. Vamos fazer uma análise, logo após receber o pedido que vocês oficiaram e garanto que haverá alguma solução”, disse o desembargador Tyrone Silva.
Por sua vez, Beka Rodrigues afirmou que o encontro foi altamente satisfatório. “Foi produtivo sob todos os aspectos. Estamos observando o drama do eleitor da Raposa, quanto ao deslocamento para a resolução de suas demandas eleitorais e a cúpula da Justiça Eleitoral nos abriu uma porta, nos deu esperança e tenho convicção de que esse posto de atendimento será concretizado”, afirmou Beka Rodrigues.
Jorge Ponte, Cleones Cunha e Beka Rodrigues

Jorge da Arlete revelou que o encontro com os dirigentes da Justiça Eleitoral foi uma demonstração de que a Câmara de Raposa, sob a direção de Beka Rodrigues está no caminho certo. “Estamos sempre procurando soluções para os problemas da sociedade de Raposa e essa questão dos eleitores é um assunto de prioridade. Conseguimos um aceno positivo por parte de seus dirigentes. Isso é positivo e marca o posicionamento do nosso Legislativo”, frisou Jorge Pontes.
O deputado federal Edilázio Júnior (PSD), apresentou hoje Projeto de Lei na Câmara Federal que dispõe sobre a instituição do benefício da meia-entrada para professores da rede pública de todo o país.

Ele é autor de lei de semelhante teor, sancionada pela ex-governadora Roseana Sarney e que está vigor no Maranhão, que beneficia docentes de toda a rede estadual e municipal no estado.

Pela proposta do parlamentar, com a aprovação do projeto, professores ativos e aposentados de todo o país poderão ter acesso, com descontos de 50% nas bilheterias de teatros, circos, casas de shows, museus e quaisquer outros ambientes, públicos ou privados, que promovam espetáculos artísticos e/ou culturais no país.

O projeto, que já tramita na Casa, segundo o parlamentar, representa a valorização do educador no país.

“Sou autor da lei em vigor no Maranhão que beneficia todos os professores da rede pública no estado. Trata-se de uma medida muito bem recebida pela classe e que valoriza o professor e também o estudante, uma vez que a medida que o professor é enriquecido de cultura, isso reflete diretamente na sala de aula, no aluno. É uma causa justa e que precisa ser estendida para todos os professores do país”, disse.
terça-feira, 19 de março de 2019
O ex-prefeito de Bacabal e ex-deputado federal, Zé Vieira, morreu aos 85 anos de idade em decorrência de um câncer. Ele estava há mais de 10 dias internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, e faleceu nesta terça-feira (19).
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) confirmou hoje (19) que os aeroportos de São Luís e Imperatriz estão incluídos no novo lote de privatizações do setor.

Nesta segunda-feira (18), o Ministério da Infraestrutura publicou, no Diário Oficial da União, o Edital de Chamamento Público de Estudos para a sexta rodada de concessões de aeroportos, incluindo três blocos: Sul, Norte e Central.

A chamada pública é voltada para empresas e consórcios interessados em elaborar os Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para os 22 aeroportos. O prazo para manifestarem interesse é de 30 dias.

Os aeroportos maranhenses estão no Bloco Central, junto com os de Goiânia (GO), Palmas (TO), Teresina (PI) e Petrolina (PE).

O consórcio que apresentar o melhor Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para esses terminais poderá ser ressarcido em até R$ 25,3 milhões, também a ser pago pelo futuro operador.
Ex-governador do Paraná, Beto Richa volta a ser preso.
Tucano foi detido pela terceira vez nesta terça-feira (19), agora em operação que investiga desvio de dinheiro que devia ser usado na construção de escolas. Defesa afirma que prisão não tem fundamento.
Por Diego Ribeiro, Thais Kaniak e Pedro Brodbeck, RPC Curitiba e G1 PR
O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) voltou a ser preso, em Curitiba. A nova prisão ocorreu na manhã desta terça-feira (19) e faz parte de uma operação do Ministério Público do Paraná (MP-PR) que investiga desvio de recursos que deveriam ser usados na construção de escolas. Parte desse dinheiro, segundo as investigações, foi parar em campanhas eleitorais do tucano.

A defesa de Beto Richa afirma que a prisão "não traz qualquer fundamento" e que é referente a "fatos antigos sobre os quais todos os esclarecimentos necessários já foram feitos". (Leia abaixo o posicionamento da defesa na íntegra).

A prisão é preventiva, ou seja, por tempo indeterminado. A suspeita contra o tucano é de corrupção, entre outros crimes, e ele foi preso no apartamento onde mora.

O MP-PR aponta o ex-governador Beto Richa como "chefe da organização criminosa e principal beneficiado com o esquema de recebimento de propinas" pagas pelas empresas responsáveis pela execução das obras nas escolas estaduais.

Esta é a terceira vez que o tucano é detido. Ele também já havia sido preso em uma outra investigação do MP paranaense e em um desdobramento da Operação Lava Jato, mas em ambas acabou solto por ordem da Justiça. Agora, a prisão foi determinada pelo juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, da 9ª Vara Criminal de Curitiba.

Uma das justificativas apresentadas pela Justiça para decretar a prisão de Beto Richa é que o ex-governador, segundo o Ministério Público, atuou para "obstruir as investigações em face da organização criminosa que supostamente integrava".

Segundo o coordenador do Grupo de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Leonir Batisti, a obstrução das investigações aconteceu entre 2015 e 2017.

Segundo MP, Beto Richa determinou que o ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná Maurício Fanini "excluísse de todo e qualquer dispositivo eletrônico que possuísse os registros de fotos, vídeos e comunicações entre ambos" em março de 2015.

De acordo com o Ministério Público, Fanini era o responsável pelo setor que produzia relatórios fraudulentos sobre obras em escolas estaduais. O ex-diretor da secretaria é delator na Quadro Negro.

A decisão aponta que Richa "providenciou uma remuneração mensal a Maurício Jandoi Fanini Antonio em troca do seu silêncio, que passou a ser paga pelo investigado Jorge Theodócio Atherino a partir do mês de novembro de 2015".

"Ao investigado Carlos Alberto Richa é imputada a prática dos delitos de organização criminosa (pena máxima de 8 anos), corrupção passiva (pena máxima de 12 anos), fraude à licitação (pena máxima de 4 anos) e obstrução de investigação de organização criminosa (pena máxima de 8 anos)", afirma o juiz na decisão que determinou a prisão.

O empresário Jorge Atherino, apontado pelo MP-PR como operador financeiro de Beto Richa, e Ezequias Moreira, ex-secretário especial de Cerimonial e Relações Exteriores do Paraná, também foram presos.

A investigação é tocada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Além das prisões, são cumpridos mandados de busca e apreensão em imóveis da família Richa em Caiobá, no litoral do Paraná, e em Porto Belo (SC).

Ezequias foi citado na colaboração premiada do empresário Eduardo Lopes de Souza. A delação afirma que o ex-secretário participou da arrecadação de dinheiro desviado da reforma e construção de escolas para a campanha de reeleição de Beto Richa para o governo do estado.

No despacho, o juiz determina que as prisões preventivas dos três investigados sejam cumpridas no Complexo Médico Penal do Paraná, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O Gaeco informou que a transferência deve acontecer até o começo da tarde desta terça-feira.

A defesa de Jorge Atherino afirmou que não vai se manifestar no momento. A defesa de Ezequias Moreira informou que se manifestará nos autos do processo

Na quarta-feira (13) o Gaeco ofereceu denúncia contra os investigados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Até o momento, não se sabe se a Justiça aceitou a denúncia.

'Alunos desamparados'
O despacho do juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, da 9ª Vara Criminal de Curitiba, o esquema investigado na Operação Quadro Negro "desampararam aproximadamente 20.132 alunos".

“Sob o prisma individual, o sonho de um futuro promissor alcançado por meio de uma educação de qualidade, compartilhando entre pais e alunos de baixa renda, é esfacelado para financiar o luxo e a extravagância de poucos privilegiados”, registrou o juiz.
Segundo o juiz, o prejuízo causado pelo esquema "tanto sob a perspectiva da qualidade de vida dos alunos diretamente afetados, quando sob a probabilidade do dano social, é incomensurável em razão da sua extrema dimensão".

Salvo-conduto
Na semana passada, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes concedeu um salvo-conduto para impedir a prisão do ex-governador, mas a medida se aplica apenas às investigações relacionadas à Lava Jato.

No ano passado, Gilmar Mendes também concedeu outro salvo-conduto para Richa, referente às investigações da Operação Rádio Patrulha, que investiga um esquema de propina para desvio de dinheiro por meio de licitações em um programa de recuperação de estradas rurais do estado.

Outras prisões
A última prisão de Beto Richa foi em janeiro, na 58ª fase da Operação Lava Jato. A investigação da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF) apurou supostos crimes na concessão de rodovias do Paraná.

Uma semana depois, o ex-governador foi solto, com decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha.

Já a primeira prisão foi em setembro do ano passado, também pelo Gaeco, na Operação Rádio Patrulha A investigação do Gaeco era sobre o programa do governo estadual Patrulha do Campo, que faz a manutenção das estradas rurais.

Naquela vez, Beto Richa foi solto depois de uma decisão de Gilmar Mendes, concedida três dias após o tucano ter sido preso.

Operação Quadro Negro
A Operação Quadro Negro encontrou indícios de desvios de dinheiro na construção de diversas escolas estaduais. Segundo as investigações, a Construtora Valor recebeu cerca de R$ 20 milhões pelos contratos firmados com o poder público, mas não entregou as obras.

Conforme o MP-PR um setor da Secretaria de Educação produzia relatórios fraudulentos sobre obras em escolas estaduais. Os relatórios informavam que as obras estavam em andamento adiantado, entretanto, em muitos casos, mal haviam saído do papel.

Com a fraude, a construtora Valor recebia o dinheiro pelos contratos sem que as obras fossem feitas ou concluídas. Eduardo Lopes, dono da construtora, é delator na operação. Eduardo Lopes contou como funcionava o esquema de desvios, revelando nomes de políticos que, segundo ele, se beneficiaram com o esquema.

Em delação, o ex-diretor da Secretaria de Educação, Maurício Fanini, afirmou que o dinheiro de propina pago pelo esquema abasteceu as campanhas de Beto Richa para a Prefeitura de Curitiba e para o Governo do Paraná, entre 2002 e 2015.

Fanini afirmou também que o dinheiro fraudulento custeou gastos pessoais do ex-governador, como viagens e a compra de um apartamento.

Veja a defesa de Beto Richa na íntegra:
"A defesa de Carlos Alberto Richa esclarece que a determinação de prisão exarada hoje não traz qualquer fundamento. Tratam-se de fatos antigos sobre os quais todos os esclarecimentos necessários já foram feitos.

Cumpre lembrar que as fraudes e desvios cometidos em obras de construção e reforma de colégios da rede pública de ensino foram descobertos e denunciados pela própria gestão do ex-governador Beto Richa. Por orientação do ex-governador, no âmbito administrativo, todas as medidas cabíveis contra os autores dos crimes foram tomadas.

A defesa repudia o processo de perseguição ao ex-governador e a seus familiares; todavia, segue confiando nas instituições do Poder Judiciário."
O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho, participou, nesta segunda-feira (18), da 25ª Convenção Nacional do PDT, em Brasília.

Na oportunidade, o parlamentar foi reeleito como membro da executiva nacional da sigla.

Osmar participou do evento acompanhado de várias lideranças pedetistas, tais como o senador Weverton Rocha (presidente estadual da legenda); o prefeito Edivaldo Holanda Júnior; o vereador e presidente do PDT em São Luís, Raimundo Penha; os deputados Márcio Honaiser, Glalbert Cutrim, Rafael Leitoa, Gil Cutrim; dentre outras.

“É gratificante ter a oportunidade novamente de construir a história do PDT no Brasil e em nossa cidade de atuação política. A escolha nos motiva a fazer parte de uma legenda que muito contribui para a nova política municipalista”, disse o presidente.

Durante o evento, foi lançado o projeto “PDT Digital” e realizado a eleição para escolha dos demais membros do Diretório Nacional. Também foram discutidos temas como a conjuntura política do país e os projetos considerados prioritários para a população, dentre eles a Reforma da Previdência.

Articulação – Após a convenção, os representantes políticos da Grande Ilha se reuniram com o líder do PDT na Câmara Alta, Weverton Rocha, para discutir projetos e programas sociais para a cidade de São Luís.

“Uma satisfação receber a liderança da nossa cidade aqui, colocamos o nosso gabinete sempre à disposição do interesse da querida ilha de São Luís e de todo o estado”, declarou o senador.
domingo, 17 de março de 2019
Na decisão contra Barreirinhas, Humberto Campos empata em 4 x 4, no tempo normal, mas vence por 6 x 5 nos pênaltis

Com uma campanha impecável, a seleção de Humberto de Campos conquistou, na manhã de domingo (17), o título da etapa final do Campeonato Maranhense de Beach Soccer de Seleções Municipais, competição promovida pela Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS) com o patrocínio do Governo do Maranhão e da Cerveja Glacial por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. Em decisão realizada na Arena Domingos Leal, na Lagoa da Jansen, Humberto de Campos garantiu o troféu em uma partida emocionante contra Barreirinhas, que terminou com empate por 4 a 4 no tempo normal e vitória humbertuense por 6 a 5 nos pênaltis.

A final do Maranhense de Beach Soccer começou em um ritmo intenso na Arena Domingos Leal. Logo na saída de bola, Barreirinhas acertou o travessão de Humberto de Campos, que respondeu com estilo e abriu o placar com Gearlison, em seu primeiro ataque. Barreirinhas, entretanto, não se abateu com o gol e conseguiu o empate logo em seguida, com Adriano. Antes do fim do primeiro período, Wanderson marcou o segundo gol de Humberto de Campos, e Alcides deixou tudo igual por Barreirinhas.

No segundo período, as duas seleções conseguiram muitas finalizações, mas sem levar perigo aos goleiros. Referência no ataque de Humberto de Campos, Wanderson chamou a responsabilidade, marcou o seu segundo gol na partida e recolocou a seleção humbertense na frente do placar. Depois disso, Humberto de Campos esboçou uma pressão, e Barreirinhas se defendeu bem.

Atrás no placar, Barreirinhas foi ao ataque no terceiro período e conseguiu a virada com dois gols de Rosino, em cobrança de pênalti e com um desvio no meio da defesa de Humberto de Campos. A seleção humbertuense, porém, arrancou o empate em 4 a 4 com gol de Francenílson em cobrança de falta. Depois de uma prorrogação equilibrada e sem gols, a decisão do título maranhense foi para os pênaltis, e Humberto de Campos levou a melhor por 6 a 5.

A seleção de Humberto de Campos conquistou a etapa final do Campeonato Maranhense de Beach Soccer de maneira invicta: em cinco jogos, os humbertenses conquistaram quatro vitórias e empataram um jogo, justamente a final contra Barreirinhas. Humberto de Campos balançou as redes 24 vezes na competição, e sofreu 14 gols.

O presidente da Federação Maranhense de Beach Soccer, Eurico Pacífico, fez um agradecimento após a final. – “Eu queria agradecer a Glacial, como patrocinadora, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado, por tornar possível a realização do campeonato em sete regiões do Maranhão. Parabenizo Humberto de Campos pelo título e a cidade de Barreirinhas por ter conquistado o segundo lugar. Espero que o Campeonato Maranhense sirva como motivação para os gestores e prefeitos das cidades participantes ajudarem no desenvolvimento da modalidade”, disse o dirigente da FMBS.
sábado, 16 de março de 2019
É bem verdade que a população de São José de Ribamar, principalmente quem votou em Luis Fernando Silva, está se sentido traída, mas também é verdade que a maioria absoluta da população está aliviada e com a esperança renovada.

A administração de Luis Fernando foi um desastre e nem longe repetiu os seus dois bons mandatos anteriores. Como prefeito nesta gestão, Luis Fernando foi um “picolé de chuchu”, apelido dado a ele pela turma do seu agora aliado, Flávio Dino.

E justamente pelo fracasso dessa gestão, é que a população, mesmo se sentido traída pela covardia de Luis Fernando, já que abandonou o “barco” no meio do caminho, também renovou a esperança de dias melhores.

Nesse momento, a esperança em São José de Ribamar atende pelo nome de Eudes Sampaio, que oficialmente deixou de ser vice-prefeito na última sexta-feira (15) e passou a ser o novo prefeito da cidade, pelo menos até 31 de dezembro de 2020.

Formado em administração, com postura bem mais serena, agregadora e equilibrada do que a do seu antecessor, Eudes Sampaio já foi vice-prefeito de São José de Ribamar por algumas oportunidades e conhece como poucos a máquina pública da cidade.

Com isso, Eudes Sampaio tem tudo para fazer um bom mandato e atender a expectativa e/ou esperança depositada nele a partir de agora.

No entanto, Eudes Sampaio precisa entender que deixou de ser vice-prefeito e é o prefeito de São José de Ribamar e será cobrado como tal. Ele precisa ter a sua equipe de governo, acertar e errar com suas próprias pernas e implantar o seu modo de administrar, do contrário ficará eternamente conhecido como vice-prefeito e perderá uma excelente oportunidade de dar uma grande contribuição com a sua cidade.

Além disso, nunca é demais lembrar que Eudes Sampaio ainda tem direito a uma reeleição em 2020, mas para isso precisa conquista-la em aproximadamente um ano e meio de trabalho.

É aguardar e conferir, afinal a decisão é exclusivamente de Eudes Sampaio.
sexta-feira, 15 de março de 2019
O presidente da FAMEM, Erlanio Xavier, e o deputado federal Hildo Rocha (MDB) dentro dos próximos dias irão iniciar as tratativas com o Hospital Aldenora Belo para capacitar profissionais da saúde nos municípios com objetivo de realizar a detecção e prevenção do câncer por meio de diagnóstico precoce. A ideia foi exposta pelo deputado Hildo Rocha ao presidente da Federação nesta sexta-feira (15), na sede da entidade, durante visita institucional do parlamentar ao prefeito dirigente da entidade para estreitamente de relações.

Segundo a proposta do parlamentar, coordenador temporário da bancada, a qualificação seria feita pelo Aldenora Belo em programações regionais, otimizando recursos e resultados.  Os recursos utilizados no custeio da qualificação de pessoal, agentes comunitários de saúde, seriam provenientes de emendas parlamentares da bancada estadual.

Por sugestão do deputado Hildo Rocha, os recursos devem ser destinados diretamente para o Hospital Aldenora Belo. Ele tomou como referência a experiência do Hospital de Barretos (São Paulo) que tem procedido com a estratégica com grande êxito na atenção básica de saúde, de escopo do município. As definições jurídicas sobre um convênio de cooperação técnica serão ainda discutidas entre a entidade representativa dos prefeitos maranhenses e a unidade de saúde referência no tratamento de câncer no estado, com intermediação do parlamentar.

“Será um grande benefício para os municípios. A FAMEM se compromete em mobilizar seus integrantes para que o treinamento do pessoal aconteça de forma estratégica, reduzindo custos e obtendo mais resultado. Para isso contamos com a colaboração de toda a bancada maranhense”, declarou Erlanio Xavier. O presidente da federação disse que vai verificar os meios jurídicos que garantam a parceria.

 Na fase preliminar do projeto, o presidente da FAMEM, Erlanio Xavier, contará com a colaboração do Instituto Ovídio Machado, que na reunião foi presentado pelo ex-vereador de São Luís e profissional da Saúde, Fábio Câmara.  O instituto deverá proceder com levantamento das incidência e capacidade instalada de cada um dos municípios do Maranhão para estabelecer prioridades na capacitação e atendimento. Inicialmente o foco seria concentrado no público infantil.  Por outro lado, a FAMEM deve realizar o levantamento do custo das capacitações das equipes.

Hildo Rocha destacou a qualidade da equipe do Aldenora Belo, formada atualmente por 137 médicos. “Precisamos fazer um trabalho integrado no combate ao câncer e por meio da FAMEM vamos buscar uma forma de alinhar os recursos para capacitar técnicos para fazer diagnóstico precoce e prevenção na Saúde Básica”, ressaltou o deputado.

O presidente Erlanio Xavier recebeu o parlamentar acompanhado dos prefeitos Sidrack (Morros), André Dourado (Carutapera), o vereador de Amarante, Sebastião das Alvoradas; o vice-prefeito de Cândido Mendes, Jofran Braga, o secretário executivo da FAMEM, Fonsequinha, e do coordenador jurídico, Guilherme Mendonça.

Municipalismo

Erlanio Xavier e o deputado Hildo Rocha aproveitaram a ocasião para trocar impressões sobre a conjuntura nacional e as propostas legislativas mais evidentes, como Reforma da Previdência, e o fortalecimento do municipalismo.  “Nós agradecemos a visita do deputado Hildo Rocha, um municipalista reconhecido e atuante.  Temos a satisfação de termos um parceiro que tem um histórico de luta pelos municípios”, afirmou o presidente 
Por Marina Falcão
Do Recife

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou que governo precisa "limpar a área do que é aresta, conflito e confusão" para poder ter condições de aprovar a reforma da Previdência.

Para o governador, que se reuniu ontem com os demais oito governadores do Nordeste, a desvinculação do orçamento proposta pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, é uma agenda "completamente equivocada", assim como a ideia de capitalização na Previdência e flexibilização do porte de arma.

Para Dino, o governo pode ter boas propostas para a Previdência, mas que, misturadas com esse "balaio", acabam de se perdendo. "A pauta tem que ser reforma da Previdência e Pacto Federativo, via reforma tributária. O resto é para atrapalhar e para criar confusão", disse.

O governador disse que "está muito clara" a dificuldade do governo de Jair Bolsonaro em pautar de modo produtivo o debate nacional. "Há uma imensa confusão alimentada pelo próprio governo todos os dias", afirmou Dino, ao Valor, após o encontro de governadores em São Luís.

Segundo o governador, há um consenso entre os governadores nordestinos em uma posição contrária à capitalização, à "desconstitucionalização" da Previdência e às mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e aposentadoria rural. Estes seria pontos inegociáveis para eles.

"Se é um bode na sala, o governo errou no tamanho do bode. Está tão crescido que está afastando todo mundo", afirmou Dino. "Do jeito que está, o Congresso não aprova. Já estamos em março e não há sinais que o processo esteja andando", disse.

Para o governador, seria uma atitude inteligente o governo retirar esses pontos da discussão e apresentar logo uma proposta para aposentadoria dos militares para criar um clima mais saudável. Ele avalia que as dificuldades se soma ao ambiente contaminado pela desarticulação política do governo, que, segundo o governador, tem uma visão de conflito permanente.

"É difícil até dizer o tema que o presidente não cria confusão. É uma vocação inata de alguém que consegue brigar com o carnaval", disse. "[Ele] cria disputa o tempo inteiro, dentro do próprio governo, e não resolve os problemas. Basta olhar a situação lamentável do Ministério da Educação. Bebianno ficou sangrando dez dias. O ministro do turismo na iminência de fazer turismo em outro canto e não vai".

O governador disse a desvinculação do Orçamento, sugerida pelo ministro da economia, Paulo Guedes, é algo que interessa praticamente somente à União. O ministro sugeriu a proposta como se fosse algo que agradaria os governadores e que poderia até ajudar na tramitação na reforma da Previdência. "Acho que ele só ouviu dois ou três governadores [antes de propor a desvinculação]", disse Dino.

Na atual conjuntura, nenhum governador iria reduzir suas despesas com educação e saúde, porque esses gastos não existem por conta da vinculação do orçamento, mas por conta da demanda social, afirmou o governador. Há ainda um temor, por parte dos governadores, de que a desvinculação termine por reduzir os recursos de políticas de cooperação entre União e estados e municípios, como SUS e Fundeb, prejudicando a prestação serviços cruciais.

Durante encontro ontem, em São Luís, os governadores nordestinos oficializaram a criação de um consórcio para compras públicas. A ideia é ganhar escala, eficiência e reduzir gastos. Além disso, o consórcio funcionará para agilizar ações de cooperação entre os estados em casos de crise na segurança ou no sistema penitenciário, como o compartilhamento agentes de segurança.
O vereador Laurivan Uchôa – PMDB usou a tribuna da Câmara de Vereadores de Raposa, nesta sexta-feira (15), para elogiar a atuação, segundo ele, praticada por internautas nas redes sociais. 
"O povo tem todo esse direito de reclamar e reivindicar através dos meios de comunicação e redes sociais, por melhorias na infraestrutura dos bairros onde moram." 

Mas também aproveitou para criticar a atuação, segundo ele, praticada de forma irresponsável por ativistas políticos nas redes sociais. "Esta Casa não se curvará às ameaças daqueles oportunistas que apenas pretendem macular e manchar a imagem do Parlamento e de quem realmente está trabalhando por esta cidade, simplesmente por se sentirem contrariados em suas teses, ações e opiniões." disse.

Uchôa também fez vários elogios a gestão do atual secretário de Infraestrutura, Fabrício Diovo, pela forma como vem conduzindo a pasta, mesmo em um período em que o município sofre com fortes chuvas.

Para Laurivam, o secretário Diovo é um pessoa extremamente dedicada aos seus compromissos e demandas do cargo e tem conseguido solucionar problemas crônicos antes existentes na cidade. Há exemplo ele citou: os serviços de pavimentação e escoamento de água em vários becos entre a Rua da Delegacia e Rua da Glória, o asfaltamento de ruas e avenidas no bairro Jussara, a recuperação de ruas no bairro Boa Esperança, o recapeamento da avenida do bairro Cumbique, entre outras.

O vereador Laurivan falou que o secretário de obras do município de Raposa, hoje o povo conhece e nas gestões passadas o povo nem ouvia falar. 

O Parlamentar mencionou sobre visitas que o próprio realizou ao lado do secretário Fabrício até ruas que enfrentam problemas ocasionados pela intensificação das chuvas. Uchôa informou que o secretário de Infraestrutura está atuando com todas as equipes no intuito de minimizar ao máximo os estragos, e assim que houver condições climáticas, a Prefeitura continuará seu cronograma normal de obras que vem realizando por toda a cidade nesses últimos dois anos. Com informações do BLOG ADRIANINHO MAIS
Alex de Paulo Oliveira tinha 36 anos e foi morto no início da manhã desta sexta-feira (15) em uma parada situada na Avenida Vitorino Freire.
Por G1 MA — São Luís

Um motorista de ônibus identificado como Alex de Paulo Oliveira, de 36 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça no início da manhã desta sexta-feira (15) em uma parada situada na Avenida Vitorino Freire, na área central da capital.

Segundo a polícia, o motorista estava se dirigindo para a empresa de ônibus Taguatur, onde trabalhava, por volta das 5h30, quando foi surpreendido por dois adolescentes, ainda não identificados, que o alvejaram com um tiro na região do lado direito da sua cabeça.

De acordo com a polícia, Alex de Paulo ainda chegou a ser socorrido para Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu no hospital.

O motorista Alex de Paulo Oliveira foi morto em uma parada de ônibus que fica a 5 km da garagem da empresa onde ele trabalhava. Ele trabalhava na linha do bairro Parque Timbira, em São Luís
Motorista Alex de Paulo Oliveira ainda chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital Municipal Djalma Marques em São Luís — Foto: Douglas Pinto/TV Mirante 
Três partidas encerraram, na noite desta quinta-feira (14), a fase de grupos da etapa final do Campeonato Maranhense de Beach Soccer de Seleções Municipais, competição promovida pela Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS) com o patrocínio do governo do Estado e da Cerveja Glacial por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. A Arena Domingos Leal, na Lagoa da Jansen, foi palco dos confrontos, que definiram os últimos classificados para as quartas de final do Maranhense.

Líderes do Grupo A, São Luís e Barreirinhas abriram a rodada com um jogo emocionante. Mostrando habilidade, Barreirinhas abriu 3 a 0 em poucos minutos, com gols de Raí, José Augusto e Adriano. Logo depois que Roberth diminuiu o placar para São Luís, a seleção de Barreirinhas marcou o quarto gol, com Luís Felipe, e deu a impressão de que conquistaria a vitória. São Luís, entretanto, mostrou poder de reação e arrancou o empate por 4 a 4, com gols de Ailton, Daniel e Rafael. Embalado pelo empate heroico, São Luís venceu Barreirinhas por 5 a 4 na disputa de pênaltis e confirmou a liderança da chave.

A segunda partida da rodada foi disputada entre Humberto de Campos e Paço do Lumiar, pelo Grupo C. Invicto no Maranhense, o time de Humberto de Campos venceu por 3 a 2, com gols de Wanderson, Manuelson e Gleison, enquanto Julio Cesar e Wellisson descontaram para Paço do Lumiar. Humberto de Campos garantiu o primeiro lugar do grupo da vitória, e Paço do Lumiar, mesmo com a derrota, está confirmado nas quartas de final.

O encerramento da primeira fase ficou por conta de Raposa e Santo Amaro, que mediram forças pelo Grupo B. Classificadas após vitórias sobre Peri-Mirim, as duas seleções fizeram um jogo equilibrado, mas a Raposa aproveitou bem suas oportunidades e venceu por 3 a 1. Os gols da vitória raposense foram marcados por Alex, Elves e Paullynek, e Hudson descontou para Santo Amaro.
Raposa consegui a sua segunda vitória no maranhense de Beach Soccer. E agora vai as quartas de finais enfrentar a seleção de Paço do Lumiar.

Quartas de final

As partidas das quartas de final do Maranhense de Beach Soccer serão realizadas nesta sexta-feira (15), a partir das 18h30, na Arena Domingos Leal. Humberto de Campos e Santa Helena abrem a fase decisiva, que terá continuidade com as seguintes partidas: João Lisboa x Barreirinhas, Raposa x Paço do Lumiar e São Luís x Santo Amaro.
O Campeonato Maranhense de Beach Soccer de Seleções Municipais é uma realização da Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS) e conta com o patrocínio do governo do Estado e da Cerveja Glacial por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

TABELA DE JOGOS

TERÇA-FEIRA (12.3)

Santo Amaro 12 x 1 Peri-Mirim

Santa Helena 3 x 5 Barreirinhas

Humberto de Campos 8 x 1 João Lisboa

Bequimão 1 x 3 Paço do Lumiar

QUARTA-FEIRA (13.3)       

Bequimão O x W Humberto de Campos

São Luís 4 x 3 Santa Helena

Paço do Lumiar 4 x 5 João Lisboa

Raposa 6 x 3 Peri-Mirim

QUINTA-FEIRA (14.3)

Bequimão O x W João Lisboa

São Luís 4 (5) x (4) 4 Barreirinhas

Paço do Lumiar 2 x 3 Humberto de Campos

Raposa 3 x 1 Santo Amaro

SEXTA-FEIRA (15.3) / QUARTAS DE FINAL

18h30 – Humberto de Campos x Santa Helena

A seguir – João Lisboa x Barreirinhas

A seguir – Raposa x Paço do Lumiar

A seguir – São Luís x Santo Amaro

Rádio Timbira

banner: radio timbira

Facebook

Contato

Whatsapp: 98-988916524

E-mail: folhadomunicipio@hotmail.com

nonatoaguiarraposa@gmail.com

Blogroll