O presidente da Câmara de Pinheiro, Eliseu de Tantan (PP), convocou para a próxima segunda-feira, 17, às 17h, a sessão que dará posse à vice-prefeita, Ana Paula Lobato (PDT), como chefe do Executivo local.

A pedetista assumirá o posto em virtude do afastamento do prefeito Luciano Genésio (PP), ocorrida na quarta-feira (12), por decisão do desembargador federal Cândido Ribeiro do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). O gestor também está proibido de entrar no prédio da Prefeitura.

Genésio foi um dos alvos da Operação Irmandade, deflagrada pela Polícia Federal. Na ação, ele responde por fraudes licitatórias, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro, envolvendo verbas federais do Fundo Nacional de Saúde e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica.

O prefeito diz que enfrentará o processo “com serenidade e humildade” e que apresentará sua defesa “estando sempre à disposição das autoridades”.

Segundo a PF, a investigação se concentra em contratos da ordem de R$ 38 milhões.

“Foram localizados diversos indícios no sentido de que o proprietário de fato dessas empresas seria o gestor público municipal, o que se confirmou por meio da análise das movimentações bancárias. Nessa oportunidade, constatou-se que parte dos pagamentos realizados pelo Poder Público para tais empresas era revertido para as contas do servidor público”, afirmaram os federais, em nota.