O Presidente do Instituto do Cumbique, Moraes Material de Construção, solicitou o Programa Mais Pescado para Raposa e prontamente foi atendido pela SAGRIMA, que destinou ao município, na manhã desta quinta-feira, 17, um caminhão com quatro toneladas de peixe e teve como objetivo distribuir para as famílias em vulnerabilidade social e situação de insegurança alimentar do Residencial Talita.

Milhares de famílias da Região Metropolitana de São Luís estão sendo beneficiadas com alimento de qualidade e nutritivo. O Governo do Estado prossegue na sua segunda edição do programa Mais Pescado, para entregar 203 toneladas de peixe na Grande Ilha, em bairros das cidades de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

O Mais Pescado, ação coordenada pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), tem como objetivo distribuir peixe a famílias em vulnerabilidade social e situação de insegurança alimentar, em todo o Maranhão. A iniciativa também estimula as produções locais. Todo o peixe distribuído é adquirido da aquicultura promovida em comunidades do estado.

“É uma das politicas do governador Flávio Dino para atender a todas as famílias que se encontram em vulnerabilidade buscando minimizar os problemas e prejuízos por conta da Covid-19, sobretudo, em apoio aos que mais precisam. É a gestão garantindo o alimento, garantindo dignidade e trabalhando para reduzir os índices de insegurança alimentar”, declarou a Subsecretária e a assessora especial da SAGRIMA, Rose Frazão, que esteve à frente das entregas no Residencial Talita na Raposa.

Moraes Material de Construção, atual presidente do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Cumbique, Raposa e Áreas Adjacentes, solicitou ao deputado Luiz Henrique Lula, atual Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), uma parceria com Instituto do Cumbique para inclusão do município de Raposa no Programa Mais Pescado e prontamente foi atendido na primeira e segunda edição. "Só tenho que agradecer a Deus e parabenizar Governo do Estado em parceria com o Instituto do Cumbique por destinar esse beneficio as essas comunidades garantindo assim, mais segurança alimentar para essas famílias que se encontram em vulnerabilidade", destacou.  

O Mais Pescado já beneficiou comunidades carentes nos bairros Coroado, Bairro de Fátima, Coroadinho, Anil, Ilhinha, Liberdade, Recanto Fialho, Vicente Fialho, Anjo da Guarda, Vila Nova, Jardim São Cristóvão e Vila Palmeira. “Além de movimentar a cadeia produtiva pesqueira do Maranhão, o projeto está garantindo um final de ano mais alentador para os maranhenses”, destacou o titular da Sagrima.