Aprovada por unanimidade na sessão plenária do dia 29 de abril deste ano, a Frente Parlamentar pelo Transporte Público de Raposa começa a colher seus primeiros frutos. Na manhã do último dia 5 deste mês, dirigentes e técnicos da Agência  Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), acompanhados do presidente da Câmara Municipal, Beka Rodrigues e dos vereadores Iran Agrela, Moreira, Doutor, Ribamar Inácio e Zanno, passaram toda a manhã inspecionando o funcionamento do sistema de transporte urbano da cidade, com interceptações, fiscalização e verificação de planilhas.

O objetivo, que atendeu  à reivindicação do Parlamento Municipal, foi verificar ponto a ponto as falhas apontadas pelos vereadores quanto ao pífio desempenho da Empresa Maranhense, concessionária que detém o monopólio da oferta do serviço de transporte  na cidade.

Representaram a MOB, a vice-presidente da estatal,  Beatriz Cunha, o diretor de Operações Rodoviárias, Abenaías Almeida, o coordenador de Operações Rodoviárias, Ivanilson Fonseca, a coordenadora de Fiscalização, Patrícia Gama e os técnicos  Fábio Santos, Jorcelso Sousa, Akil Kafelli e Francisco Aguiar. A Prefeitura de Raposa foi representada pelo secretário de Infraestrutura e Transporte, Pedro Alcântara.

RELATÓRIO

Durante a inspeção, cujo relatório será posteriormente encaminhado à  Câmara Municipal, os representantes da MOB e os vereadores puderam constatar uma série de anomalias, como rampa hidráulica para acesso de deficientes funcionando precariamente, atrasos nas saídas de ônibus e outras irregularidades que serão pontuadas tecnicamente após a conclusão dos trabalhos.

Os vereadores levaram ao conhecimento dos servidores estatais, que o Governo do Estado disponibilizou um total de 16 ônibus para compor o sistema de Integração, mas destacaram que os ônibus funcionam sem o número estipulado e sem ar condicionado, embora com a tarifa majorada por conta desse componente, que é inexistente.

MONOPÓLIO

No entendimento do  presidente Beka Rodrigues, a Empresa Maranhense tem que se ajustar às necessidades da população e a MOB, conforme o prometido, deve implantar o sistema de transporte alternativo de Raposa, com a máxima urgência.

“Na reunião que tivemos na MOB e nos ofícios que encaminhados à Agência, fizemos uma detalhada exposição dos problemas enfrentados. E vejo como solução, além da implantação do transporte alternativo, funcionando a pleno vapor nos outros três municípios da Ilha e o fim do monopólio da empresa que atualmente explora o serviço”, disse Beka Rodrigues.

SEM AR CONDICIONADO

“A tarifa aqui é cara, é cobrada como se o usuário tivesse usufruindo de ar condicionado. O conforto foi retirado durante a pandemia do Coronavírus, mas passado o problema, a empresa jamais retomou esse benefício. Estamos pagando gato por lebre”, ecoou o vereador Ribamar Inácio.

 Os vereadores Iran Agrela, Zanno e Irmão Moreira também fizeram coro aos colegas e entendem que o problema do transporte  do transporte público em Raposa é extremamente deficiente e que precisa passar por muitas mudanças com a maior urgência.

Todos os vereadores participantes na ação chegaram à conclusão que a Frente Parlamentar criada para encarar  essa questão, está alcançando seus objetivos, porque o grupo está unido e promovendo ações que vão de encontro às aspirações da sociedade raposense.